fbpx

1. Deixe a natureza entrar

Abra as janelas, todos os dias, e deixe o sol e o ar entrarem! A luz solar e a circulação do ar, são extremamente importantes para a saúde. Conviva mais com a natureza, convide-a a entrar na sua casa e visite-a mais vezes, para se exercitar, caminhar ou simplesmente, observar.Muitos estudos já comprovaram que pessoas que vivem a natureza de perto podem ser mais felizes e ter vidas mais longas. Mas um estudo da University of British Columbia, concluiu que reservar apenas algum tempo a observar a natureza, pode ter um efeito positivo no seu humor e bem-estar.) 

2. Alimentação e Hidratação

Pratique uma alimentação saudável e beba bastante água para manter o corpo hidratado. De acordo com a Medicina Chinesa, a energia defensiva do corpo depende diretamente da ‘força’ do pulmão e do colon, pois é através dos sistemas respiratório e digestivo que o inimigo externo, geralmente, invade.Quando o pulmão está saudável, a imunidade é forte, a recuperação da doença é rápida e a pele também está saudável. Quando o pulmão não está saudável, podemos sentir tristeza, emoção associada a este órgão.
Para fortalecer o pulmão, através da alimentação, este sistema de saúde milenar recomenda a ingestão de raiz de ginseng, astrágalo, cogumelos cordyceps, rabanetes fermentados, couve-flor, agrião, acelga, nabos, amêndoas, maçãs, peras, arroz, aveia, cebola, alho e pimenta branca.

3. Kombucha

A Kombucha ou ‘elixir da vida longa’, como é designada em alguns documentos antigos, é um poderoso probiótico natural. Tudo indica que esta bebida milenar, teve a sua origem na China. Levemente ácida, frisante e saborosa, ainda proporciona inúmeros benefícios para a nossa saúde.
Por ser fermentada a partir de chás (preto, verde ou mate), a Kombucha é rica em compostos bioativos, como antioxidantes e anti-inflamatórios, além de vitaminas e minerais. Esta bebida, associada a uma alimentação saudável regulariza o trânsito intestinal e reequilibra a microbiota, reforçando assim o sistema imunitário.
Um estudo recente produzido por médicos e cientistas chineses mostrou que pacientes que testaram positivo para o Covid-19 estavam com a sua microbiota intestinal desequilibrada, com redução das bactérias consideradas benéficas.
Entretanto, o especialista em genética e biologia molecular, Luís Felipe Valter de Oliveira, também refere que, embora não haja nenhuma maneira do microbioma intestinal exercer proteção direta contra o vírus, existem evidências científicas que mostram uma relação próxima entre a microbiota e o sistema imunológico, pelo que alerta para a importância de considerar a microbiota intestinal no combate ao coronavírus, já que quando esta está saudável e equilibrada, o sistema imunológico protege-nos melhor de organismos capazes de provocar doenças. Evidência que vai totalmente ao encontro da teoria da medicina chinesa.

4. Stress

Vários estudos têm demonstrado que o stress e a ansiedade enfraquecem o sistema imunitário e que as emoções têm um impacto direto na nossa imunidade.Quando estamos equilibrados, o nosso organismo funciona bem. Porém quando sujeitos a fatores ‘stressantes’, o nosso organismo liberta adrenalina e cortisol. O cortisol para além de estimular o apetite, influência também a quantidade de gordura visceral que o nosso corpo acumula. E se o corpo estiver constantemente a produzir cortisol (stress crónico), o sistema imunitário vai ser prejudicado.
Não deixe que o stress abale a sua Saúde [Stress Less].

5. Acupuntura

A acupuntura faz parte da Medicina Chinesa cuja essência assenta na abordagem holística do individuo e na prevenção.
A causa da doença, segundo esta sabedoria milenar, resulta de um desequilíbrio de energia, que pode ter origem externa – causado pelo meio ambiente, ou origem interna – causada pelas emoções retidas.
Assim, a Medicina Chinesa olha o ser humano como um todo na dimensão bio-psico-fisiológica, ou seja, o individuo não é somente entendido como um conjunto de órgãos, doenças e sintomas, mas antes pelo contrário, como um todo, um ser que necessita de equilíbrar corpo-mente, para manter ou recuperar a saúde e a integridade.
O efeito da acupuntura e moxabustão (aquecimento da pele sobre o ponto de acupuntura) tem como característica manter a função imunológica em estado ótimo, restaurando a homeostase do organismo, diminuindo hiperfunções e aumentando hipofunções.

Muitas vezes o alimento é uma compensação emocional, para contrabalançar o stress, a ansiedade, o excesso de trabalho, as noites mal dormidas e outras situações que provocam uma carência de prazer e de lazer. Quando a fome é mais emocional do que fisiológica, torna-se difícil parar de comer. Conscientes dessa dificuldade, reunimos para si um conjunto de estratégias que podem ajudar:

1. Entenda a razão

Perceba o que está a sentir para poder controlar. A meditação, por proporcionar, entre muitos outros benefícios, maior clareza e tranquilidade, pode ser uma ajuda tanto na tomada de consciência do que está a sentir e das suas causas, como na eliminação das mesmas. Dicas para aprender a Meditar (clicar aqui

2. Coma devagar e várias vezes ao dia

Coma regularmente e mastigue bem. Quando segue uma rotina alimentar, os níveis de açúcar e da grelina (a hormona da fome) estabilizam, evitando episódios de compulsão alimentar.

