fbpx

Muitas vezes o alimento é uma compensação emocional, para contrabalançar o stress, a ansiedade, o excesso de trabalho, as noites mal dormidas e outras situações que provocam uma carência de prazer e de lazer. Quando a fome é mais emocional do que fisiológica, torna-se difícil parar de comer. Conscientes dessa dificuldade, reunimos para si um conjunto de estratégias que podem ajudar:

1. Entenda a razão

Perceba o que está a sentir para poder controlar. A meditação, por proporcionar, entre muitos outros benefícios, maior clareza e tranquilidade, pode ser uma ajuda tanto na tomada de consciência do que está a sentir e das suas causas, como na eliminação das mesmas. Dicas para aprender a Meditar (clicar aqui

2. Coma devagar e várias vezes ao dia

Coma regularmente e mastigue bem. Quando segue uma rotina alimentar, os níveis de açúcar e da grelina (a hormona da fome) estabilizam, evitando episódios de compulsão alimentar.

3. Coma alimentos ricos em fibras e proteínas. Evite alimentos industrializados

Coma frutas, legumes, leguminosas, proteínas e gorduras boas, para se sentir saciado durante mais tempo. Os alimentos industrializados são pobres em fibras pelo que não o deixarão saciado. Para além de terem muito mais calorias e poucos nutrientes, estes alimentos híper palatáveis (recheados açúcar, sal e/ou gorduras), são viciantes. Tal como uma droga, libertam químicos no nosso cérebro que causam uma sensação de prazer e satisfação e consequentemente o seu consumo compulsivo.

4. Planeie as refeições

Planeie as refeições antecipadamente, para adquirir os ingredientes saudáveis de que necessita para preparar refeições saciantes e nutritivas, respeitando as porções recomendadas. Estudos revelam que o planeamento das refeições está associado à melhoria na qualidade e variedade da dieta, ajudando-o a controlar a compulsão alimentar. A manutenção de um diário alimentar também tem resultados muito positivos. Roda dos Alimentos (clicar aqui).

5. Beba bastante água

Essencial para a sua saúde, vai também ajudar a controlar a fome e o desejo de comer.

6. Pratique exercício físico regularmente

Por proporcionar uma sensação de prazer e bem-estar o exercício físico é fundamental.

7. Durma Bem

Dormir pouco ou mal está associado ao aumento de peso e à compulsão alimentar. A privação do sono não afeta apenas os níveis de fome e do apetite, mas também causa resistência à insulina.

8. Reduza o stress

O stress é quase inseparável do nosso estilo de vida atual. Este é um facto que dificilmente conseguiremos alterar, contudo, podemos (e devemos) alterar a forma como este nos afeta e como lhe reagimos. A meditação, a prática de exercício físico e a acupuntura são algumas das atividades que podem ajudar neste objetivo.

9. Sessões acupuntura

A acupuntura olha o ser humano como um todo e promove o equilíbrio corpo-mente para a manutenção da saúde e do bem-estar. Quando este equilíbrio é afetado, procura atuar na causa do problema, estimulando a capacidade natural do organismo se reequilibrar. Esta terapia também se tem revelado muito eficaz na redução do apetite, do stress e da ansiedade.

Coração
Coração De acordo com o estudo “e COR – Prevalência de Fatores de Risco Cardiovasculares na População Portuguesa”, divulgado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), 68% da população portuguesa apresenta dois ou mais fatores de risco para doenças cardiovasculares e 22% quatro ou mais, sendo os fatores de risco mais relevantes a diabetes, colesterol elevado, hipertensão arterial, pré-obesidade/obesidade e tabagismo. Saiba mais! Coração

Ao longo de todos estes meses, o medo da Covid-19 afastou muitas pessoas da consultas, exames e análises. A redução significativa das idas às urgências hospitalares, provocada pelo receio de contágio, também provocou o adiamento do tratamento de muitas patologias cardiovasculares. É importante que não deixe de vigiar a sua saúde, pois a intervenção precoce e atempada pode ser decisiva no sucesso dos tratamentos.

7 Maneiras Fáceis de Cuidar do Seu Coração

Se adotar um estilo de vida equilibrado, a todos os níveis, o seu coração será saudável o que se refletirá na sensação de tranquilidade, nos pensamentos positivos e num sono reparador. Para atingir esse equilíbrio e beneficiar de um “maestro da orquestra”, enérgico e ritmado, partilhamos consigo alguns bons hábitos: 

A Medicina Tradicional Chinesa também cuida do seu Coração

Que é um órgão essencial à vida e responsável por bombear o sangue pelo corpo, todos sabemos, no entanto, para a Medicina Tradicional Chinesa a sua importância é ainda maior, sendo considerado o “maestro” do organismo. O coração, órgão associado à alegria e ao fogo, na medicina chinesa, além de impulsionador do sangue, é o coordenador de todo o sistema, relacionando-se fortemente com o funcionamento da mente. Tanto é que, em chinês, a palavra Xin significa, em simultâneo, coração e mente.

Deste modo, sendo o coração a residência da mente, a presença de um desequilíbrio cardíaco, não irá apenas comprometer a função mecânica.Na realidade, seguindo o mesmo raciocínio, os sintomas de desequilíbrio irão para além das clássicas palpitações, falta de ar ou fadiga.

Nesta visão holística, também os pensamentos negativos, a depressão, a memória fraca e a agitação são sintomas que devem ser tidos em conta na avaliação de um possível desequilíbrio do coração.

Como a Medicina Tradicional Chinesa cuida da saúde do seu Coração?

Atuando, por um lado, na prevenção, e por outro, nos fatores responsáveis pela doença ou desequilíbrio, a Medicina Chinesa pode aumentar, não só a esperança de vida como a qualidade da mesma. A acupuntura, em particular, poderá ser uma das técnicas milenares eleita para ajudar no equilíbrio cardíaco, uma vez que aumenta a qualidade dos vasos sanguíneos, melhora a fluidez do sangue, reduz a dor e a sensação de mal-estar.

No que diz respeito aos fatores que podem pôr em risco o coração, a Medicina Tradicional Chinesa ajuda ainda a reduzir os níveis de stress, a diminuir o colesterol, a regular os níveis de tensão arterial, bem como no processo de deixar de fumar.

O coração abriga a mente, a consciência e o espírito. Tratar do coração é muito mais do que regular a circulação sanguínea e equilibrar a tensão arterial. É também cuidar dos sentimentos, da ansiedade, da depressão, da perda de memória, das insónias e de tantas outras alterações emocionais. 

Como em todas as outras áreas, no corpo humano cada peça tem a sua importância e o equilíbrio de cada uma delas é importante para que o conjunto esteja em pleno funcionamento e harmonia.

No mês do Coração, cuide do seu! 

