fbpx

FORGOT YOUR DETAILS?

Solidariedade Medicina Chinesa

Porque fazer o bem, nos faz tão bem..

Ser solidário, praticar o bem ajuda à Saúde Mental

DEZEMBRO É ÉPOCA DE REFLEXÃO, DE OLHAR PARA O PRÓXIMO, ATO QUE DEVE SER PRATICADO AOS LONGO DOS 365 DIAS. SAIBA COMO A MEDICINA TRADICIONAL CHINESA EXPLICA ESTA AÇÃO QUE TRAZ BENEFÍCIOS PARA TODOS

O Natal e o fim de ano são épocas de reflexão, alegria e celebração. No entanto, para muitos, estas festividades também podem trazer à tona emoções intensas, como stress, frustração, tristeza e solidão. A pressão social, a correria e o consumismo exacerbado também podem contribuir para um aumento do mal-estar emocional.

Mas, e se lhe disséssemos que é possível transformar estas emoções negativas em algo muito positivo? A solidariedade é uma das poderosas ferramentas que nos permite alcançar este objetivo. Junte-se a nós nesta jornada e descubra como pode melhorar o seu bem-estar emocional.

A Importância da Solidariedade para a Saúde Mental

A solidariedade desempenhou um papel extraordinário ao longo da história da humanidade. De acordo com vários cientistas foi uma força motriz essencial para o nosso sucesso como espécie, permitindo-nos desenvolver laços sociais sólidos e uma rede de apoio que nos possibilitou enfrentar desafios e superar obstáculos. Embora possamos questionar o rumo que atualmente a humanidade está a tomar, a solidariedade permanece como um farol de esperança. A sua capacidade de estabelecer conexões profundas, cria alicerces de apoio social e nutre o sentimento de comunidade. E isto ajuda-nos, não só a enfrentar o stress e as adversidades da vida, como também a fortalecer a nossa resiliência.
Quando estendemos a mão para ajudar o outro, fortalecemos estes laços sociais, o que, por sua vez, proporciona uma sensação de bem-estar, pertença e significado. Elementos cruciais para a manutenção de uma saúde mental equilibrada.

Os benefícios da solidariedade para a saúde mental: o que diz a ciência

Os benefícios da solidariedade para a saúde mental, são verdadeiramente notáveis. Estudos científicos têm-se aproximado de um conhecimento ancestral que tem sido transmitido de geração em geração: De facto, “dar é (ainda) melhor dar do que receber”. Quando nos envolvemos em atos de solidariedade, o nosso cérebro liberta endorfinas, substâncias químicas naturais que induzem uma sensação de prazer e bem-estar, semelhante àquela que experimentamos durante o exercício físico ou em momentos de alegria.

Além desta sensação de bem-estar imediato, ser solidário pode reduzir significativamente o stress e a ansiedade, proporcionando uma maior sensação de bem-estar. Estudos revelam que pessoas envolvidas regularmente em atividades de voluntariado apresentam menor incidência de depressão e desfrutam de vidas mais longas e saudáveis.

A solidariedade ainda contribui para o aumento da autoestima e do sentimento de propósito. Sentir que estamos a fazer a diferença na vida de alguém, proporciona-nos uma profunda sensação de realização e significado, especialmente importante para aqueles que enfrentam sentimentos de solidão, isolamento ou baixa autoestima.

Em resumo, a solidariedade é essencial para a saúde mental, pois comprovadamente pode:

  • Reduzir o stress e a ansiedade, melhorando a sensação de bem-estar geral.
  • Aumentar a autoestima e o sentido de propósito.
  • Criar laços mais estreitos e promover o sentimento de pertença.
  • Ajudar a colocar as coisas em perspetiva.
  • Melhorar o humor e tornar-nos mais otimistas e positivos.

Porque fazer o bem, nos faz tão bem? A Medicina Tradicional Chinesa explica

medicina chinesa solidariedadeA Medicina Tradicional Chinesa é uma sabedoria milenar, muito atual, que promove a harmonia e o equilíbrio entre o corpo e a mente. Oferece uma visão profunda e integral da saúde, sustentada por milénios de prática e no entendimento de que prevenir é sempre o melhor remédio.

Esta abordagem holística da saúde, combina uma variedade de técnicas, como a acupuntura, fitoterapia, dietoterapia, massagem, movimento e meditação, com o objetivo de desbloquear o potencial de cura do organismo e assim promover o equilíbrio, a saúde e o bem-estar.
A Medicina Tradicional Chinesa assenta nos princípios taoistas, do yin-yang, na teoria dos cinco elementos, e na profunda conexão com a natureza, da qual todos fazemos parte. Na sua visão, a saúde resulta de um equilíbrio dinâmico entre os cinco elementos que convivem em estreita interdependência, pelo que o desequilíbrio num dos elementos se fará repercutir em todo o sistema. Cada elemento – madeira, fogo, terra, metal e água – tem determinadas características, entre as quais a associação a um órgão.

De acordo com os princípios filosóficos da medicina chinesa, a solidariedade está intrinsecamente relacionada com o elemento fogo, a energia mais yang e expansiva de todas e associada ao amor, à compaixão, à generosidade e à alegria.

O órgão associado ao fogo é o coração, que na Medicina Chinesa para além de bombear o sangue, também aloja a mente (Shen). Quando o Shen está em equilíbrio, sentimo-nos bem, com uma mente clara e emoções positivas. No entanto, quando o Shen está desequilibrado, podemos experimentar stress, ansiedade, depressão e outros problemas de saúde mental.

Manter o equilíbrio da energia fogo é, pois, essencial, para a tranquilidade da nossa mente e para a capacidade de sentirmos empatia – a habilidade de nos sintonizarmos com os sentimentos dos outros.
Assim, a solidariedade, ao fortalecer o elemento fogo, é uma forma poderosa e muito nobre de promover a saúde mental. Quando ajudamos os outros, estamos a fazer bem ao mundo e a nós mesmos.

Como ser mais solidário e viver a vida de uma forma mais saudável

Num mundo acelerado, em que quase não temos tempo para nós, pode parecer quase impensável arranjá-lo para os outros. Mas a solidariedade é uma jornada, não um destino. Comece pequeno – qualquer pequena ajuda, pode fazer uma grande diferença. O mais importante é refletir sobre como pode ajudar os outros, começar, e dar o seu melhor!


Existem muitas formas de praticar a solidariedade, desde doar sangue, contribuir para uma instituição de caridade, participar em atividades de voluntariado, ser amável nas suas interações diárias, oferecer um ombro amigo para quem precisa desabafar, doar alimentos, roupas ou parte do seu tempo para causas sociais, envolver-se em grupos de apoio à comunidade, até realizar pequenos atos de bondade no seu quotidiano, como sorrir ou oferecer ajuda a alguém que precise.


Ao integrar a solidariedade na sua vida, estará a promover não apenas o bem-estar dos outros, mas também o seu. Lembre-se de que a solidariedade é um presente valioso que todos nós podemos oferecer e desfrutar!

Desejo-lhe Festas Felizes e Saudáveis!

“Uma vida plena deve ser vivida com espírito de generosidade, devemos dar incessantemente, não apenas bens materiais, mas também a nossa boa disposição, o nosso tempo, a nossa simpatia, o nosso sorriso, a nossa capacidade de contribuir para o bem-estar de todos. Quando o fazemos, estamos claramente a contribuir para a criação de uma vida mais feliz para nós e para os outros. Somos nós os criadores da nossa vida.”,

Francisco Varatojo

Artigo Publicado na revista MyZenLife de Dezembro 2023 

TOP
SEGUNDA A SEXTA 10.00 - 19.00