fbpx

Muitas vezes o alimento é uma compensação emocional, para contrabalançar o stress, a ansiedade, o excesso de trabalho, as noites mal dormidas e outras situações que provocam uma carência de prazer e de lazer. Quando a fome é mais emocional do que fisiológica, torna-se difícil parar de comer. Conscientes dessa dificuldade, reunimos para si um conjunto de estratégias que podem ajudar:

1. Entenda a razão

Perceba o que está a sentir para poder controlar. A meditação, por proporcionar, entre muitos outros benefícios, maior clareza e tranquilidade, pode ser uma ajuda tanto na tomada de consciência do que está a sentir e das suas causas, como na eliminação das mesmas. Dicas para aprender a Meditar (clicar aqui

2. Coma devagar e várias vezes ao dia

Coma regularmente e mastigue bem. Quando segue uma rotina alimentar, os níveis de açúcar e da grelina (a hormona da fome) estabilizam, evitando episódios de compulsão alimentar.

3. Coma alimentos ricos em fibras e proteínas. Evite alimentos industrializados

Coma frutas, legumes, leguminosas, proteínas e gorduras boas, para se sentir saciado durante mais tempo. Os alimentos industrializados são pobres em fibras pelo que não o deixarão saciado. Para além de terem muito mais calorias e poucos nutrientes, estes alimentos híper palatáveis (recheados açúcar, sal e/ou gorduras), são viciantes. Tal como uma droga, libertam químicos no nosso cérebro que causam uma sensação de prazer e satisfação e consequentemente o seu consumo compulsivo.

4. Planeie as refeições

Planeie as refeições antecipadamente, para adquirir os ingredientes saudáveis de que necessita para preparar refeições saciantes e nutritivas, respeitando as porções recomendadas. Estudos revelam que o planeamento das refeições está associado à melhoria na qualidade e variedade da dieta, ajudando-o a controlar a compulsão alimentar. A manutenção de um diário alimentar também tem resultados muito positivos. Roda dos Alimentos (clicar aqui).

5. Beba bastante água

Essencial para a sua saúde, vai também ajudar a controlar a fome e o desejo de comer.

6. Pratique exercício físico regularmente

Por proporcionar uma sensação de prazer e bem-estar o exercício físico é fundamental.

7. Durma Bem

Dormir pouco ou mal está associado ao aumento de peso e à compulsão alimentar. A privação do sono não afeta apenas os níveis de fome e do apetite, mas também causa resistência à insulina.

8. Reduza o stress

O stress é quase inseparável do nosso estilo de vida atual. Este é um facto que dificilmente conseguiremos alterar, contudo, podemos (e devemos) alterar a forma como este nos afeta e como lhe reagimos. A meditação, a prática de exercício físico e a acupuntura são algumas das atividades que podem ajudar neste objetivo.

9. Sessões acupuntura

A acupuntura olha o ser humano como um todo e promove o equilíbrio corpo-mente para a manutenção da saúde e do bem-estar. Quando este equilíbrio é afetado, procura atuar na causa do problema, estimulando a capacidade natural do organismo se reequilibrar. Esta terapia também se tem revelado muito eficaz na redução do apetite, do stress e da ansiedade.

Coração
Coração De acordo com o estudo “e COR – Prevalência de Fatores de Risco Cardiovasculares na População Portuguesa”, divulgado pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), 68% da população portuguesa apresenta dois ou mais fatores de risco para doenças cardiovasculares e 22% quatro ou mais, sendo os fatores de risco mais relevantes a diabetes, colesterol elevado, hipertensão arterial, pré-obesidade/obesidade e tabagismo. Saiba mais! Coração

Ao longo de todos estes meses, o medo da Covid-19 afastou muitas pessoas da consultas, exames e análises. A redução significativa das idas às urgências hospitalares, provocada pelo receio de contágio, também provocou o adiamento do tratamento de muitas patologias cardiovasculares. É importante que não deixe de vigiar a sua saúde, pois a intervenção precoce e atempada pode ser decisiva no sucesso dos tratamentos.