Hoje, dia 14 de Novembro, marca-se o Dia Mundial da Diabetes.

As estatísticas da doença são assustadoras. Atualmente, a Diabetes é a mais comum das doenças não transmissíveis, e os números continuam a subir. Atinge cerca de 415 milhões de pessoas em todo o mundo, e estima-se que nos próximos 20 anos esse número suba para 642 milhões. Segundo os dados do Observatório Nacional da Diabetes, em Portugal, a percentagem encontra-se a 13.3% de diabéticos, com idades compreendidas entre 20 e 79 anos. Existem pelo menos um milhão de diabéticos diagnosticados, mais de 500 mil pessoas que têm diabetes e não sabem, e mais de 2 milhões de portugueses estão na situação de pré-diabetes, 70% dos quais irão eventualmente desenvolver a doença. E estamos a falar apenas de Portugal…

A Diabetes é mais recorrente ser diagnosticada em análises ou consultas de rotina. Quando nem se está à procura da doença, os pacientes são surpreendidos com a noticia.

Mas percebe mesmo o que é a Diabetes?

Bem, trata-se de uma doença crónica ligada ao seu metabolismo, e caracteriza-se pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue (glicémia), que por sua vez provoca outras alterações ao nível metabólico. Não nos podemos esquecer que o açúcar é necessário para as nossas células, e para que este seja transportado, o nosso pâncreas produz insulina, a hormona responsável por transportar a glicose da corrente sanguínea para as células, que por sua vez se transforma em energia. A Diabetes provoca a deficiência deste processo.

Existem diversos Tipos de Diabetes, como já deve ter ouvido falar. Em crianças e adolescentes é mais comum a Diabetes Tipo 1, geralmente é diagnosticada mais cedo e nem sempre está ligada a maus hábitos de vida. Neste Tipo, o pâncreas deixa subitamente de produzir a insulina, o que resulta na súbita e exagerada dos níveis de açúcar no sangue.

No entanto, cada vez é mais comum o aparecimento de Diabetes Tipo 2 em adolescentes obesos. Quando se tem este Tipo de Diabetes, a capacidade do organismo converter açúcar em energia é efetada, uma vez que o corpo não responde à insulina como devia – Resistente à Insulina – ou não produz insulina suficiente (aqui percebemos como o consumo excessivo de açúcar pode levar ao aparecimento da doença). Resultando na subida anormal e progressiva dos níveis de açúcar no sangue.

Qualquer pessoa pode sofrer de Diabetes, mas a principal causa para o desenvolvimento da doença é a exposição a fatores de risco. É uma doença sem cura, e reflita que esta condição é responsável por diversas complicações que diminuem a qualidade de vida, e pode até provocar morte precoce. No entanto, o avanço nos tratamentos e a preocupação em conhecer a doença permite aos diabéticos seguir o seu dia-a-dia de forma “quase” normal. Esse cuidado passa por três pontos essenciais:

Alimentação e Estilo de Vida,

Trata-se de uma prioridade não só do diabético, mas de quem se quer prevenir. Melhorar os seus hábitos alimentares e, se necessário, perder peso, é um dos fatores que mais contribui para a prevenção e tratamento de complicações. Mesmo que faça algum tipo de tratamento ou medicação, nada será eficaz se não melhorar o seu estilo de vida. Aliás, em grande parte dos casos de Diabetes Tipo 2, não é necessária qualquer medicação, uma vez que é possível controlar a glicemia controlando o peso, o que ingere, e através da prática de exercício físico regular. Em alguns casos é que podem ser prescritos antidiabéticos orais ou insulina. Em casos de Diabetes Tipo 1, é necessário tratamento com insulina, através de injeções, mas é tão ou mais importante manter um extremo cuidado com a alimentação e a ingestão de açúcares.

Portanto, quer seja diabético ou não, já pensou em definir um plano de ação para melhorar as suas chances, e assumir hábitos saudáveis?

Vamos por fases…

  1. Defina os seus objetivos, de preferência com o seu médico e, de preferência, realistas.
  2. Se não está habituado a mudanças, ou tem falta de força de vontade, comece com pequenas alterações no seu estilo de vida. Uma porção das refeições diárias mais pequenas, caminhadas de 10 ou 20min, menos sobremesas…
  3. Porque não recompensar-se de vez em quando? Por cada objetivo alcançado, mime-se.
  4. Esteja preparado para lidar com obstáculos…aprenda com eles.
  5. Reconheça os seus erros, e procure as razões dos seus falhanços.
  6. Seja positivo e tenha esperança no futuro. Diabetes não é uma sentença, e evita-la não é impossível.

 

Agora vamos falar de alimentação…

Esta deve ser equilibrada, variada e completa (como em qualquer indivíduo saudável). É importante que inclua na sua refeição hortaliças, frutos, cereais e leguminosas, todos ricos em hidratos de carbono, mas igualmente ricos em fibra alimentar, vitaminas, minerais, antioxidantes e outras substâncias protetoras. Não, não está proibido de comer qualquer coisa com açúcares, mas convém lembrar que estes alimentos, além de contribuírem para uma rápida subida da glicemia, também são bastante calóricos, com défice de fibras e vitaminas. Por isso, não acrescentam qualquer valor nutricional, além de contribuírem para o aumento de peso, e voltamos a relembrar que a obesidade e a diabetes estão fortemente associadas. Qualquer diabético deve ter um plano alimentar individual, planeado consoante a sua condição.

No nosso blog, como descobrir mais em pormenor como as técnicas da Medicina Tradicional Chinesa o podem ajudar a acabar com a “Fome Emocional”, contribuindo para a diminuição da ansiedade e favorecendo o seu equilíbrio energético.

Leia os nossos artigos sobre Qualidade de Vida e Hábitos Saudáveis:

Saiba mais sobre a Diabetes
Como perder peso, de forma saudável
Obesidade: Liberte-se do peso e da ansiedade
Hábitos Saudáveis

Evitar a Diabetes, ou viver com ela, é um processo constante, não pode cair do desleixo após seguir um regime de uns meses. É preciso estar fisicamente e mentalmente preparado. Os tratamentos de Acupuntura podem ajudá-lo na sua jornada, fazendo-o perder peso e cuidando da sua mente e energia vital, num processo acompanhado e especializado, mas a motivação tem de vir de si, nós estamos cá para o receber.

 

Quantas vezes já deu por si sem tempo para almoçar com amigos? Sem tempo para dar uma caminhada depois do trabalho? Já reparou que anda sempre a correr e que mesmo assim o tempo não chega para tudo? 24 horas já não são suficientes para tudo o que quer fazer num dia? Talvez tenha chegado a altura de adotar uma nova estratégia ou ter uma nova abordagem ou recuperar o controlo da sua vida.

