fbpx

FORGOT YOUR DETAILS?

coração

Cuide do seu Coração

CUIDE DO SEU CORAÇÃO

Em Portugal, as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte e estão intimamente ligadas ao estilo de vida e aos hábitos alimentares, como comprovado por inúmeros estudos científicos.

A alimentação conta…e muito

Para reduzir esta estatística, muitas organizações mundiais relacionadas com a saúde, incluindo a Organização Mundial de Saúde (OMS), apelam a que se adote uma alimentação mais cuidada, baseada no maior consumo de cereais, legumes, leguminosas, frutos, peixe e menor quantidade de carne e lacticínios. São recomendações preferíveis à alimentação corrente dos nossos dias, rica em alimentos processados e açúcar, verdadeiramente maléfica para o nosso organismo.

Ainda assim, não são as recomendações mais acertadas. Estudos recentes têm comprovado o que a Macrobiótica defende há muitos anos: o consumo de proteína animal e de gordura saturada, presentes na carne e nos lacticínios, é nocivo para o organismo humano e é responsável por muitas das doenças modernas que nos assolam hoje em dia, como é o caso das doenças cardiovasculares.

Um dos maiores estudos sobre doenças cardiovasculares até hoje realizado concluiu que o melhor regime alimentar é maioritariamente de origem vegetal, baseado em cereais integrais, vegetais, leguminosas. No entanto continuamos muito condicionados por uma indústria alimentar que vende padrões e fórmulas erradas de saúde, visando mais o lucro do que o verdadeiro bem-estar dos consumidores.

“Todo o excesso se opõe à natureza”

Esta frase, também atribuída a Hipócrates, poderia ter sido retirada de um manual de Medicina Chinesa. Para a milenar sabedoria oriental, toda a doença é sinal de desarmonia entre o Yin e o Yang, dois aspetos opostos que se completam entre si para um equilíbrio natural.

De acordo com a filosofia oriental, o primeiro passo para vivermos em equilíbrio e harmonia com o mundo consiste em encontrarmos o nosso próprio equilíbrio e harmonia. Se seguirmos o princípio do Yin e do Yang, viveremos saudáveis e em sintonia com a natureza.

Os antigos, que seguiam este princípio, eram moderados a beber e a comer, praticavam atividade física regular e não cometiam excessos. Assim, gozavam de saúde física e mental e viviam até idade avançada. Atualmente, vivemos a mil à hora e adotamos hábitos que comprometem seriamente a nossa saúde. Precisamos, urgentemente, de reaprender a escutar-nos, a respirar e a comer.

Prevenção pela Medicina Chinesa

O objetivo da medicina chinesa é a prevenção, ou seja, diagnosticar estes desequilíbrios antes do aparecimento da doença. No entanto, quando esta já está instalada, cabe-lhe promover a recuperação do equilíbrio.

Esta visão holística do individuo (de diagnóstico e de tratamento) permite tratar a pessoa e não apenas o sintoma. O sintoma pede-nos sempre mudanças e não analgésicos. É preciso escutá-lo e identificar a causa do desequilíbrio. O tratamento irá atuar nos sintomas, mas também na causa do mesmo.

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) entende o indivíduo como um todo e a saúde como um dinâmico e ténue equilíbrio entre os aspetos físicos, mentais, emocionais e espirituais da sua vida, bem como do seu relacionamento com o meio em que vive. Através de diferentes terapêuticas, regulariza o fluxo energético, equilibra mente e corpo, permitindo ao organismo a auto preservação, essencial para retardar o envelhecimento, prevenir e tratar doenças.

Após 25 anos de pesquisas em prestigiadas instituições do mundo, a OMS reconhece a eficácia da acupuntura, como uma medicina “cientifica” no tratamento de diversas afecções, nomeadamente do coração, tais como: hipotensão, hipertensão, angina, doença cárdio-pulmonar, entre outras. Para a Acupuntura, um dos pilares da MTC, a prevenção é fundamental.

“Os Alimentos Também Curam”

Hipócrates, o pai da medicina, já afirmava: “Faça do alimento o seu medicamento”. A estreita relação que os alimentos têm com a saúde do organismo, tanto na sua manutenção, como na sua recuperação, foi sempre observada. Hoje está amplamente comprovada e divulgada.

Seguir uma alimentação Macrobiótica padrão contribui, logo à partida, para um fortalecimento da saúde do seu coração e aparelho circulatório. Siga, especialmente, as seguintes indicações:

  • Elimine ou reduza significativamente o consumo de produtos animais, particularmente da carne e laticínios.;
  • Elimine da sua dieta o açúcar, adoçantes sintéticos, como o aspartame ou sacarina, e os estimulantes como café, especiarias, etc.
  • Evite o consumo de fast food, pois contem elevadas quantidades de sal e de gordura de má qualidade.
  • Coma cereais integrais, vegetais e leguminosas todos os dias. Particularmente, úteis são os vegetais verdes de folha escura como grelos, couves, nabiças, assim como nabos, rábanos e rabanetes.

Cultive um estilo de Vida Saudável

Abandonar hábitos nocivos, fazer escolhas sábias e estar aberto a fazer pequenas mudanças são os passos que necessita dar para seguir o seu coração:

  • Deixe de Fumar!
  • Durma bem – Salvaguarde as horas reservadas ao sono profundo e reparador.
  • Alimente-se bem – Não se esqueça que “somos o que comemos”!
  • Mexa-se! – A atividade física regular pode rejuvenescê-lo até 15 anos.
  • Seja positivo e bem-disposto – Não se queixe nem reclame constantemente. Afaste-se das pessoas negativas. Escolha compartilhar coisas boas, que possam elevar e inspirar os outros.
  • Cultive boas relações – Seja solidário. “Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade.” (Georges Bernanos)
  • Defina objetivos – Uma pessoa sem objetivos é como uma folha seca ao vento. É levada para qualquer lugar.
  • Mime-se – Procure tempo para desfrutar daquilo que verdadeiramente preenche a sua vida. Por dia, realize, pelo menos, uma atividade que lhe dê prazer, por mais simples que seja e, sempre que possível, fuja da rotina.
  • Medite – Passamos a vida a correr de um lado para outro, a saltar de obrigação em obrigação, quase sem conseguir observar o que se passa à nossa volta (muito menos dentro de nós). A meditação é muito importante porque nos permite exercitar a atenção e redesenhar o mundo de forma harmoniosa.
  • Bons rituais – Cultive rituais saudáveis, tais como realizar um check up anual, sobretudo a partir dos 45 anos e sessões de acupuntura para manter ou recuperar o equilíbrio do seu organismo.

Consulte um especialista e faça um diagnóstico da saúde do seu coração. Cuide do seu amigo do peito. A sua saúde agradece!

*Artigo escrito com a especial participação de Francisco Varatojo, do Instituto Macrobiótico de Portugal (IMP). Saiba mais em www.institutomacrobiotico.com

TOP
SEGUNDA A SEXTA 9.00 - 19.00
Cart Menu Button Icon0
Your Cart