3. Coma alimentos ricos em fibras e proteínas. Evite alimentos industrializados

Coma frutas, legumes, leguminosas, proteínas e gorduras boas, para se sentir saciado durante mais tempo. Os alimentos industrializados são pobres em fibras pelo que não o deixarão saciado. Para além de terem muito mais calorias e poucos nutrientes, estes alimentos híper palatáveis (recheados açúcar, sal e/ou gorduras), são viciantes. Tal como uma droga, libertam químicos no nosso cérebro que causam uma sensação de prazer e satisfação e consequentemente o seu consumo compulsivo.

4. Planeie as refeições

Planeie as refeições antecipadamente, para adquirir os ingredientes saudáveis de que necessita para preparar refeições saciantes e nutritivas, respeitando as porções recomendadas. Estudos revelam que o planeamento das refeições está associado à melhoria na qualidade e variedade da dieta, ajudando-o a controlar a compulsão alimentar. A manutenção de um diário alimentar também tem resultados muito positivos. Roda dos Alimentos (clicar aqui).

5. Beba bastante água

Essencial para a sua saúde, vai também ajudar a controlar a fome e o desejo de comer.

6. Pratique exercício físico regularmente

Por proporcionar uma sensação de prazer e bem-estar o exercício físico é fundamental.

7. Durma Bem

Dormir pouco ou mal está associado ao aumento de peso e à compulsão alimentar. A privação do sono não afeta apenas os níveis de fome e do apetite, mas também causa resistência à insulina.

8. Reduza o stress

O stress é quase inseparável do nosso estilo de vida atual. Este é um facto que dificilmente conseguiremos alterar, contudo, podemos (e devemos) alterar a forma como este nos afeta e como lhe reagimos. A meditação, a prática de exercício físico e a acupuntura são algumas das atividades que podem ajudar neste objetivo.

9. Sessões acupuntura

A acupuntura olha o ser humano como um todo e promove o equilíbrio corpo-mente para a manutenção da saúde e do bem-estar. Quando este equilíbrio é afetado, procura atuar na causa do problema, estimulando a capacidade natural do organismo se reequilibrar. Esta terapia também se tem revelado muito eficaz na redução do apetite, do stress e da ansiedade.

Coração
Coração De acordo com o estudo “e COR – Prevalência de Fatores de Risco Cardiovasculares na População Portuguesa”, divulgado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), 68% da população portuguesa apresenta dois ou mais fatores de risco para doenças cardiovasculares e 22% quatro ou mais, sendo os fatores de risco mais relevantes a diabetes, colesterol elevado, hipertensão arterial, pré-obesidade/obesidade e tabagismo. Saiba mais! Coração

Ao longo de todos estes meses, o medo da Covid-19 afastou muitas pessoas da consultas, exames e análises. A redução significativa das idas às urgências hospitalares, provocada pelo receio de contágio, também provocou o adiamento do tratamento de muitas patologias cardiovasculares. É importante que não deixe de vigiar a sua saúde, pois a intervenção precoce e atempada pode ser decisiva no sucesso dos tratamentos.

7 Maneiras Fáceis de Cuidar do Seu Coração

Se adotar um estilo de vida equilibrado, a todos os níveis, o seu coração será saudável o que se refletirá na sensação de tranquilidade, nos pensamentos positivos e num sono reparador. Para atingir esse equilíbrio e beneficiar de um “maestro da orquestra”, enérgico e ritmado, partilhamos consigo alguns bons hábitos: 

A Medicina Tradicional Chinesa também cuida do seu Coração

Que é um órgão essencial à vida e responsável por bombear o sangue pelo corpo, todos sabemos, no entanto, para a Medicina Tradicional Chinesa a sua importância é ainda maior, sendo considerado o “maestro” do organismo. O coração, órgão associado à alegria e ao fogo, na medicina chinesa, além de impulsionador do sangue, é o coordenador de todo o sistema, relacionando-se fortemente com o funcionamento da mente. Tanto é que, em chinês, a palavra Xin significa, em simultâneo, coração e mente.

Deste modo, sendo o coração a residência da mente, a presença de um desequilíbrio cardíaco, não irá apenas comprometer a função mecânica.Na realidade, seguindo o mesmo raciocínio, os sintomas de desequilíbrio irão para além das clássicas palpitações, falta de ar ou fadiga.

Nesta visão holística, também os pensamentos negativos, a depressão, a memória fraca e a agitação são sintomas que devem ser tidos em conta na avaliação de um possível desequilíbrio do coração.

Como a Medicina Tradicional Chinesa cuida da saúde do seu Coração?

Atuando, por um lado, na prevenção, e por outro, nos fatores responsáveis pela doença ou desequilíbrio, a Medicina Chinesa pode aumentar, não só a esperança de vida como a qualidade da mesma. A acupuntura, em particular, poderá ser uma das técnicas milenares eleita para ajudar no equilíbrio cardíaco, uma vez que aumenta a qualidade dos vasos sanguíneos, melhora a fluidez do sangue, reduz a dor e a sensação de mal-estar.

No que diz respeito aos fatores que podem pôr em risco o coração, a Medicina Tradicional Chinesa ajuda ainda a reduzir os níveis de stress, a diminuir o colesterol, a regular os níveis de tensão arterial, bem como no processo de deixar de fumar.

O coração abriga a mente, a consciência e o espírito. Tratar do coração é muito mais do que regular a circulação sanguínea e equilibrar a tensão arterial. É também cuidar dos sentimentos, da ansiedade, da depressão, da perda de memória, das insónias e de tantas outras alterações emocionais. 