A atualidade em que vivemos fica marcada não só pelo grande avanço tecnológico mas também pelos elevados níveis de stress, causado na sua maioria por excesso de trabalho, falta de tempo e estilo de vida demasiado acelerado.

Ansiedade, depressão, fadiga, pânico, insónias são alguns dos distúrbios que se unem ao stress, fruto de uma sociedade acelerada e com pouco tempo livre.

Este conjunto de transtornos, juntos ou isolados, diminuem fortemente a produtividade e o poder de concentração, aumentando a carga de pensamentos negativos e desmotivadores. Para abrandar o ritmo e trazer positividade aos dias, a acupuntura, uma das técnicas usadas pela medicina chinesa, mostra-se uma solução eficaz e 100% natural, capaz de estimular o fluxo livre de energia vital, reduzindo os níveis de ansiedade e depressão.

O stress, característico dos “tempos modernos”, definido como «uma resposta não específica do organismo a qualquer exigência de adaptação», quando moderado e sob controlo, pode ser benéfico para manter equilibrados os níveis de produtividade e concentração. No entanto, quando em demasia, é prejudicial para a saúde, interferindo com a rotina de sono e o bem-estar pessoal.

Otimizar os níveis de stress e ansiedade é pois o que se pretende. Mas, de acordo com a Anxiety and Depression Association of America pode não ser uma tarefa fácil, porque geralmente inclui terapia que só ao fim de alguns meses apresenta resultados. Além disso, pode exigir medicação para a ansiedade, o que poderá ter bastantes efeitos colaterais. No entanto, a acupuntura é bastante eficaz no tratamento do stress e da ansiedade, conforme têm demonstrado diversos estudos. É o caso do estudo realizado por investigadores da Universidade de Georgetown e publicado na edição de abril de 2013 do Journal of Endocrinology e que demonstra que a acupuntura reduz significativamente a libertação das hormonas do stress.

A medicina chinesa, é assim, uma alternativa natural para quem procura aliviar a ansiedade, o stress e a depressão, ao mesmo tempo que incrementa os níveis de produtividade e concentração, a nível pessoal e profissional. Após um diagnóstico, é elaborado um plano de, totalmente natural e adequado a cada pessoa, que visa resolver o problema na sua origem.

Sem recurso a químicos e desprovida de efeitos secundários, a acupuntura vai ainda aumentar a produção de endorfina e serotonina, duas hormonas responsáveis pela alegria e bem-estar. Vendo o indivíduo como um todo, a medicina chinesa, procura um equilíbrio entre os aspetos físicos, mentais, emocionais e com o meio onde estamos inseridos.

Segundo esta perspetiva, emoções equilibradas irão harmonizar o qi, pelo contrário, emoções excessivas irão afetar os órgãos internos, causando o caos do qi visceral, podendo originar outras patologias.

No tratamento do Stress, como em todas as outras patologias, a Medicina Chinesa começa por identificar e avaliar as causas, para de seguida estabelecer um plano de tratamentos ajustado a cada paciente, de acordo com o diagnóstico realizado. O número de sessões necessárias é sempre variável, de acordo com a gravidade, a origem do stress e a resposta do organismo de cada pessoa, no entanto, na maioria dos casos, os pacientes relatam que, logo após as primeiras sessões, os sintomas diminuem, dormem melhor e registam uma forte sensação de bem-estar geral.

Para além de iniciar um tratamento com base na medicina chinesa, também a meditação e as práticas de relaxamento trarão grandes benefícios na estabilização dos seus níveis de stress. Um estudo científico feito pela Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, trouxe novas evidências de que a meditação, mais do que relaxar, provoca efeitos bastante benéficos no organismo e saúde mental. A pesquisa mostrou pela primeira vez que, ao contrário de um placebo, a meditação mostra-se capaz de provocar alterações mentais que reduzem, não só o stress, mas também o risco de doenças inflamatórias.

Um estudo recente da Universidade da Califórnia calculou que as pessoas levam em média 25 minutos e 26 segundos para voltar à concentração no trabalho após uma interrupção. Interrupção essa muitas vezes causadas pelo stress, e pela posterior dificuldade de concentração. Por isso mesmo, é tão urgente manter o equilíbrio dos níveis de stress para que este não entre em conflito com a concentração e a produtividade.

A par de todas estas estratégias que o podem ajudar a encontrar o equilíbrio e o bem-estar é importante também que se afaste de tudo o que pode ser prejudicial para os seus níveis de stress e concentração. E entre os principais elementos de distração, na sociedade moderna atual, destacam-se as redes sociais, as notificações do telemóvel, os sites de notícias e as reuniões demasiado extensas. Seja o primeiro a fazer um esforço diário para conseguir cumprir, com sucesso, tudo o que estava planeado. Evite aquela sensação de fracasso ou peso na consciência quando deixa para trás algo importante e não cumpre a agenda. Minimize todos os elementos de distração que possam estar presentes e veja os níveis de concentração a aumentar e a produtividade cada vez mais alta.

É possível fazer mais com menos esforço, mantendo o foco de forma saudável e tranquila. O bem-estar é a chave para o sucesso!

coração

“Todos os dias cuida dos cabelos, por que não do coração?”

Provérbio Chinês

 

 

Em Portugal, as doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de morte, sendo que, em 80% dos casos, esta poderia ser prevenida. Segundo a Sociedade Portuguesa de Cardiologia, mais de metade da população entre os 18 e os 79 anos apresenta, no mínimo, dois fatores de risco para a saúde do coração, entre eles, o excesso de peso e o tabagismo.

Maio é o mês do coração e é sobre ele que falamos neste artigo.

Que é um órgão essencial à vida e responsável por bombear o sangue pelo corpo são factos já conhecidos de todos, no entanto a Medicina Tradicional Chinesa dá a este órgão uma importância ainda maior, fazendo dele o “maestro” do organismo.

Nesta visão holística, o papel dos órgãos, vai muito para além da sua função convencional, e está diretamente associado ao correto funcionamento do restante organismo bem como à vertente emocional.

O coração, órgão associado à alegria e ao fogo, é, além de impulsionador do sangue, o coordenador de todo o sistema, relacionando-se fortemente com o funcionamento da mente. Tanto é que, em chinês, a palavra Xin, significa, em simultâneo, coração e mente. Deste modo, sendo o coração considerado a residência da mente, não ficará comprometida apenas a função mecânica aquando de um desequilíbrio a nível cardíaco. Seguindo a mesma lógica, também os sintomas de desequilíbrio não estarão somente nas clássicas palpitações, falta de ar ou fadiga. Numa visão holística, também os pensamentos pessimistas, depressão, fraca memória e maior agitação serão alguns dos sintomas a considerar num possível desequilíbrio do coração.