7 Maneiras Fáceis de Cuidar do Seu Coração

Se adotar um estilo de vida equilibrado, a todos os níveis, o seu coração será saudável o que se refletirá na sensação de tranquilidade, nos pensamentos positivos e num sono reparador. Para atingir esse equilíbrio e beneficiar de um “maestro da orquestra”, enérgico e ritmado, partilhamos consigo alguns bons hábitos: 

A Medicina Tradicional Chinesa também cuida do seu Coração

Que é um órgão essencial à vida e responsável por bombear o sangue pelo corpo, todos sabemos, no entanto, para a Medicina Tradicional Chinesa a sua importância é ainda maior, sendo considerado o “maestro” do organismo. O coração, órgão associado à alegria e ao fogo, na medicina chinesa, além de impulsionador do sangue, é o coordenador de todo o sistema, relacionando-se fortemente com o funcionamento da mente. Tanto é que, em chinês, a palavra Xin significa, em simultâneo, coração e mente.

Deste modo, sendo o coração a residência da mente, a presença de um desequilíbrio cardíaco, não irá apenas comprometer a função mecânica.Na realidade, seguindo o mesmo raciocínio, os sintomas de desequilíbrio irão para além das clássicas palpitações, falta de ar ou fadiga.

Nesta visão holística, também os pensamentos negativos, a depressão, a memória fraca e a agitação são sintomas que devem ser tidos em conta na avaliação de um possível desequilíbrio do coração.

Como a Medicina Tradicional Chinesa cuida da saúde do seu Coração?

Atuando, por um lado, na prevenção, e por outro, nos fatores responsáveis pela doença ou desequilíbrio, a Medicina Chinesa pode aumentar, não só a esperança de vida como a qualidade da mesma. A acupuntura, em particular, poderá ser uma das técnicas milenares eleita para ajudar no equilíbrio cardíaco, uma vez que aumenta a qualidade dos vasos sanguíneos, melhora a fluidez do sangue, reduz a dor e a sensação de mal-estar.

No que diz respeito aos fatores que podem pôr em risco o coração, a Medicina Tradicional Chinesa ajuda ainda a reduzir os níveis de stress, a diminuir o colesterol, a regular os níveis de tensão arterial, bem como no processo de deixar de fumar.

O coração abriga a mente, a consciência e o espírito. Tratar do coração é muito mais do que regular a circulação sanguínea e equilibrar a tensão arterial. É também cuidar dos sentimentos, da ansiedade, da depressão, da perda de memória, das insónias e de tantas outras alterações emocionais. 

Como em todas as outras áreas, no corpo humano cada peça tem a sua importância e o equilíbrio de cada uma delas é importante para que o conjunto esteja em pleno funcionamento e harmonia.

No mês do Coração, cuide do seu! 

A resposta está no equilíbrio!

Emagreça. Com o aproximar do verão, as preocupações com as dietas e o exercício físico aumentam e a maioria das pessoas recorre a dietas rápidas prejudiciais para a saúde e muitas vezes com recurso a medicamentos. A internet tornou-se um meio acessível e abundante de informações sobre saúde, muitas vezes contraditórias, o que provoca nos leitores dúvidas sobre alimentação e nutrição. Este fácil acesso à informação parece conformar uma maioria e estabelecer lacunas no que respeita à ideia de uma alimentação saudável.

Nesse campo, informações sobre dietas enchem milhares de websites todos os dias, mas o fator-chave para garantir a manutenção do peso a longo prazo é um emagrecimento saudável. Ao adotar medidas drásticas, deixa de haver uma readaptação do organismo, bem como da mente. A resposta está no equilíbrio! É necessário que a alimentação adequada ande de mãos dadas com a atividade física, com uma boa noite de sono e com uma boa gestão dos níveis de stress, a que estamos expostos todos os dias. Estes são os principais fatores que o ajudam na perda de peso e na manutenção da sua saúde como um todo.

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) propõe alternativas às dietas desequilibradas  Emagreça

Quem deseja conquistar um corpo saudável e eliminar aqueles quilos a mais, precisa de entender que o equilíbrio entre o corpo e a mente é a chave, e que muitas vezes é necessário tratar outros pontos que podem estar relacionados com o excesso de peso ou com a dificuldade em perdê-lo. Por isso, é tão importante procurar ajuda especializada. Numa ótica de equilíbrio do corpo e da sua energia, a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) propõe alternativas às dietas desequilibradas, que podem ajudar a manter o organismo saudável, durante todo o ano e tornar a perda de peso mais fácil, sem ser necessário recorrer a excessos. Parte integrante desta especialidade, é a acupuntura, que por sua vez difere de outras técnicas de emagrecimento por permitir um emagrecimento saudável e duradouro, acompanhado de um bem-estar geral. emagreça

