fbpx

FORGOT YOUR DETAILS?

ACUPUNTURA NA FERTILIDADE FEMININA & MASCULINA

E quando a cegonha demora a chegar?

Condições especiais para associados da Associação Portuguesa de Fertilidade

Sem motivo clínico para a baixa Fertilidade? Sabia que ...

O desgaste emocional inerente a um quadro de baixa fertilidade é fator de agravamento dessa mesma baixa fertilidade pois são conhecidos os efeitos do stress tanto em ginecologia (com repercussão no normal funcionamento de ovários e útero) como em andrologia (com repercussão na produção de um esperma de qualidade).

Todos os tratamentos incluem controlo de Ansiedade

O que a Medicina Chinesa pode fazer por si?

Baixa fertilidade de origem feminina?

A Acupuntura pode atuar a vários níveis: a nível ovárico, pode regularizar o sistema hormonal, nomeadamente o eixo hipotálamo-hipófise-ovário, permitindo a regularização do ciclo menstrual de modo a que, a cada ciclo, se dê a produção e libertação de um ovócito de qualidade.

A nível uterino, a Acupuntura ao aumentar a vascularização uterina, pode regularizar a mucosa do útero, melhorando a espessura do endométrio (o que facilita o processo de nidação, isto é, o processo de fixação do embrião ao útero); e reduz as contrações do miométrio, reduzindo a probabilidade de aborto espontâneo.

Baixa Fertilidade Masculina?

Acupuntura tem como objetivo estimular a espermatogénese, isto é, a produção de espermatozoides. Estas melhorias não se resumem à quantidade de espermatozoides produzidos (aumentando a sua concentração no esperma) mas também à sua qualidade (incluindo mobilidade e morfologia dos espermatozoides).

1 em cada 10 mulheres tem dificuldade em engravidar!

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) tem resultados comprovados por várias organizações internacionais na área da fertilidade. Os seus tratamentos podem ser isolados ou como complemento dos tratamentos de reprodução medicamente assistida.

Os mecanismos de ação da Acupuntura começam a ser conhecidos através de numerosos estudos

  • Regulação das hormonas sexuais, sobretudo no eixo hipotálamo-hipófise-ovários: a acupunctura promove a libertação de beta-endorfinas no SNC, as quais têm repercussão nos níveis de Gn-RH libertados pelo hipotálamo, FSH libertados pela hipófise e de estrogénio e progesterona libertados pelos ovários (Huang 2008; Lim 2010; Stener-Victorin 2010)
  • Aumentar o aporte sanguíneo nos órgãos reprodutivos: o stress estimula o sistema nervoso simpático que, por sua vez, causa vasoconstricção das artérias ováricas. A Acupunctura, ao inibir a actividade simpática, aumenta o fluxo sanguíneo para os ovários, melhorando o ambiente no qual os folículos ováricos se desenvolvem (Stener-Victorin 2006, Huang 2008). A Acupunctura também aumenta o fluxo sanguíneo para o útero (Stener-Victorin 1996, Huang 2008), melhorando a qualidade e espessura do endométrio o que aumenta a probabilidade de sucesso da implantação embrionária.
  • Contrariar o efeito nocivo do síndrome de ovários poliquisticos (uma das causas mais frequentes de baixa fertilidade feminina). A Acupunctura, ao regularizar o sistema nervoso simpático e os níveis das hormonas sexuais, regulariza o ciclo menstrual e estimula a ovulação, aumentando a probabilidade de gravidez (Stener-Victorin 2000, 2008, 2009; Zhang 2009).
  • Na fertilidade masculina: melhora a mobilidade dos espermatozoides (Dieterle 2009), aumenta o número de espermatozoides (Siterman 2009), melhora a morfologia e qualidade dos espermatozoides (Pei 2005, Gurfinkel 2003) e tem efeito positivo na disfunção eréctil psicogénica (Engelhardt 2003).
TOP
SEGUNDA A SEXTA 9.00 - 19.00
Cart Menu Button Icon0
Your Cart