Se levar um estilo de vida equilibrado, a todos os níveis, e por isso o seu coração estiver saudável, sentirá tranquilidade, terá pensamentos mais positivos e o seu sono será mais reparador. Para atingir esse equilíbrio e beneficiar de um saudável “maestro da orquestra”, partilhamos consigo alguns hábitos que muito o ajudarão, caso os incorpore na sua vida:

 

Além destas práticas, existem alguns alimentos que são benéficos para a saúde do seu coração. Batata-doce, espinafres, alimentos integrais, romã, lentilhas e feijão são apenas algumas dessas opções.

A Medicina Tradicional Chinesa é também uma forte aliada saúde do seu coração – aposta na prevenção e na recuperação, tanto diretamente, a nível cardíaco, como indiretamente, atuando nos fatores de risco, podendo aumentar, não só a esperança de vida, como também a qualidade da mesma. A acupuntura, especialmente, poderá ser uma das técnicas milenares chinesas a ajudar no equilíbrio cardíaco, porque, entre outros aumenta a qualidade dos vasos sanguíneos na sua globalidade, melhora a fluidez do sangue, assim como reduz a dor e a sensação de mal-estar geral. No que diz respeito aos fatores que podem pôr em risco o coração, a Medicina Tradicional Chinesa ajuda a reduzir os níveis de stress, a diminuir o colesterol e ainda a regular os níveis de tensão arterial.

Sendo que o coração abriga a mente, a consciência e o espírito, tratar do coração, como vimos, não significa apenas regular a circulação sanguínea e equilibrar a tensão arterial. Com estas técnicas cuida-se também da vertente, não tão palpável, como sentimentos, insónias, ansiedade, depressão, perda de memória e tantas outras alterações emocionais.

Como em todas as outras áreas, no corpo humano cada peça tem a sua importância e o equilíbrio de cada uma delas é importante para que o conjunto esteja em pleno funcionamento e harmonia.

 

No mês do coração, cuide do seu!

 

 

Primavera«Meu Amor, Meu Amor, É Primavera! É Primavera agora, meu Amor!

O campo despe a veste de estamenha; Não há árvore nenhuma que não tenha O coração aberto, todo em flor!»

 

Florbela Espanca

Primavera 

O Inverno começa a dar lugar à Primavera, a estação mais florida do ano, que nos brinda com belas paisagens, pinceladas por uma enorme diversidade de cores, odores, sons e movimentos. Conforme as estações do ano se sucedem, os seres vivos adaptam-se às mudanças num eterno ritual. Com a chegada da Primavera, a energia yang tende para o seu máximo, acompanhando a fase de crescimento da Natureza, o que influencia sobremaneira o equilíbrio físico, mental e espiritual do ser humano e, consequentemente, a sua saúde. Para a medicina chinesa, a Primavera está relacionada com o elemento MADEIRA, com o órgão FÍGADO e com a víscera VESÍCULA BILIAR.

ABORDAGEM FISIOLÓGICA

Numa abordagem fisiológica, o FÍGADO é o segundo maior órgão do corpo humano. São suas funções a produção da bílis, a síntese do colesterol, a desintoxicação do organismo, a síntese do glicogénio, a coagulação do sangue, bem como o depósito de água, sangue, ferro, cobre, vitaminas A, D e do complexo B. Entre outras funções vitais para o corpo humano, tem ainda um papel essencial na absorção dos nutrientes. A VESÍCULA BILIAR tem como principal função o armazenamento da bílis utilizada pelo sistema digestivo.

A MEDICINA CHINESA

A medicina chinesa analisa o sistema FÍGADO/VESÍCULA BILIAR não só do ponto de vista fisiológico, mas também do ponto de vista energético. Nesta perspetiva, o sistema tem como principais funções: suavizar e regular o fluxo de QI, regular as emoções (está associado ao sistema límbico), regular a digestão, armazenar e regular o sangue. O Fígado regula a quantidade de sangue em circulação no organismo e armazena-o, sendo o Coração o responsável pela sua circulação. Quando o corpo humano está em movimento, a maior parte do sangue circula no corpo dentro dos vasos, mas quando está em repouso a maior parte do sangue fica no fígado. O FÍGADO tem uma relação direta (interior/exterior) com a VESÍCULA BILIAR, estando o FÍGADO relacionado com a RAZÃO e a VESÍCULA BILIAR com a DECISÃO e CORAGEM, só quando os dois estão em equilíbrio, é que a atividade mental e a consciência são plenas. Normalmente, as pessoas que sofrem da VESÍCULA BILIAR são muito medrosas. Para a medicina chinesa, o FÍGADO é o MAR DO SANGUE, armazena o HUN (ALMA) e é o GENERAL DO QI (responsável por comandar todo o fluxo de QI no organismo), nutre os músculos e tendões, tem o seu reflexo na aparência nas unhas, a sua abertura nos olhos e somatiza-se nos ombros, joelhos, seios e aparelho reprodutor feminino.

Na Primavera, o Fígado e a Vesícula Biliar estão mais expostos O FÍGADO é particularmente afetado na Primavera. Nesta estação, o VENTO tem uma ação preponderante na dispersão do pólen das flores, criando alergias que atingem, sobretudo, os olhos e na criação de tensão muscular e rigidez de movimentos no pescoço, cotovelos e joelhos.

Sinais físicos de alerta:

 

O FÍGADO COMANDA A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

O estado energético do Fígado influencia intimamente o equilíbrio das emoções e a inteligência emocional.

A pedra basilar da inteligência emocional é a autoconsciência, isto é, o reconhecimento de um sentimento enquanto ele decorre. Reconhecer as nossas emoções e as emoções dos outros, promove a empatia e a tolerância, habilidades fundamentais em diversas áreas da vida.

Sinais de alerta no desequilíbrio das emoções:

 

A MEDICINA CHINESA NÃO SEPARA OS SINAIS EMOCIONAIS DOS FÍSICOS

A medicina chinesa não separa os sinais emocionais (mentais) dos físicos (fisiológicos), pois são ambos, as duas faces da mesma moeda, ou seja, um desequilíbrio fisiológico do Fígado pode desencadear emoções nocivas ou, pelo contrário, emoções nocivas prolongadas podem desencadear alterações fisiológicas no Fígado.

Os sinais e sintomas não devem ser ignorados para que não evoluam para doenças mais complexas, tais como: neuroses, hepatites crónicas e infeciosas, doenças oculares, doenças do sistema nervoso central, menstruação irregular, faringite, doença de Ménière, hipertensão arterial, colecistite aguda, pancreatite aguda, conjuntivite aguda, psicose maníaco-depressiva, anemia, AVC (Acidente Vascular Cerebral), epilepsia, meningite, disfunção eréctil, entre outros.