Esta técnica “entende o individuo como um todo e a saúde como um dinâmico e ténue equilíbrio entre os aspetos físicos, mentais, emocionais da sua vida, bem como do seu relacionamento com o meio em que vive. Recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a acupuntura é também eficaz na correção dos desequilíbrios que provocam o excesso de peso. Cada pessoa é única.Partindo desta premissa, e com base no diagnostico prévio, é elaborado um plano de tratamento com a melhor solução para cada caso, numa abordagem multidisciplinar em que o paciente está no centro das atenções.” – Fernando Fernandes. Recorde a entrevista do Diretor Clínico da Five Clinic à Lux Woman (Aqui) e o artigo publicado na revista Zen Energy (Aqui

Não deixe escapar a oportunidade de começar o seu verão de forma saudável.

Stresless A situação de pandemia com a qual estamos a lidar há já um ano e que a todos nos afeta, está a propagar também perturbações como o stress, a ansiedade e a depressão.
Perturbações que, para além de toda a sintomatologia e sofrimento associados, ainda reduzem o nosso sistema imunitário.
Por este motivo, selecionámos, para si, 5 dicas para que possa gerir melhor o stress e a ansiedade, sobretudo nesta fase.
Como Epicteto – filosofo grego que viveu grande parte da sua vida como escravo, nos diz, algumas coisas estão sob nosso controlo, mas outras não. Só depois de aceitarmos esta regra fundamental e aprendermos a distinguir entre o que podemos e o que não podemos controlar é que a tranquilidade interior e eficácia exterior serão possíveis.

«O que importa não é o que acontece, mas como reage ao que lhe acontece», Epicteto

1 – Medite, sempre que possível na Natureza Stressless

A Meditação é uma prática utilizada desde sempre pelos sistemas de saúde tradicionais, como a Medicina Chinesa. Hoje, a comunidade científica reconhece amplamente os seus benefícios, nomeadamente, no combate ao stress.
Se ainda não o faz, seria muito importante que começasse a meditar, nem que fossem apenas 10 minutos, todos os dias.
No nosso artigo ‘Comece a meditar’, explicamos tudo aqui Comece a Meditar, mas alguma dúvida, pode sempre contactar-nos.

«A verdadeira viagem da descoberta consiste
não em procurar novas paisagens, mas em ter novos olhos.»
Marcel Proust

Se conseguir meditar na natureza, os benefícios serão ainda maiores, porque o contacto com a Natureza faz-nos realmente bem. Muitos são os estudos que o comprovam, como por exemplo o publicado no Environmental Health and Preventive Medicine, que demostra que o contacto com a natureza reduz os níveis de cortisol (a hormona do stress), diminui a pulsação, baixa a pressão arterial e interfere com a atividade do sistema nervoso.
É a natureza também que nos proporciona a fitoterapia usada pela medicina chinesa, os óleos essenciais e as tisanas (‘chás’), alguns dos quais específicos para estes transtornos, como por exemplo, a alfazema e valeriana. Stresless

2 – Concentre-se apenas nas coisas que consegue controlar Stressless

Preocuparmo-nos com o que não depende de nós, bem como com os cenários negativos que a nossa mente constrói – e que a maior parte das vezes (felizmente) não se concretizam – só nos traz sofrimento inútil, desperdiça a nossa energia e desgasta, impedindo-nos de viver o presente, tudo o que temos.
Assim, como é importante que vigie os seus pensamentos, vigie também o seu diálogo interior e seja gentil consigo mesmo.

«Não sobrecarregue os seus dias com preocupações desnecessárias, a fim de que não perca a oportunidade de viver com alegria.»
André Luiz Stresless

3 – Ligue à família e amigos Stressless

As circunstâncias atuais obrigam-nos a um distanciamento físico, mas pedem-nos, como nunca, proximidade dos que nos são mais queridos. E aqui temos a tecnologia a nosso favor. Continue a cultivar as relações familiares e de amizade. Eles são o nosso porto seguro.
E lembre-se que se a ‘carga’ se tornar demasiado pesada, está tudo bem em pedir ajuda, afinal’ That’s What Friends Are For’ Stresless

 

4 – Faça Acupuntura Stressless

Este vídeo, mostra a inserção de uma agulha num ponto denominado ‘Yin Tang’ (que se localiza entre as sobrancelhas, mesmo acima do nariz). Este ponto de acupressão é um dos pontos trabalhados nos quadros de ansiedade, já que tranquiliza e acalma a mente.