Como em todas as outras áreas, no corpo humano cada peça tem a sua importância e o equilíbrio de cada uma delas é importante para que o conjunto esteja em pleno funcionamento e harmonia.

No mês do Coração, cuide do seu! 

Stresless A situação de pandemia com a qual estamos a lidar há já um ano e que a todos nos afeta, está a propagar também perturbações como o stress, a ansiedade e a depressão.
Perturbações que, para além de toda a sintomatologia e sofrimento associados, ainda reduzem o nosso sistema imunitário.
Por este motivo, selecionámos, para si, 5 dicas para que possa gerir melhor o stress e a ansiedade, sobretudo nesta fase.
Como Epicteto – filosofo grego que viveu grande parte da sua vida como escravo, nos diz, algumas coisas estão sob nosso controlo, mas outras não. Só depois de aceitarmos esta regra fundamental e aprendermos a distinguir entre o que podemos e o que não podemos controlar é que a tranquilidade interior e eficácia exterior serão possíveis.

«O que importa não é o que acontece, mas como reage ao que lhe acontece», Epicteto

1 – Medite, sempre que possível na Natureza Stressless

A Meditação é uma prática utilizada desde sempre pelos sistemas de saúde tradicionais, como a Medicina Chinesa. Hoje, a comunidade científica reconhece amplamente os seus benefícios, nomeadamente, no combate ao stress.
Se ainda não o faz, seria muito importante que começasse a meditar, nem que fossem apenas 10 minutos, todos os dias.
No nosso artigo ‘Comece a meditar’, explicamos tudo aqui Comece a Meditar, mas alguma dúvida, pode sempre contactar-nos.

«A verdadeira viagem da descoberta consiste
não em procurar novas paisagens, mas em ter novos olhos.»
Marcel Proust

Se conseguir meditar na natureza, os benefícios serão ainda maiores, porque o contacto com a Natureza faz-nos realmente bem. Muitos são os estudos que o comprovam, como por exemplo o publicado no Environmental Health and Preventive Medicine, que demostra que o contacto com a natureza reduz os níveis de cortisol (a hormona do stress), diminui a pulsação, baixa a pressão arterial e interfere com a atividade do sistema nervoso.
É a natureza também que nos proporciona a fitoterapia usada pela medicina chinesa, os óleos essenciais e as tisanas (‘chás’), alguns dos quais específicos para estes transtornos, como por exemplo, a alfazema e valeriana. Stresless

2 – Concentre-se apenas nas coisas que consegue controlar Stressless

Preocuparmo-nos com o que não depende de nós, bem como com os cenários negativos que a nossa mente constrói – e que a maior parte das vezes (felizmente) não se concretizam – só nos traz sofrimento inútil, desperdiça a nossa energia e desgasta, impedindo-nos de viver o presente, tudo o que temos.
Assim, como é importante que vigie os seus pensamentos, vigie também o seu diálogo interior e seja gentil consigo mesmo.

«Não sobrecarregue os seus dias com preocupações desnecessárias, a fim de que não perca a oportunidade de viver com alegria.»
André Luiz Stresless

3 – Ligue à família e amigos Stressless

As circunstâncias atuais obrigam-nos a um distanciamento físico, mas pedem-nos, como nunca, proximidade dos que nos são mais queridos. E aqui temos a tecnologia a nosso favor. Continue a cultivar as relações familiares e de amizade. Eles são o nosso porto seguro.
E lembre-se que se a ‘carga’ se tornar demasiado pesada, está tudo bem em pedir ajuda, afinal’ That’s What Friends Are For’ Stresless

 

4 – Faça Acupuntura Stressless

Este vídeo, mostra a inserção de uma agulha num ponto denominado ‘Yin Tang’ (que se localiza entre as sobrancelhas, mesmo acima do nariz). Este ponto de acupressão é um dos pontos trabalhados nos quadros de ansiedade, já que tranquiliza e acalma a mente.

Em casa, sempre que se sentir mais ansioso, pode sentir os seus benefícios, pressionando, continuamente, o referido ponto, com a ponta do dedo médio.
Sem recurso a químicos e desprovida de efeitos secundários, a acupuntura vai ainda aumentar a produção de endorfina e serotonina, duas hormonas responsáveis pela alegria e bem-estar.

Vendo o indivíduo como um todo, a Medicina Chinesa, procura um equilíbrio entre os aspetos físicos, mentais, emocionais e o meio onde estamos inseridos. O tratamento realizado após o diagnóstico, visa sempre resolver o problema na sua origem.

No documento publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Acupuncture: Review and analysis of reports on controlled clinical trials, pode constatar-se que no tratamento da ansiedade, a acupuntura tem uma eficácia superior à medicação convencional; no tratamento da depressão, idêntica à medicação convencional, mas sem efeitos secundários; e uma eficácia de 98% no tratamento da insónia Stresless

5 – Cuide de si

Esta dica vem reforçar ainda mais as anteriores.
Longe de ser uma atitude egoísta, cuidar de nós, é o melhor que podemos fazer, também pelos outros.
Para poder cuidar de si, esta terá que ser uma das suas prioridades. E quando temos prioridades, inevitavelmente, temos que aprender a dizer NÃO às prioridades dos outros, porque o dia vai continuar a ter as mesmas 24 horas…

Para além da meditação, do contacto regular com a natureza, de se concentrar apenas naquilo que consegue controlar, de se manter ligada à família e aos amigos, de pedir ajuda sempre que necessário, de poder recorrer à medicina chinesa, cuidar de si, também passa por dormir bem, praticar exercício físico e alimentar-se de forma saudável. Tudo isto e muito mais.