 

Alergias

“Sejamos como a primavera que renasce cada dia mais bela…

Exatamente porque nunca são as mesmas flores.”

Clarice Lispector

 

 

 

Assim que sorriu por percecionar que a primavera se aproxima, lembrou-se também dos espirros e comichões que vêm com ela?

Com a primavera a aproximar-se, avizinham-se igualmente as flores, o sol, o chilrear dos passarinhos, mas também os espirros, os olhos lacrimejantes e narizes a fungar. Isto não significa que estes sintomas nos brindem apenas nesta época do ano, mas sim que a primavera é uma estação especialmente propicia a alergias.

Com estes sintomas a aumentar desmesuradamente nesta época do ano, vejamos de que forma a Medicina Chinesa e as suas técnicas milenares podem ajudar a prevenir e combater os sintomas das alergias sazonais. Ponha fim às alergias da primavera e desfrute dos primeiros raios de sol.

Segundo dados publicados pela Academia Europeia de Alergia e Imunologia Clínica, 22% das crianças europeias sofre de, pelo menos, uma alergia, acrescentando o facto de que as reações alérgicas graves a alguns alimentos registam um crescimento galopante. A mesma entidade confirma ainda que as alergias são a quarta doença crónica que mais afeta a população mundial, sendo cada vez mais preocupante pelo seu aumento exponencial nas crianças.

As alergias respiratórias, como asma, renite alérgica e febre dos fenos, são, de longe, as mais comuns. No entanto, as alergias alimentares constituem um maior perigo para a saúde, pois podem ser fatais, especialmente em casos de ingestão acidental ou excessiva do alergénio. Quando o corpo entra em contacto com substância incompatíveis, poderá registar-se também uma alergia dermatológica, como é o caso de eczemas, manchas, dermatites e urticárias.

Medicina Chinesa e as Alergias

Uma alergia não é mais do que uma reação do organismo a uma substância que lhe é estranha ou à qual tem uma hipersensibilidade excessiva. Então, quando o corpo entra em contacto com o alergénio desenvolve um conjunto de ações para expulsar essa matéria estranha.

Por seu turno, a Medicina Tradicional Chinesa classifica as alergias como resultado da desarmonia do sistema imunitário, podendo evoluir de manifestações sazonais para doenças crónicas, se não forem devidamente tratadas.

Para a Medicina Chinesa, o pulmão é o órgão determinante neste campo das alergias por ser ele quem estabelece a comunicação direta entre o organismo e o mundo exterior. Esta ligação acontece não só através da respiração, com a entrada e saída de ar, mas também através da pele.

No tratamento da alergia, como no tratamento de todas as doenças, a Medicina Chinesa combate a causa da doença (etiologia) e não apenas os sintomas (sintomatologia). São vários os fatores envolvidos nos casos de alergia, sublinhando-se um de maior relevância, o fator externo FENG-HAN (vento frio) no meridiano do pulmão, acumulado principalmente durante o inverno. Este vento frio transformar-se-á posteriormente em calor, o que provoca a estagnação de QI (energia), de XUE (sangue) e de TAN (mucosidades), como tal, o processo de tratamento passa por repelir esse mesmo FENG (vento) e fortalecer o organismo, promovendo a circulação do XUE (sangue), e do QI (energia) do pulmão, impedindo uma formação excessiva de TAN (mucosidades).

Para pôr fim às alergias, a Medicina Tradicional Chinesa utiliza tratamentos que se complementam mutuamente, sendo a fitoterapia, a dietética chinesa e a acupuntura as técnicas mais comuns e com maior percentagem de sucesso.

Como prevenir as alergias?

Mas nem só a acupuntura e a fitoterapia podem ajudar a aliviar estes sintomas, também é possível dar uma ajuda na hora das refeições. De entre as terapêuticas da Medicina Chinesa, a dietética assume também um papel preponderante na erradicação das alergias, especialmente nas sazonais. Doces, lacticínios, iogurtes e alimentos frios devem ser evitados, pois promovem a formação de muco nos pulmões, e as sopas, verduras e grãos cozidos, mais procurados.

A acupuntura é também um método bastante eficaz quer no alívio imediato dos sintomas, quer no alívio dos mesmos. Esta técnica mostra-se ainda mais vantajosa na medida em que é livre de químicos, desprovida de efeitos secundários e reforça ainda o sistema imunitário, proporcionando um efeito prolongado (dependendo da condição de saúde do paciente e do cumprimento das orientações terapêuticas). Sendo o número de sessões variável e adaptado a cada pessoa, na maioria dos casos, há uma redução dos sintomas logo após a primeira sessão. Clique aqui e marque já a sua primeira consulta.

Numa altura em que os pólenes começam a andar no ar e há uma maior predisposição para sofrer de alergia é importante manter a casa arejada, alimentar-se de forma adequada e fazer tratamentos com vapores, fazendo uso de plantas e alimentos com poderes antioxidantes, anti-inflamatórios e anti-histamínicos, como é o caso do chá verde, dos frutos vermelhos, da beterraba e da couve-flor.

Livre-se dos espirros, das comichões e dos narizes a fungar, aproveite a primavera e liberte-se das alergias!

 

 

Da primeira menstruação ao envelhecimento saudável

A ligação estreita entre Medicina Chinesa e ciclo de vida da mulher ajuda a encarar com otimismo, energia e boa disposição várias etapas que nem sempre são fáceis de ultrapassar: menstruação uma vez por mês, gravidez durante nove meses, amamentação, falta de líbido sexual, afrontamentos na menopausa e outros contratempos! Uff! Nem sempre é fácil ser mulher e viver em plenitude cada uma das diferentes fases do ciclo feminino. Mas não é impossível! Acompanhe-nos ao longo deste artigo e perceba como é que a Medicina Tradicional Chinesa pode ajudar.

Para abordar a milenar Medicina Chinesa e ciclo de vida da mulher, é preciso considerar que o corpo humano é regido pela força do fogo ou Yang (princípio masculino) e da água ou Yin (princípio feminino), sendo que a última é, na sua essência, recetiva, passiva e suave. Só que estas características do Yin não se coadunam com a vida das mulheres ocidentais, sempre ocupadas e stressadas. E como essa sobrecarga de tarefas desgasta corpo e mente, pode levantar problemas de saúde nas principais fases do ciclo de vida: do aparecimento da menstruação à menopausa e envelhecimento, passando pela sexualidade, gravidez e amamentação.

Felizmente, os tratamentos da Medicina Tradicional Chinesa podem ajudar a resolver alguns distúrbios femininos de forma a que todas as mulheres vivam cada fase de forma plena e feliz, sem comprometer a etapa seguinte.