Em casa, sempre que se sentir mais ansioso, pode sentir os seus benefícios, pressionando, continuamente, o referido ponto, com a ponta do dedo médio.
Sem recurso a químicos e desprovida de efeitos secundários, a acupuntura vai ainda aumentar a produção de endorfina e serotonina, duas hormonas responsáveis pela alegria e bem-estar.

Vendo o indivíduo como um todo, a Medicina Chinesa, procura um equilíbrio entre os aspetos físicos, mentais, emocionais e o meio onde estamos inseridos. O tratamento realizado após o diagnóstico, visa sempre resolver o problema na sua origem.

No documento publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Acupuncture: Review and analysis of reports on controlled clinical trials, pode constatar-se que no tratamento da ansiedade, a acupuntura tem uma eficácia superior à medicação convencional; no tratamento da depressão, idêntica à medicação convencional, mas sem efeitos secundários; e uma eficácia de 98% no tratamento da insónia Stresless

5 – Cuide de si

Esta dica vem reforçar ainda mais as anteriores.
Longe de ser uma atitude egoísta, cuidar de nós, é o melhor que podemos fazer, também pelos outros.
Para poder cuidar de si, esta terá que ser uma das suas prioridades. E quando temos prioridades, inevitavelmente, temos que aprender a dizer NÃO às prioridades dos outros, porque o dia vai continuar a ter as mesmas 24 horas…

Para além da meditação, do contacto regular com a natureza, de se concentrar apenas naquilo que consegue controlar, de se manter ligada à família e aos amigos, de pedir ajuda sempre que necessário, de poder recorrer à medicina chinesa, cuidar de si, também passa por dormir bem, praticar exercício físico e alimentar-se de forma saudável. Tudo isto e muito mais.

É tornar-se a sua prioridade, é ter tempo para si, para fazer as coisas que mais gosta, sejam elas: ler, escrever, ouvir música, dançar ou aprender algo novo, por exemplo. Aquelas coisas que lhe permitem entrar no estado de flow (ou fluxo) – aquele estado mental que acontece quando nos sentimos totalmente absorvidos, felizes e focados no que estamos a fazer. Em essência, o flow é caracterizado pela imersão completa no que se faz, e por uma consequente perda do sentido de espaço e tempo.

«Felicidade Quando O que pensa, O que diz E o que faz Estão em harmonia»
Mahatma Gandhi Stresless

Cuido de mim?

Cada coisa a seu tempo tem seu tempo.
Não florescem no inverno os arvoredos,
Nem pela primavera
Têm branco frio os campos.
Ricardo Reis,
Heterónimo de Fernando Pessoa

 

a vida tudo tem o seu tempo. Cada ciclo é importante e, com as práticas adequadas, pode nutrir-nos física, emocional, mental e espiritualmente. O inverno convida ao recolhimento, ao aconchego e à introspeção. A natureza, sábia, criou todas as condições, para que, nesta fase, olhemos mais para dentro de nós próprios. O silêncio do inverno contrapõe-se à necessidade de ruídos do verão… O silêncio do inverno é essencial para que haja alegria no verão. É tempo de fortalecer o íntimo, a essência, a seiva, a energia vital.

Medicina Tradicional Chinesa 

A Medicina Tradicional Chinesa, com mais de 5 mil anos, rege-se pela filosofia Taoista. O Tao corresponde ao princípio absoluto, que está na origem de todos os fenómenos. Na filosofia Taoista o Homem é parte integrante da natureza, não se podendo dissociar desta sem romper o seu próprio equilíbrio. A dialética Yin/Yang (complementaridade dos opostos), aplica-se a todas as manifestações do universo. As energias Yin/Yang encontram-se igualmente no Homem e têm importância fundamental no seu equilíbrio (mente, corpo e espírito), bem como na manutenção da saúde. Na Natureza e no Homem o Yin/Yang manifestam-se através dos cinco Movimentos: MADEIRA (Primavera/Fígado); FOGO (Verão/Coração); TERRA (Meio do Verão/Baço); METAL (Outono/Pulmão); ÁGUA (Inverno/Rins).