É tornar-se a sua prioridade, é ter tempo para si, para fazer as coisas que mais gosta, sejam elas: ler, escrever, ouvir música, dançar ou aprender algo novo, por exemplo. Aquelas coisas que lhe permitem entrar no estado de flow (ou fluxo) – aquele estado mental que acontece quando nos sentimos totalmente absorvidos, felizes e focados no que estamos a fazer. Em essência, o flow é caracterizado pela imersão completa no que se faz, e por uma consequente perda do sentido de espaço e tempo.

«Felicidade Quando O que pensa, O que diz E o que faz Estão em harmonia»
Mahatma Gandhi Stresless

Cuido de mim?

Cada coisa a seu tempo tem seu tempo.
Não florescem no inverno os arvoredos,
Nem pela primavera
Têm branco frio os campos.
Ricardo Reis,
Heterónimo de Fernando Pessoa

 

a vida tudo tem o seu tempo. Cada ciclo é importante e, com as práticas adequadas, pode nutrir-nos física, emocional, mental e espiritualmente. O inverno convida ao recolhimento, ao aconchego e à introspeção. A natureza, sábia, criou todas as condições, para que, nesta fase, olhemos mais para dentro de nós próprios. O silêncio do inverno contrapõe-se à necessidade de ruídos do verão… O silêncio do inverno é essencial para que haja alegria no verão. É tempo de fortalecer o íntimo, a essência, a seiva, a energia vital.

Medicina Tradicional Chinesa 

A Medicina Tradicional Chinesa, com mais de 5 mil anos, rege-se pela filosofia Taoista. O Tao corresponde ao princípio absoluto, que está na origem de todos os fenómenos. Na filosofia Taoista o Homem é parte integrante da natureza, não se podendo dissociar desta sem romper o seu próprio equilíbrio. A dialética Yin/Yang (complementaridade dos opostos), aplica-se a todas as manifestações do universo. As energias Yin/Yang encontram-se igualmente no Homem e têm importância fundamental no seu equilíbrio (mente, corpo e espírito), bem como na manutenção da saúde. Na Natureza e no Homem o Yin/Yang manifestam-se através dos cinco Movimentos: MADEIRA (Primavera/Fígado); FOGO (Verão/Coração); TERRA (Meio do Verão/Baço); METAL (Outono/Pulmão); ÁGUA (Inverno/Rins).

O movimento ÁGUA está associado ao INVERNO, ao elemento frio, ao sabor salgado, aos RINS, aos órgãos reprodutores, às glândulas supra-renais, aos ossos, aos dentes, à medula, aos ouvidos, e à BEXIGA. Quando este movimento está em equilíbrio, podemos observar: vontade, coragem, determinação, foco, capacidade de decisão e execução, vitalidade física e sexual, sabedoria, conhecimento intuitivo e longevidade, por outro lado, distúrbios no movimento, dão origem a: medos, pânico, fobias, indecisão, timidez, falta confiança, isolamento, ansiedade, frustração, incapacidade de execução, ausência de rumo, alternância constante de objetivos, muita agitação, pouca ação …

 

 

 

 

Os rins armazenam a nossa energia vital (JING), que circula no nosso organismo através de canais, chamados meridianos (trajetos internos e externos que servem de transporte da energia a todas as partes do corpo). Essa energia herdada dos nossos pais (Energia Ancestral), conjugada com a Energia adquirida dos alimentos e do ar é responsável pela nossa vitalidade e longevidade. A deficiência na sua essência pode manifestar-se por esterilidade, perda de cabelo, dentes soltos, desenvolvimento lento nas crianças, ossos fracos e moles, com a sua diminuição envelhecemos e ficamos doentes; com a sua extinção, morremos.

Fortaleça a sua Energia Vital

Para preservar e fortalecer a sua ENERGIA VITAL cultive um estilo de vida saudável e que respeite os ritmos da natureza, especialmente nesta altura do ano (Inverno) deve ter em consideração:

Seja Feliz!

Na Five Clinic desenvolvemos um tratamento que promove a sua energia vital e chamamos-lhe “Energy”

É um tratamento  que permite ao organismo reencontrar o seu equilíbrio, fundamental para retardar o envelhecimento, prevenir e tratar doenças. Sentir-se-à reenergizado e preparado para viver a vida na sua plenitude.

Disponível na nossa loja-online. (Clicar aqui)

 

Peso

Uma dieta cuidada é fundamental para ficar em forma e não necessita de “gastar” muito tempo a programar uma dieta com os alimentos certos e quantidades.

Uma das melhores alterações que pode fazer, é mudar para uma  dieta orgânica. É bom aumentar ingestão de fibra, que limpará o seu cólon e facilitará a perda de peso. Isso significa que, em vez de comer alimentos refinados ou processados, deve comer alimentos integrais: como arroz integral e pão integral – têm mais fibras e menos gorduras saturadas e colesterol.

Deve aumentar também o consumo de proteínas, minerais e vitaminas. Para tal, necessita de comer mais frutas e legumes e substituir  a carne vermelha por peixe e frango. As carnes brancas têm menos calorias e gordura e ainda fornecem mais proteína.

Outra alteração importante é  eliminar completamente a junk food. E isso inclui doces, fritos, bolos, refrigerantes… Pode substitui-los por lanches de frutas e vegetais. Em vez de refrigerantes, beba água ou sumos naturais sem açúcar e modere a ingestão de álcool.