 

É altura de voltar a chamar o Yang a este artigo, porque o seu ciclo menstrual obedece a uma lógica de alternância entre a energia Yang e Yin. Resultado? Na altura em que está menstruada pode sentir emoções diversas e até comportamentos que fogem ao normal. Correto? Pois bem, para os controlar, deve perceber que a menstruação marca o início do ciclo e corresponde à transformação do Yang em Yin ou, por outras palavras, corresponde à fase em que o seu corpo se preparou para receber um embrião. Contudo, quando não há fecundação, mas menstruação, pode acontecer que, durante uns dias, sinta dores, cólicas, sangramento excessivo ou outras alterações que provocam um desequilíbrio. Colmatar essas alterações implica compreender como se processam os diferentes momentos do ciclo menstrual e como respeitar as necessidades de cada um deles.

Acupuntura da dor menstrual

Dores, cólicas, inchaço, amenorreia, stress ou ansiedade, são alterações no ciclo menstrual que pode equilibrar de forma natural, experimentando a acupuntura. Clique aqui para marcar a sua primeira consulta de acupuntura da dor menstrual.

 

De acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, o excesso de atividade sexual pode causar algumas enfermidades, mas a falta de sexo também, pois desencadeia frustração sexual que leva ao stress emocional. O que acontece é que uma mulher com um apetite sexual saudável tem o chamado Fogo Ministro em abundância (energia Yang), mas liberta-o a cada orgasmo, enquanto que quando há desejo sexual, mas não há orgasmo, esse fogo se pode acumular, a energia estagnar… e gerar alguns problemas ginecológicos. Assim, é essencial que aprenda a lidar mentalmente com o desejo sexual e com a solidão, se for o caso. Ou, por outro lado, a pedir ajuda para ultrapassar problemas relacionados com a falta de líbido que podem prejudicar a relação de um casal.

Acupuntura para melhorar a sexualidade

A frustração emocional, falta de líbido ou outros problemas sexuais que afetam um relacionamento, podem ser equilibrados recorrendo à acupuntura. Clique aqui para marcar a sua primeira consulta de acupuntura para melhorar a sexualidade.

 

Se no ciclo menstrual, em vez de menstruação surgir um embrião… Parabéns! Está grávida! Goze em pleno este que é um dos momentos mais marcantes da vida de uma mulher. Como o conseguir quando as mudanças no corpo são tantas e tão visíveis e as emoções pairam à flor da pele? Bom, apesar da gestação ser uma fase delicada, todas as mulheres a vivem com felicidade e expetativa, nem que seja recorrendo à Medicina Tradicional Chinesa, por exemplo.

Acupuntura durante a gravidez

A prática de acupuntura durante a gravidez é útil para equilibrar as suas emoções, mas também para controlar os enjoos e a ansiedade associada à gestação, sem provocar efeitos secundários! Está com dificuldades em engravidar? Leia o nosso artigo: Acupuntura e Fertilidade – Quando a cegonha demora a chegar!

 

E depois da gravidez, vem a amamentação. E mesmo tendo um bebé lindo e perfeito nos braços, é natural que sinta os efeitos secundários do parto e amamentação. É verdade que o seu leite tem tudo o que o seu filho precisa nos primeiros meses de vida e que está sempre à temperatura certa, mas muitas vezes, não é possível amamentar, quer pela dificuldade na subida do leite, quer pela sua qualidade. E não nos podemos esquecer de que neste período a falta de descanso pode contribuir para o enfraquecimento do organismo e consequentemente, produção de leite. Logo, é essencial ajudar o seu corpo a recuperar a energia, comendo alimentos mornos e cheios de nutrientes, bebendo muita água e, se necessário, recorrendo a acupuntura.

Acupuntura durante a amamentação

Os cuidados pós-parto devem ser redobrados de modo a que se sinta bem fisicamente e psicologicamente A gravidez e o parto exigiram-lhe muita energia e isso pode estar a afetar a produção de leite, mas a estimulação de pontos de acupuntura pode ajudar na subida e na produção de leite e evitar mastites. Clique aqui para marcar a sua primeira consulta de acupuntura durante a amamentação.

 

Os sintomas da menopausa variam de mulher para mulher, mas são considerados normais os afrontamentos ou ondas de calor, suores noturnos e irritabilidade, entre outros. Se está na faixa dos 50 anos, a entrar na menopausa, saiba que pode reverter a temperatura interna do seu corpo. Não há como evitar a menopausa, pois faz parte do processo natural de envelhecimento (tal qual o cabelo grisalho e a falta de menstruação), mas há como restaurar a energia. Que energia? Ora bem… segundo a Medicina Tradicional Chinesa, é a energia dos rins que diminui nesta etapa, devido a um desequilíbrio entre a energia Yin e Yang, e por isso o processo metabólico ressente-se e é necessário reencontrar o equilíbrio.

Acupuntura na menopausa

A Medicina Chinesa, que inclui a terapia de alimentos, é uma excelente opção para diminuir os sintomas da menopausa e fazer a reposição hormonal natural. Uma boa dieta aliada a um estilo de vida mais saudável, são excelentes terapias, mas a acupuntura também é usada para restaurar esse equilíbrio com eficácia. Leia também o nosso artigo: A sabedoria da menopausa.

 

Retardar o envelhecimento é um desejo legitimo. Mais do que isso, é uma forma de prolongar a sua saúde e bem-estar. Para o conseguir, deve adotar desde já um estilo de vida saudável que inclua uma dieta equilibrada, exercício físico, descanso, boa disposição (por consequência) e, se necessário, alguma medicina preventiva e anti-aging. Na verdade, e de acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, a prevenção de doenças durante o processo de envelhecimento ativo, é primordial para a longevidade. Mas antes de passar à prevenção e reequilíbrio de energia, entenda que numa visão holística, o universo é um todo, composto por partes interligadas em constante movimento, tal como o individuo é um todo em constante mutação. Ora, durante esses ciclos, podem surgir problemas de saúde se as energias Yin e Yang entrarem em desequilíbrio. Desta feita, é fundamental preservar o seu organismo e equilibrar corpo e mente, para viver um envelhecimento ativo e positivo.

Acupuntura anti-aging

Para prevenir e tratar doenças, aliviar dores e relaxar corpo e mente, aposte na longevidade e experimente atuar a nível energético com acupuntura anti-aging. Conheça a receita para viver mais e melhor!

Esteja na primeira menstruação, grávida, a amamentar, a entrar na menopausa ou a encetar um processo de envelhecimento ativo, o que importa é que viva todos os ciclos da sua vida de forma equilibrada e feliz! 

Contacte-nos para saber mais sobre acupuntura clínica.

 

resoluções

“Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo o que plantamos.”