O movimento ÁGUA está associado ao INVERNO, ao elemento frio, ao sabor salgado, aos RINS, aos órgãos reprodutores, às glândulas supra-renais, aos ossos, aos dentes, à medula, aos ouvidos, e à BEXIGA. Quando este movimento está em equilíbrio, podemos observar: vontade, coragem, determinação, foco, capacidade de decisão e execução, vitalidade física e sexual, sabedoria, conhecimento intuitivo e longevidade, por outro lado, distúrbios no movimento, dão origem a: medos, pânico, fobias, indecisão, timidez, falta confiança, isolamento, ansiedade, frustração, incapacidade de execução, ausência de rumo, alternância constante de objetivos, muita agitação, pouca ação …

 

 

 

 

Os rins armazenam a nossa energia vital (JING), que circula no nosso organismo através de canais, chamados meridianos (trajetos internos e externos que servem de transporte da energia a todas as partes do corpo). Essa energia herdada dos nossos pais (Energia Ancestral), conjugada com a Energia adquirida dos alimentos e do ar é responsável pela nossa vitalidade e longevidade. A deficiência na sua essência pode manifestar-se por esterilidade, perda de cabelo, dentes soltos, desenvolvimento lento nas crianças, ossos fracos e moles, com a sua diminuição envelhecemos e ficamos doentes; com a sua extinção, morremos.

Fortaleça a sua Energia Vital

Para preservar e fortalecer a sua ENERGIA VITAL cultive um estilo de vida saudável e que respeite os ritmos da natureza, especialmente nesta altura do ano (Inverno) deve ter em consideração:

Seja Feliz!

Na Five Clinic desenvolvemos um tratamento que promove a sua energia vital e chamamos-lhe “Energy”

É um tratamento  que permite ao organismo reencontrar o seu equilíbrio, fundamental para retardar o envelhecimento, prevenir e tratar doenças. Sentir-se-à reenergizado e preparado para viver a vida na sua plenitude.

Disponível na nossa loja-online. (Clicar aqui)

 

Gravidez

A Medicina Tradicional Chinesa, mais concretamente a Acupuntura, é extremamente útil no ciclo reprodutivo da mulher, sem efeitos colaterais, quando executada por profissionais experientes e certificados, sempre que necessário associada à medicina convencional, tem comprovado os seus resultados, através dos milhares de anos de prática e dos diversos estudos científicos a nível europeu e mundial. A acupuntura atravessa todas as fases da vida da mulher desde a 1ª menstruação, conceção, gravidez, amamentação, pós-parto e chegando mesmo à fase da menopausa e pós menopausa. gravidez

A gravidez é uma das fases mais delicadas do corpo da mulher e, como tal, o uso de medicamentos fica restringido e é necessário encontrar alternativas. A Medicina Chinesa, em especial a acupuntura, é uma escolha 100% natural, com benefícios comprovados no alivio dos desconfortos habituais durante a gravidez.

Uma análise realizada pela Universidade de Stanford garante que 70% das mulheres grávidas tira inúmeros benefícios de tratamentos de acupuntura, tanto a nível físico como emocional.

Acupuntura durante a gravidez

Inchaço, apetite descontrolado, enjoos, insónias, intestinos desregulados, dores nas costas, desconforto geral, são apenas algumas das queixas das grávidas. Encontrar uma solução para resolvê-los seria “ouro sobre azul”. A acupuntura pode atenuar todos esses problemas e ainda outros do foro emocional e psicológico, que afetam grande parte das mulheres neste período mais sensível da sua vida.

Um estudo levado a cabo pela Universidade de Southern Medical, na China, afirma até que este método poderá ser mais eficaz do que alguns antidepressivos orais, sendo ainda livre de efeitos secundários.

Também a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou, em 2002, uma lista de doenças, sintomas e condições tratáveis através de Acupuntura entre as quais podemos encontrar os desconfortos menstruais, indução de trabalho de parto, náuseas e vómitos.

A acupuntura quando aplicada em conjunto com a medicina convencional, pode ser útil em casos mais específicos como a hipertensão arterial na gravidez, diabetes gestacional ou até mesmo para reduzir a probabilidade de parto prematuro ou aborto espontâneo.

Se o bebe não der a volta? Sabia que podemos ajudá-la? 

Existe um ponto de acupuntura (Zhiyin) que quando aquecido ajuda a colocar o bebé  na posição ideal para parto natural.

Acupuntura pós-parto – Tem pouco leite, sente-se cansada, emocionalmente instável?