Estas pequenas mudanças, vão ter uma grande impacto na sua forma física, no seu peso e na sua saúde. Sentir-se-a uma pessoa nova, com mais saúde e energia. No início, poderá estranhar um pouco o aumento de ingestão de fibra e substituição de alguns alimentos, mas isso logo passará e seu corpo funcionará melhor e com mais eficiência.

Lembre-se: manter a forma não depende apenas do exercício físico. A dieta desempenha um papel fundamental na perda de peso e na melhoria da sua saúde.

Cuide da sua saúde, mantenha-se em forma, invista em si, adotando bons hábitos para preservar a sua saúde e longevidade.

A CIÊNCIA DO APETITE, leia o artigo “Menos Peso, Mais saúde”.

saudável

Em poucas palavras, uma dieta saudável envolve:

(1) Mais comida caseira. Evite comer fora.

(2) Mais frutas frescas como snacks.

(3) Mais legumes frescos nas refeições e snacks.

(4) Mais leguminosas como acompanhamento e na Sopa.

(5) Mais Pão denso e escuro, menos pão branco e refinado.

(6) Mais peixe, frango / peru sem pele, menos carne vermelha.

(7) Porções maiores de legumes e menores de carne vermelha.

(8) Ingerir lacticínios com pouca gordura e moderadamente.

(9) Refeições com menos gordura, na forma de manteiga, maionese e outros molhos … Esta é uma enorme fonte de calorias.

(10) Comer snacks saudáveis para manter a fome afastada.

Se comer, regularmente, de forma nutritiva e saudável , não sentirá fome nem desejo por junk food. É que, no que diz respeito ao controlo de peso, a FOME  continua  a ser o MAIOR INIMIGO. (sabia que a acupuntura ajuda da controlar a fome?)

Temos mais recomendações saudáveis para si! Veja o artigo “Saber comer com saúde(clique Aqui)

Meditação

|Prepare-se para Meditar|Antes de Meditar|Vamos Meditar|

Inicie-se nesta prática milenar com raízes orientais e sinta profundas melhorias na sua saúde física e mental

Meditação: o que é? 

Existem muitas dúvidas e expetativas em torno da meditação e do que se pretende alcançar através dela. Para algumas pessoas a meditação é uma técnica orientada para a solução de um problema específico, para outros é uma contemplação passiva, com ou sem carater religioso, para outros ainda, é deixar a mente divagar sem qualquer direcionamento.

Para descobrir o que, verdadeiramente é a meditação, a melhor maneira é mesmo, meditando! Ao fim de algum tempo de prática, vai perceber que se trata de uma experiência única e bem distinta das acima descritas.

Os diferentes métodos de meditação, têm por objetivo levar a mente, de um estado de cansaço, confusão e desarmonia para um estado de vitalidade, equilíbrio e harmonia. O objetivo da meditação é tranquilizar a mente, alcançar a paz interior e um relaxamento profundo, que persista e nos acompanhe durante as nossas atividades quotidianas, com inúmeras vantagens para a saúde mental e física.

Como começar? 

Qualquer que seja o motivo para querer iniciar esta prática, não queremos que se desmotive, e por isso, vamos dar-lhe uma ajuda, passo a passo e sem pressas!

Prepare-se para Meditar

“O sucesso depende de uma preparação prévia. Sem tal preparação, o falhanço é certo.”

1 – A escolha do local Meditação

Meditação

Meditação

Escolha um local que possa usar para esta finalidade e, no início, evite trocar de lugar a cada meditação. Procure um lugar calmo, silencioso e livre de distrações. Fale com a família e peça-lhes para não o interromper. O lugar não deve ser excessivamente quente, nem excessivamente iluminado – quanto menos luz, melhor. As meditações à noite ou antes de amanhecer são as mais produtivas. Depois, com a prática, poderá meditar em qualquer lugar -até no caminho de casa para o trabalho. Há mesmo quem consiga meditar em locais muito barulhentos e movimentados. No entanto, para um principiante o ideal será escolher um lugar tranquilo e silencioso.

 

2 – A escolha a posição

Meditação

Meditação

No início, poderá sentar-se numa cadeira confortável, que lhe permita manter a coluna direita, pois facilita o processo respiratório, melhora a circulação de energia (QI) e facilita a estabilização do sistema nervoso central. Com a prática, ou logo que se sinta preparado, poderá meditar em qualquer das posições tradicionais de meditação. Se meditar no chão, faça-o em cima de um tapete ou cobertor, para evitar absorver o frio do chão e lembre-se de que não importa muito a maneira como se senta, desde que mantenha a coluna direita. Depois de começar a meditação, evite mudar de posição ou mexer-se. Também se desaconselha muita criatividade na colocação das mãos – é preferível pousá-las no colo uma sobre a outra

3 – A escolha da hora

Meditação

Meditação

O ideal é definir os períodos do dia em que vai meditar, contudo, não seja demasiado rígido com o horário, pois caso não consiga na hora prevista, a tendência poderá ser já não meditar nesse dia. No início é aconselhável praticar duas vezes ao dia, durante 20 minutos; mais tarde poderá passar a 30 minutos, no entanto, não necessita fazer por mais tempo, pois irá desgastar-se e comprometer as suas tarefas diárias. A persistência e a melhoria, a cada dia, é que lhe permitirão uma prática duradoura. Os esforços impulsivos e descontrolados são limitados no tempo.