Provérbio Chinês

resoluções

O mês de Janeiro ainda não terminou e, de acordo com vários estudos, 70% das pessoas já abandonaram as suas resoluções de Ano Novo (logo na primeira semana!). Dizem os mesmos estudos, que apenas 8% das pessoas cumprirá aquilo a que se propôs ao som das 12 badaladas.

Para que, no final de 2019, possa pertencer a esta Elite, preparamos uma lista com algumas das resoluções mais populares e dicas para as tornar realidade.

Perder Peso

Entre as resoluções, focadas na saúde, perder peso ocupa o topo da lista.

A perda de peso é um dos passos mais importantes para se ter uma vida saudável, e para que seja duradoura não se deve descurar a alimentação e o exercício físico. Para isso, é essencial que se faça uma alimentação equilibrada, completa e variada.

Importante é seguir a velha máxima “pequeno-almoço de rei, almoço de príncipe e jantar de pobre”. É recomendável comer no máximo 2 a 3 horas antes de dormir para que a digestão já esteja concluída e assim o fígado e a vesícula biliar possam regenerar-se corretamente durante a noite. Sem perder o foco, deve dar-se prioridade a alimentos com menos gordura, mais fibra e proteína magra, deixando sempre de lado alimentos ricos em açúcares refinados. Prefira verduras e vegetais em detrimento das carnes vermelhas. É determinante reduzir as quantidades em cada refeição, e fazer snacks de 3 em 3 horas. Fundamental é também não esquecer o principal elemento do corpo humano, a água, bebendo pelo menos 1.5l por dia.

Para obter melhores e mais rápidos resultados, deve praticar exercício físico pois irá potenciar os efeitos a nível físico, emocional e psicológico. Se optar por fazer exercício ao ar livre melhor ainda para a saúde mental, o humor e a autoestima, como confirma um estudo da Universidade de Essex, no Reino Unido.

A Medicina Chinesa será também uma mais-valia na hora de perder peso de forma saudável. Entendendo o individuo como um todo, quando a energia (QI) flui, o ponteiro da balança desce, e assim a autoestima sobe a par da energia, vitalidade, saúde, bem-estar e longevidade. Também as técnicas de MTC promovem a libertação de endorfinas que estabilizam o organismo, reduzindo não só o apetite mas também o stress e ansiedade. Numa abordagem localizada, existe o recurso à acupuntura lipolítica, vacuoterapia e massagem reafirmante que ativam o sistema linfático e sanguíneo, eliminando as toxinas e a flacidez.

Detox

Muitas destas metas surgem não só pela chegada do novo ano, mas também pelos excessos da época festiva. Depois do Natal chega o Ano Novo e celebrados os Reis é tempo de desintoxicar o corpo de todos os exageros.

A Medicina Chinesa promove a desintoxicação e reequilíbrio do organismo. Para conseguir um Detox natural e bem-sucedido, deve fazer uma ingestão frequente de água e de frutas ricas em água. Evitando uma alimentação exclusivamente liquida, deve ingerir legumes crus ou cozinhados. Gengibre, vegetais de folha verde escura e cereais integrais são boas opções depois da época de demasias. Na FiveClinic, o tratamento Detox alia a dietética chinesa à acupuntura, visa assim a regulação da energia do fígado e da vesícula biliar, promovendo a libertação de toxinas e a desintoxicação do sangue.

Deixar de Fumar

Passadas as 12 badaladas é frequente a promessa de que “vou deixar de fumar”. Com a chegada do novo ano e a vontade de criar novas rotinas é sem dúvida a altura ideal para pôr fim aos maus e velhos hábitos.

As vantagens de deixar de fumar são tanto maiores quanto mais cedo abandonar o vício e os benefícios para a saúde começam logo após o último cigarro. Está provado que depois de 20 minutos sem fumar, a tensão arterial reduz e o batimento cardíaco desacelera. Após 12 horas, os níveis sanguíneos de monóxido de carbono normalizam. E passados 9 meses sem fumar a tosse acaba e diminui também a falta de ar. Ao fim de 10 anos, o risco de cancro do pulmão já diminuiu para metade e se continuar mais cinco anos, o risco será igual ao de um não-fumador.

A acupuntura mostra-se também aqui uma forte aliada. Diferentes estudos, como Acupuncture: Review and Analysis of Reports on Controlled Clinical Trial, reconhecem a eficácia e segurança desta técnica em várias doenças e sintomas, sobretudo no tratamento de dependências, como o tabagismo. Esta terapia não farmacológica inibe os sintomas de privação, promovendo uma redução do desejo de fumar e um maior controlo da ansiedade. Esta terapia estabiliza ainda o apetite, ajudando a prevenir o aumento de peso. Cerca de 75% dos pacientes que recorrem à Medicina Chinesa como forma de tratamento para deixar de fumar conseguem alcançar o objetivo.

Para além uma vida sem fumo, dormir melhor será também uma das metas a atingir neste próximo ano, rumo a uma vida mais saudável.

Dormir Melhor

Um sono reparador, mais do que importante, é essencial para o correto funcionamento do organismo. Confirma a Associated Professional Sleep Societies que quem sofre de insónias corre um risco de morte três vezes superior ao comum.

Dormir bem é uma das melhores defesas contra o envelhecimento. Nem todas as pessoas precisam do mesmo tempo de descanso, no entanto, a zona saudável aponta para um mínimo de 7 horas e meia de sono por dia. É normal não ter uma noite bem dormida, porém quando dormir mal se torna recorrente deve procurar a ajuda de um especialista No que diz respeito a tratamento da insónia, a acupuntura, conforme reconhece a Organização Mundial de Saúde, atinge uma eficácia de 98%.

Cuide de si, uma boa noite é o princípio de um grande dia! Como tal, temos 3 dicas que deve ter em conta para conseguir uma boa noite de sono:

1: O quarto deve ser confortável, silencioso e escuro. A temperatura ambiente do espaço deve ser amena, entre os 18 e os 21 graus.

2: O horário é essencial, o corpo adora rituais. Procure deitar e levantar-se sempre à mesma hora, respeitando as horas de sono necessárias.

3: Evite uma excessiva ingestão de líquidos à noite, para evitar idas à casa de banho que irão interromper o sono.

Gerir melhor o Stress

Um dos motivos que poderá estar a prejudicar a sua noite de sono é o stress, definido medicamente como «uma resposta não específica do organismo a qualquer exigência de adaptação».

Pontualmente, e numa situação inicial, o stress pode ser útil, no entanto, em situações de grande intensidade e longa duração, pode provocar elevados danos psicológicos e físicos. Excesso de trabalho, ou estilo de vida demasiado acelerado são alguns dos principais agentes que incrementam os níveis de stress, gerando-se uma fase de alarme que interrompe o equilíbrio do organismo.