Além de ajudar a reequilibrar o organismo e harmonizar as energias perdidas após o parto, recorrer a este método trará outros benefícios mesmo depois da chegada do bebé. A acupuntura ajuda ainda a fortalecer a produção de leite e a reequilibrar a produção hormonal feminina.

 Está com dificuldades em engravidar?

Para as mulheres que tentam engravidar, a Medicina Chinesa também é uma opção a considerar uma vez que potencia a fertilidade e a qualidade das células reprodutivas, ao mesmo tempo que alivia a ansiedade e o stress típicos da fase de pré-conceção. 

A Medicina Chinesa poderá ser uma solução complementar à Medicina Convencional, como na Fertilização In Vitro, onde a acupuntura tem resultados muito positivos, aumentando a taxa de sucesso deste tratamento. Leia o nosso artigo: Acupuntura e Fertilidade – Quando a cegonha demora a chegar!

Tenha uma gravidez tranquila com um acompanhamento personalizado, 100% natural do 1º  ao último trimestre. Clique aqui para marcar a sua primeira consulta de acupuntura acompanhamento gravidez

 

antioxidante

Que a ingestão de alimentos antioxidantes melhora muito a saúde, não é segredo para ninguém.

De facto, os antioxidantes presentes nos alimentos podem ajudar a prevenir o cancro, a reverter ou retardar o envelhecimento,  a melhorar o sistema imunológico, a aumentar a sua energia, reduzir os níveis de stress, e contribuem ainda para a saúde do coração e de outros órgãos.

Daí que, por tudo o que sabemos sobre os antioxidantes e as suas propriedades, seja estranho que não se consumam mais frutas e vegetais, as suas principais fontes. No mínimo, deveríamos ingerir, diariamente, 5 porções de frutas e legumes.

Como pode introduzir mais antioxidantes na sua dieta?

  1. Pequeno-almoço

Ao pequeno-almoço, em vez de pegar numa torrada e, apressadamente, sair, prepare um sumo com alguns morangos e um iogurte no liquidificador. Beba o sumo, tranquilamente, e então saia de casa já com parte da dose diária recomendada. Em alternativa, também pode adicionar algumas frutas nos seus cereais integrais preferidos.

Caso não consiga tomar o pequeno almoço em casa e opte por o fazer fora, peça uma taça de fruta e um iogurte e o objetivo também fica cumprido.

  1. Snacks

Esta é uma maneira fácil de obter mais antioxidantes na sua dieta! Que tal um punhado de passas para um lanche ou algumas uvas vermelhas frescas? Ou mergulhar alguns morangos no iogurte. Precisa de mastigar? Que tal uns palitos de cenouras com húmus? Considere também um punhado de nozes como um bom boost antioxidante.

  1. Refeições principais (almoço e jantar)

Pode parecer banal, mas adicionar uma salada a cada refeição principal acrescenta muito à sua saúde e bem-estar. E não precisa ser monotona: pode adicionar algumas fatias de pimento vermelho à salada verde, alguns tomates à salada grega ou cranberries aos verdes do campo. Também pode preparar uma salada de bróculos para o almoço ou uma salada de arroz com uma variedade de legumes frescos, como vagens, tomates, pimentões e cebolas vermelhas.

  1. Sobremesa

Bagas, com ou sem tópico chocolate, são uma ótima maneira de terminar o seu dia com uma alimentação saudável e rica em antioxidantes. 

  1. Bebidas

Substitua os refrigerantes por chá ou café, ambos com compostos antioxidantes. Ao jantar, tome um copo de vinho ou, para mudar mesmo de ritmo, beba um copo de chá chai.

  1. Pense fora da caixa

Sabemos que os antioxidantes podem ser obtidos a partir de frutas, saladas e similares, mas pesquisas recentes dizem que também poderemos encontrar poderosos antioxidantes numa variedade de alimentos inesperados, como batatas russet, alcachofras e feijões vermelhos. Os grãos, de acordo com os especialistas, podem ter ainda mais poder antioxidante que os mirtilos. Então, para obter ainda mais antioxidantes, não se esqueça de adicionar à sua salada de arroz cheia de legumes, um pouco de feijão 😉

  1. Não cozinhe demasiado os legumes

Para que a sua família retire maior benefício dos antioxidantes, não cozinhe demasiado os legumes. Se o fizer, as propriedades especiais dos antioxidantes acabarão por se perder. Cozinhe os legumes no vapor (não os ferva) e retire-os enquanto mantêm a sua cor brilhante e estão crocantes.