“Se derramar um balde de água, gota a gota, sistematicamente, sobre uma pedra, é bem provável que consiga fazer um pequeno furo nela, mas, se lançar toda a água de uma só vez sobre a pedra, o máximo que vai conseguir é molhá-la” – Sabedoria oriental.

Os dois momentos do dia mais propícios para a meditação são a aurora e o por do sol. Pelo contrário, desaconselha-se a sua prática, após as refeições e antes de dormir. No último caso, porque poderá perder o sono, já que 20 minutos de meditação podem provocar um relaxamento equivalente a 6 horas de sono regular.

Ainda antes de Meditar

Não deve iniciar a sua meditação diária de uma forma confusa e abrupta. Será mais difícil controlar a sua mente e as ansiedades relacionadas com as atividades anteriores irão interferir na sua meditação, podendo impedir que atinja o estado de paz e harmonia desejado.

Assim, antes de meditar, deve respirar profundamente, relaxar e deixar de lado as preocupações e os aborrecimentos. Só depois estará pronto para alguns exercícios de relaxamento que o irão conduzir a um estado propício à meditação.

A respiração está intimamente relacionada com o estado mental. Será irregular, quando estamos emocionados, ansiosos, angustiados e calma e impercetível, quando estamos tranquilos.

Os exercidos respiratórios são aconselhados antes da meditação porque predispõem a mente para um estado de consciencialização e tranquilidade.

Experimente inspirar profunda e lentamente, reter o ar por alguns segundos e depois expirar calmamente, repita este exercício, no mínimo, 5 vezes e depois passe para o relaxamento:

Foque a sua atenção nas diversas partes do corpo, por esta ordem: pés, tornozelos, pernas, joelhos, coxas, zona do baixo-ventre, abdómen, peito, parte baixa das costas (zona lombar), omoplatas, ombros, braços e cabeça. Com a prática irá notando um aumento progressivo da sua capacidade de relaxar.

Agora sim – Vamos meditar! Preparado?!

Métodos de meditação

Não é possível apaziguar a mente, apenas porque temos essa vontade. Ramakrisha um famoso mestre de meditação, comparava a mente a um macaco com fogo no rabo: sem um método específico de meditação, a mente salta de um pensamento para outro, numa sucessão vertiginosa. O objetivo dos métodos tradicionais de meditação é, justamente, controlar essa tendência, dando à mente algo em que se deve manter focada. E porque alguns desses métodos são algo complexos, o que poderia desmotivar quem se inicia na prática, deixamos-lhe três propostas que sugerimos que experimente pela ordem apresentada:

1 – Meditação Tibetana do som Meditação

Sente-se calmamente, feche os olhos, alinhe acoluna e procure consciencializar-se dos sons à sua volta. Esses sons poderão ter origem no ambiente onde se encontra, no exterior ou dentro de si mesmo. Leve a sua consciência até qualquer som que seja percetível. Percecione os sons e os silêncios entre os sons.

Este é o método tibetano tradicional que ensina os iniciantes a tornarem-se conscientes do vazio que interpenetra todas as formas e todas as manifestações. Os praticantes avançados, tornam-se tão conscientes, que são capazes de medir o tempo através do próprio batimento cardíaco.

Sugerimos que se dedique a este método, pelo menos, durante 2 meses, realizando meditações 2 vezes ao dia, antes de passar para o próximo método.

2 – Método budista da respiração

Feche os olhos, alinhe a coluna e comece a tomar consciência do ritmo natural da sua respiração. Permaneça por alguns minutos a observar a sua respiração, sem a tentar controlar. Pelo contrário, permita que ela se torne cada vez mais subtil e sem esforço – quanto mais observa a sua respiração, em estado de relaxamento total, mais ela se torna lenta e profunda. Após alguns minutos foque-se no diafragma que se situa no centro do corpo, logo abaixo da caixa torácica e o principal músculo da respiração. A cada inspiração, observe os músculos localizados abaixo da costela, na região acima do umbigo a moverem-se ligeiramente para fora, e a contraírem-se ligeiramente, quando expira.

À medida que a sua atenção se torna mais consciente do processo respiratório, sem o tentar controlar, a respiração torna-se mais rítmica e a mente mais calma e centrada. Muitas tradições afirmam que a respiração e a mente estão tão unidas que é impossível separá-las.

Após praticar este método, duas vezes ao dia, durante 2 meses, sugerimos que avance para o outro método que selecionámos para si:

3 – Meditação com Mantras Meditação

Em muitas escolas o som ou a palavra são também recursos utilizados na meditação. Após revelar um certo domínio das técnicas anteriores, pode experimentar este método que utiliza Mantras. O silêncio perene dificulta o controlo da mente, já a presença do mantra ajuda-a a concentrar-se.

As nossas sugestões de Mantras: “Ananda” – Felicidade; “OM” ou “Aum” – O som do Universo. Poderá também usar Sons, tais como os de sinos, ruido da chuva, som do vento, canto de uma ave, desde que lhe sejam agradáveis e reproduzi-los sucessivamente, verbalmente ou mentalmente.

Ouça a playlist com os mantras que selecionámos para si! (Clique aui)

Sente-se de olhos fechados e coluna direita. Concentre a sua atenção na respiração e repita mentalmente ou verbalize os Mantras anteriores, em harmonia com o ritmo natural de sua respiração. Tudo deve fluir, naturalmente, sem esforços desnecessários e consciencializando-se do aparecimento do som na sua mente.