Por forma a manter ou atingir o nível ótimo de stress, a FiveClinic dispõe de um programa inovador focado em restabelecer o equilíbrio entre a mente e o corpo, com vista a aumentar o desempenho, relaxamento e vitalidade, que inclui acupuntura tradicional, electro acupunctura, laserneedle, massagem Tui-na, TDP, moxabustão, fitoterapia, dietética, meditação, chi-kung, isoladamente ou combinadas entre si.

O ano novo está aí e a sua mudança também!

Abandone os hábitos que são tóxicos e o/ a prejudicam e substitua-os por rotinas saudáveis. Defina as suas metas e comece a agir. Não adie os seus objetivos e surpreenda-se com o seu novo Eu! Só a ação irá interromper o círculo vicioso de procrastinação e induzi-lo ao círculo virtuoso de melhoria continua.

 

Boa Caminhada. Comece já e divirta-se pelo caminho!

 

 

A Natureza“Abandonámos a natureza e queremos dar-lhe lições, a ela que nos conduzia tão felizmente e tão seguramente.”

Michel de Montaigne

A Natureza

Será a nossa sociedade verdadeiramente equilibrada e humana?

A crise ambiental é um bom ponto de partida para compreendermos a relação do Homem consigo próprio, ou seja, com a Natureza. Em prol de uma produção desenfreada, para suprir necessidades de consumo, muitas vezes supérfluas, o ser humano confere à natureza o status de mero meio de obtenção de lucro e de recursos naturais. Esta relação exploratória da natureza, ao longo dos séculos, foi consumindo vorazmente os recursos naturais, até que estes começaram a dar sinais de que não eram tão infinitos quanto se pensava…

Numa sociedade em que o “ter” se sobrepõe cada vez mais ao “ser” no indivíduo – e onde parece ter-se chegado ao limite de já nem fazer falta ter, bastando apenas parecer – é importante questionar a dimensão integral do ser humano e se este rumo estará a contribuir para a sua felicidade e bem-estar. Já dizia Montaigne: “Abandonámos a natureza e queremos dar-lhe lições, a ela que nos conduzia tão felizmente e tão seguramente.” Na ilusão de que ser feliz significa dizer “eu sou o melhor”, “eu sou o primeiro”, “eu sou isto”, “eu tenho aquilo”, o homem perdeu o respeito por si, pelos seus limites e pela natureza. Esqueceu-se de quem é e da sua origem. É urgente que recupere a consciência e se concilie, sobretudo, consigo, porque o homem não pode viver desligado da sua essência. Sempre que o fizer, os sinais de desequilíbrio surgirão para o lembrar que não pode desrespeitar as leis da natureza – nunca houve tanto stress, isolamento, depressões e mal-estar.

Planeta doente?

Para a Medicina Tradicional Chinesa todas as emoções são reações a acontecimentos. No entanto, a partir do momento em que se tornam constantes, passam a ser consideradas prejudiciais e causadoras de doenças. Neste momento o planeta Terra está gravemente doente. Cientistas e políticos debruçam-se sobre a doença da Terra e até sobre os tratamentos urgentes a aplicar para evitar o pior, mas não é o planeta Terra que pede socorro, senão cada um de nós… É verdade que a crise agride, desequilibra, fragiliza, mas pode também ser um fator de evolução ou representar um novo começo. Quando escrita em chinês, a palavra “crise” é composta por dois caracteres – um representa perigo e o outro representa oportunidade. O próprio indivíduo é construído a partir de uma série de crises, das quais o nascimento é a primeira e a mais espetacular. Uma grande provação obrigará tanto mais à mudança quanto mais dolorosa for: o ser descobrirá nela uma dimensão nova ou regredirá sem recurso. A vida nos campos de concentração conduziu a inúmeros atos de heroísmo e de sacrifício, mas também conduziu aos atos mais cobardes e baixos. A situação de crise em que nos encontramos, atualmente, tem o mérito de requerer uma tomada de consciência generalizada. É ao nível da evolução das aspirações, das mentalidades das atitudes e dos comportamentos que se escortinam desde já os sinais de profunda mudança. Hoje, todos os futuros são possíveis, nem sequer é impossível que consigamos instituir uma sociedade equilibrada e humana.

Como viver em harmonia?

Segundo a filosofia oriental, o primeiro passo para viver em harmonia e equilíbrio com o mundo é encontrar o próprio equilíbrio e harmonia. Os chineses acreditam na existência de uma realidade última que é subjacente e unifica tudo o que observamos denominada “TAO”. O mundo é visto como uma mudança contínua, onde existem padrões constantes. O sábio reconhece esses padrões e dirige as suas ações de acordo com eles, tornando-se “uno com o TAO”, vivendo em harmonia com a natureza e obtendo bons resultados em tudo o que realiza. A principal caraterística do TAO é a natureza cíclica do seu movimento e a mudança incessante. Do TAO, surge o Yin e Yang, os dois princípios da dualidade como branco e preto, dia e noite, masculino e feminino. O TAO manifesta-se pela inter-relação dinâmica dessas duas forças fundamentais opostas e complementares que se encontram em todas as coisas. Além desta dinâmica, os antigos filósofos observaram que a vida e os fenómenos que nos rodeiam eram compostos por ciclos. Concluíram que em cada um destes ciclos, existiam cinco fases distintas a que chamaram cinco elementos ou movimentos: madeira, fogo, terra, metal e água. São precisamente estes os conceitos-base da Medicina Tradicional Chinesa, uma das mais antigas do mundo, apesar de só ter começado a ser divulgada, a partir dos anos 70.

Medicina Tradicional Chinesa

A Medicina Tradicional Chinesa acredita que o corpo reflete o universo (macrocosmo) e é um em miniatura (microcosmo). Entende que os órgãos, embora tenham funções diferentes, dependem uns dos outros. O conjunto é uma unidade e não existe harmonia ou felicidade das partes em separado. Tratando o organismo como um todo, a sua função é precisamente garantir que existe um equilíbrio entre o indivíduo e o meio, entre o corpo e a mente, relembrando ao organismo como se reequilibrar, através de uma intervenção mínima, que traz associada uma sensação de bem-estar geral. Recentemente tem-se assistido a um crescente interesse por parte da comunidade científica, e tem sido comprovado que a Acupuntura apresenta resultados efetivos perante várias patologias. Quando prestamos atenção aos sinais, reconhecemos os nossos limites e aprendemos a respeitar a nossa própria natureza. E isso, sim, traz saúde e felicidade. E a vida saudável da Natureza depende, em primeiro lugar, da vida saudável de cada um de nós.

SEGUNDA A SEXTA 9.00 - 19.00
Cart Menu Button Icon0
Carrinho de compras