fbpx

FORGOT YOUR DETAILS?

diabetes

Como prevenir e tratar a diabetes

A DIABETES – MAL SILENCIOSO

 

A diabetes é uma doença silenciosa, cujo desenvolvimento consegue, ao longo do tempo, passar despercebido pelo paciente. O seu aumento nas últimas décadas tem levantado sérias preocupações por parte das autoridades mundiais de saúde, cujas proporções levaram a considera-la uma ameaça à saúde pública mundial. No entanto, é possível prevenir a diabetes.

O aumento da expectativa de vida da população mundial, os hábitos alimentares incorretos e o sedentarismo estão na base do crescimento da diabetes. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que mais de 400 milhões de pessoas apresentam diabetes. Número que, provavelmente, será mais do que o dobro em 2030.

Portugal segue esta tendência mundial. De acordo com os números mais recentes da APDP (Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal), mais de 1 milhão de portugueses entre os 20 e os 79 anos sofrem de diabetes, sendo 44% da população com diabetes não tem a doença diagnosticada.

Diabetes – O que é?

A Diabetes é uma doença crónica, provocada por uma disfunção no metabolismo que faz com que o pâncreas perca a capacidade de produzir insulina ou a produza em quantidade insuficiente. Como consequência, a glicose (açúcar presente no sangue) não é aproveitada adequadamente pelas células e a sua quantidade aumenta no sangue de forma anormal. A diabetes quando não diagnosticada ou tratada adequadamente pode causar complicações graves, como a cegueira e amputação de membros.

Formas ou Tipos de Diabetes

  • Tipo 1 – aparece de forma repentina, em crianças e jovens, devido à destruição das células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina. Requer o uso de insulina no tratamento.
  • Tipo 2 – aparece em adultos, geralmente após os 35 anos, acompanhada de poucos (ou nenhuns) sinais e sintomas. O fato de não revelar sintomas faz com que a evolução da diabetes aconteça ao longo de anos (em média 5) sem diagnóstico. A diabetes tipo 2 representa cerca de 90% dos casos diagnosticados.
  • Existem ainda outras formas de diabetes, como a gestacional, quando a mulher apresenta elevados níveis de glicose no sangue durante a gravidez.

Quais os principais fatores de risco?

  • Fatores genéticos
  • Idade superior a 45 anos
  • Excesso de peso e obesidade
  • Sedentarismo
  • Hipertensão e colesterol elevado
  • História prévia de diabetes gestacional (durante a gravidez)

Mal silencioso

Um dos principais problemas da diabetes consiste em poder desenvolver-se de forma assintomática (sem apresentar sintomas). Quando os primeiros sinais de alerta aparecem indicam que a diabetes já está estabelecida. Deverá, por isso, consultar um médico. Uma vez que se trata de um problema que pode ser herdado, se houver casos de diabetes na família, deverá alertar o seu médico para um este acompanhamento periódico.

Sinais e Sintomas

  • Sede excessiva
  • Fome excessiva
  • Cansaço, desanimo
  • Dificuldade em cicatrizar
  • Hipertensão
  • Infeções constantes
  • Urinar frequentemente
  • Perda ou aumento de peso
  • Visão turva
  • Impotência sexual
  • entre outros.

Possíveis complicações crónicas da diabetes mal controlada

  • Doença cardíaca e acidente vascular cerebral (AVC)
  • Hipertensão arterial
  • Cegueira (retinopatia dabética)
  • Doença renal (nefropatia diabética)
  • Doenças do sistema nervoso (neuropatia diabética)
  • Amputações
  • Complicações na gravidez
  • Doença dentária e periodontal

Segundo o Ministério da Saúde, a doença aumenta de três a cinco vezes os riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. É, ainda, a principal causa de falência renal, cegueira, amputação e disfunção erétil. O paciente chega a reduzir em até cinco anos a expectativa de vida.

Controlar a diabetes para viver mais e melhor

Para conviver com a diabetes é preciso controlar os níveis de açúcar no sangue. Vários estudos clínicos demonstram a eficácia que um bom controlo glicémico na prevenção das complicações crónicas da diabetes.

De acordo com um estudo publicado pela OMS, a acupuntura reduz os níveis de glicose no sangue. Essa redução acontece porque, ao aplicar esta técnica, o sistema endócrino é ativado e estimula a produção da insulina, hormona que atua na quebra da glicose.

Por outro lado, ajuda a controlar o stress, fortalece a imunidade geral e revitaliza órgãos que poderiam ficar comprometidos pela diabetes. A acupuntura ajuda ainda na reversão de problemas neurológicos (sistema nervoso), geralmente presente em pacientes diabéticos de longa data.

No entanto, é importante lembrar que a acupuntura, no tratamento da diabetes, deverá ser complementada por uma dieta adequada e a outros tratamentos médicos convencionais.

Mudanças saudáveis estilo vida

  • Medicação
  • Monitorização (controlo glicemia)
  • Nutrição equilibrada:
    • Fazer 5 a 6 refeições por dia
    • Alimentos integrais ricos em fibras
    • Canela, gengibre, alho, alimentos ricos em magnésio (sementes de abóbora, girassol e sésamo, espinafre, feijão, maças…)
    • Preferir fruta para sobremesa
    • Beber muitos líquidos
  • Exercício físico (p.ex. caminhas de 30 minutos)
  • Meditar
  • Andar descalço sobre a terra
  • Acupuntura

 

TOP
SEGUNDA A SEXTA 9.00 - 19.00
Cart Menu Button Icon0
Carrinho de compras