Pratique este método, também, no mínimo, durante 2 meses, realizando meditações 2 vezes ao dia.

Conselhos finais

Seja consistente no método, não alterne entre métodos, não ceda à tentação de praticar um método em determinado dia e outro método noutro dia – só irá gerar incerteza e confusão na sua mente. Faça uma progressão sistemática de um método para o outro, só assim terá resultados efetivos e progressivos.

Não julgue um determinado método, pelos resultados obtidos após pouco tempo de prática. Por vezes, uma técnica que nos parece excessivamente ingénua, a princípio, acaba por transformar-se na que nos leva mais próximos dos nossos objetivos.

Após uma prática disciplinada de 12 meses, com 2 ciclos de 6 meses cada, estará preparado para iniciar a meditação com Mantras direcionados para o seu caso em particular.

Meditação

Meditação

Boa prática, qualquer esclarecimento ou dúvida entre em contato que podemos ajudá-lo na sua iniciação! Dê-nos o seu feedback!

 

Sabia que o chá é a bebida mais consumida no mundo, logo a seguir à água? De gosto agradável e poucas calorias, disponível em dezenas de sabores, os benefícios para a saúde são mais que muitos. Cada vez mais estudos em torno da bebida confirmam o que muitos já sabem, que as suas características e benefícios são mais que suficientes para o convencer a integrar esta substancia milenar na sua vida. Na sua génese, rico em antioxidantes, não há mãos a medir para as vantagens para a sua saúde física e mental. Desde o aumento dos níveis de energia, concentração e estímulo do bem-estar em geral, pode ser ainda tomado como prevenção ou tratamento de diversas condições, seja aterosclerose, diabetes, doenças cardiovasculares… Aliás, um estudo da Universidade Edith Cowan (Perth, Austrália), conclui que o chá ajuda a impedir o aparecimento de cancro, tumores e doenças cardíacas, inibindo o desenvolvimento de células cancerígenas, impedindo o fornecimento de sangue a tumores, e ainda incentiva a autodestruição das próprias células cancerígenas. O caracter antioxidante do chá ainda purifica o organismo, eliminando toxinas e combatendo a retenção de líquidos, possuindo assim um efeito antibacteriano significativo, contribuindo para o melhoramento do metabolismo lípido.

Chá: Fresco e Natural é o melhor

Pode dar menos trabalho, mas aconselhamos o chá fresco das saquetas tão práticas sempre à mão, ou até com ervas e folhas soltas. É só “deixar de molho” 3 ou 4 minutos para puder aproveitar ao máximo os seus compostos. Simples, com mel, canela ou uma rodela de limão, pode dispensar à vontade o açúcar, e se quer assegurar os seus benefícios cardiovasculares, evite também adicionar leite. O chá na sua riqueza natural é baixo em calorias e um aliado para perder peso.

Tem um preferido? O que recomendamos…

Preto, Verde ou Branco

São todos oriundos da Camellia Sinensis, variando o processo de oxidação, obtém-se as tonalidades, sabores e odores diferentes.

 

O Melhor dos Dois Mundos

Medicina Tradicional Chinesa… e chá

A Medicina Tradicional Chinesa é um sistema completo, que incorpora um profundo entendimento das leis e padrões da natureza, que são aplicados no tratamento e prevenção do corpo e mente humana, corrigindo desarmonias e promovendo o equilíbrio dinâmico, o bem-estar e um corpo saudável. Mas fazer uso das técnicas da MTC não basta. Como falamos, trata-se de complementar e incorporar diversos fatores, de forma a garantir os melhores resultados. Passando de um estilo de vida saudável no geral, para elementos mais específicos, apresentamos-lhe de que forma pode usar o chá, como complemento para o tratamento de problemas específicos, através das técnicas tradicionais da medicina chinesa. A Five Clinic possuí programas específicos e adaptados às necessidades de cada paciente, desde Energy, Detox e Relax, que combinados com as vantagens diretas do uso de plantas de chá, melhoram o seu bem-estar e deixam-no à altura para viver a sua vida na sua plenitude.

Mais Energia e Menos Stress

A receita passa pelo chá de Camomila, talvez o mais conhecido pelos seus efeitos tranquilizantes no sistema nervoso, e o seu poder calmante nos problemas de estomago, que pode ir alternando com chá de Cidreira, indicado para combater cólicas e gases, mas ainda com propriedades calmantes para os estados de nervosismo e insónia. O chá Ginseng também é uma raiz medicinal muito utilizada na medicina chinesa, graças às suas propriedades que ajudam a diminuir o stress e o cansaço, para uma melhor qualidade de vida e longevidade.  E quando o Stress não o deixa mesmo dormir e esgota todas as suas reservas de energia, opte por outro método 100% natural. Sendo cada individuo único, é-lhe aplicado um tratamento específico. Identificado o desequilíbrio, a acupuntura trata o stress, ansiedade, distúrbios de sono, atuando em pontos energéticos onde serão aplicadas as finas agulhas, garantindo-lhe mais energia e disposição para viver a vida a 100%.

Detox, purifique-se 

Gengibre, Hortelã ou Menta fazem ótimos chás que valem ouro para o seu sistema digestivo, e funcionam como um energizante natural. Relaxa os intestinos, contribuindo para o seu funcionamento regular, regulam o estomago e desintoxicam o fígado. O Chá Três Anos é das vertentes mais utilizadas para a quem procura desintoxicar o organismo, principalmente para quem tem problemas digestivos, sendo útil para o alivio da náusea e gastrite, melhorando o funcionamento estomacal e intestinal. Mantendo-se no natural, a medicina chinesa, centrando-se no sistema fígado-vesicula biliar do ponto de vista fisiológico e energético, tem como objetivo suavizar e regular o fluxo de qi, regular o sistema cerebral, regular a digestão e, por fim, armazenar e regular o sangue.

Apenas…Relax

É fácil falar… quando o mundo parece que lhe vai cair aos pés e lhe dizem que um “chazinho” o vai ajudar…Acredite ou não, as propriedades sedativas do chá de maça fazem milagres, e o chá Valeriana é a alternativa perfeita se procura um substituto natural aos comprimidos para dormir, que parece que não consegue viver sem eles. Se procura o máximo de relaxamento, aconselhamos a Massagem Tui Na, uma técnica de massagem utilizada por especialistas de medicina chinesa que, a par da acupuntura, é das mais antigas artes de cura. Utilizada como massagem terapêutica, a Tui Na auxilia no tratamento de patologias músculo-esqueléticas que estejam relacionadas com dores e tensões musculares.

O que é Natural, é bom

Uma vida à base de elementos naturais tem ganho cada vez mais adeptos, que procuram uma escapatória à alimentação processada, estilo de vida desgastante e tratamentos e medicações à base de químicos que muitas vezes fazem mais mal do que bem. O consumo de chá, principalmente como complemento às práticas medicinais naturais que mencionamos anteriormente, possui qualidades que o ajudam a manter o bem-estar sempre presente na sua vida, para que tire maior proveito de si mesmo, e tenha capacidades para alcançar o melhor que tem para oferecer. Visite a nossa loja online, saiba mais sobre os programas que desenvolvemos de forma cuidada a pensar em si.

Se está habituado a fumar o seu cigarro consecutivamente, devia ler com atenção…

Hoje assinalamos o Dia Mundial da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC). Uma doença prevenível, que diz respeito à obstrução brônquica persistente, que não é 100% reversível.

A Organização Mundial de Saúde (OMS), estima que a doença atinga 210 milhões de pessoas em todo o mundo. Está em vias de se tornar a quinta principal causa de incapacidade do mundo, e uma das principais causas de mortalidade, que continua a crescer. Alias, em Portugal, os estudos mostram que afeta 14,2% da população com mais de 45 anos.

Principal fator de Risco

E um dos principais fatores de risco assinalados é o Tabaco. Dia 17 de Novembro deste ano assinalou-se o Dia do Não Fumador, e não é por nada que devemos relacionar estas duas datas. O tabaco é a principal cause de morte evitável em todo o mundo. Atualmente existem mil milhões de fumadores no mundo, e uma em cada 1º mortes de adultos está relacionada com o vicio. São 6 milhões de mortes por ano, ou uma morte a cada seis segundos.

O primeiro cigarro vai à boca, como curiosidade, pouco tempo depois perdeu o controlo. E como todos os vícios, deixar de fumar é um esforço em que por vezes só a vontade própria não é suficiente. Podemos deixar aqui um testamento sobre os problemas que o tabaco pode causar, mas a verdade é que todo o fumador tem essa noção, que cada cigarro que põe à boca lhe tira saúde, e tempo de vida. Ma deixa-lo? Só 5% consegue.

Por essa razão cada vez mais a medicina procura alternativas para esse processo.

E nós queremos ajudá-lo a não fazerparte das estatísticas.

 

A Medicina Tradicional Chinesa como tratamento anti tabagismo

Segundo a médica e CEO do Centro de Pesquisa e Estudo da Medicina Chinesa, Márcia Lika Yamamura, a acupuntura atua em forma direta sobre o sistema nervoso, produzindo uma sensação de indiferença no fumador, promovendo uma sensação de prazer e bem-estar. O método auxilia na melhoria dos estados de ansiedade e nervosismo, dois dos principais estimulantes para voltar a fumar.

Estudos mostram que a Acupuntura consegue inibir os sintomas de abstinência do tabaco, através da manipulação dos níveis de dopamina. Este método de Medicina Tradicional Chinesa reduz o desejo de fumar aumentando os níveis de endorfinas, e regulando o sistema nervoso simpático, reduzindo a ansiedade associada à dependência. A Acupuntura pode ainda ajudá-lo a regular o apetite, se tem medo que um vicio leve a outro, este método ajuda a prevenir o ganho de peso.

O Sucesso é uma garantia…

A taxa de sucesso é simpática, tendo a larga maioria dos pacientes deixado o cigarro. Os planos são personalizados a cada paciente, às suas necessidades, e aos seus objetivos. Não importa se fuma mais de 30 cigarros por dia, ou menos de 5, os nossos especialistas na área comprometem-se em ajudá-lo a combater o vicio, entre 4 a 12 sessões, de forma a chegar aos 0 cigarros por dia.

Pode ainda recorrer à Fitoterapia Tradicional Chinesa, onde as plantas medicinais, sob forma liquida ou cápsula, promovem a desintoxicação do organismo, reduzindo o stress e a ansiedade.

É uma melhoria para todos os aspetos da sua vida. A Acupuntura melhora ainda a qualidade de sono, da fadiga (finalmente vai conseguir subir as escadas sem fazer pausas, ou chegar lá em cima sem folego), dores e alimentação.

 

Não seja uma estatistica – Deixe de Fumar

 

Mais sobre Deixar o Tabaco:

SEGUNDA A SEXTA 9.00 - 19.00