  1. Plantar um jardim

Pesquisas indicam que as pessoas que plantam e colhem legumes dos seus próprios quintais, comem mais legumes e frutas do que as pessoas que compram estes alimentos. Então, se puder, plante um jardim, observe-o crescer e coma os frutos (literalmente) de seu trabalho. Se não puder ser, plante umas plantas aromáticas em vaso, o que também será gratificante.

  1. Continue a sua dieta saudável durante férias

Nas férias, só não tire férias de uma alimentação saudável! Pense neste período como uma excelente oportunidade para introduzir novos alimentos e hábitos saudáveis. Encomende um prato interessante de legumes num restaurante e tente perceber como o CHEF o preparou. É um otimo exercício para os seus sentidos e imaginação – relaxe e divirta-se!

  1. Aprenda a cozinhar

Procure não encomendar ou comer sempre fora. Se possível, faça você mesmo. Cozinhar envolve preparação (escolha da ementa, dos alimentos) e a própria confeção. Só desta forma consegue garantir a ingestão de alimentos mais saudáveis e antioxidantes.

Sabia que a Medicina Chinesa relaciona os alimentos e suas características com os seus efeitos sobre o sistema energético humano, permitindo assim a sua utilização na manipulação das condições do organismo em busca do equilíbrio.  Saber mais 

Peso

Uma dieta cuidada é fundamental para ficar em forma e não necessita de “gastar” muito tempo a programar uma dieta com os alimentos certos e quantidades.

Uma das melhores alterações que pode fazer, é mudar para uma  dieta orgânica. É bom aumentar ingestão de fibra, que limpará o seu cólon e facilitará a perda de peso. Isso significa que, em vez de comer alimentos refinados ou processados, deve comer alimentos integrais: como arroz integral e pão integral – têm mais fibras e menos gorduras saturadas e colesterol.

Deve aumentar também o consumo de proteínas, minerais e vitaminas. Para tal, necessita de comer mais frutas e legumes e substituir  a carne vermelha por peixe e frango. As carnes brancas têm menos calorias e gordura e ainda fornecem mais proteína.

Outra alteração importante é  eliminar completamente a junk food. E isso inclui doces, fritos, bolos, refrigerantes… Pode substitui-los por lanches de frutas e vegetais. Em vez de refrigerantes, beba água ou sumos naturais sem açúcar e modere a ingestão de álcool.

Estas pequenas mudanças, vão ter uma grande impacto na sua forma física, no seu peso e na sua saúde. Sentir-se-a uma pessoa nova, com mais saúde e energia. No início, poderá estranhar um pouco o aumento de ingestão de fibra e substituição de alguns alimentos, mas isso logo passará e seu corpo funcionará melhor e com mais eficiência.

Lembre-se: manter a forma não depende apenas do exercício físico. A dieta desempenha um papel fundamental na perda de peso e na melhoria da sua saúde.

Cuide da sua saúde, mantenha-se em forma, invista em si, adotando bons hábitos para preservar a sua saúde e longevidade.

A CIÊNCIA DO APETITE, leia o artigo “Menos Peso, Mais saúde”.

saudável

Em poucas palavras, uma dieta saudável envolve:

(1) Mais comida caseira. Evite comer fora.

(2) Mais frutas frescas como snacks.

(3) Mais legumes frescos nas refeições e snacks.

(4) Mais leguminosas como acompanhamento e na Sopa.

(5) Mais Pão denso e escuro, menos pão branco e refinado.

(6) Mais peixe, frango / peru sem pele, menos carne vermelha.

(7) Porções maiores de legumes e menores de carne vermelha.

(8) Ingerir lacticínios com pouca gordura e moderadamente.

(9) Refeições com menos gordura, na forma de manteiga, maionese e outros molhos … Esta é uma enorme fonte de calorias.

(10) Comer snacks saudáveis para manter a fome afastada.

Se comer, regularmente, de forma nutritiva e saudável , não sentirá fome nem desejo por junk food. É que, no que diz respeito ao controlo de peso, a FOME  continua  a ser o MAIOR INIMIGO. (sabia que a acupuntura ajuda da controlar a fome?)

Temos mais recomendações saudáveis para si! Veja o artigo “Saber comer com saúde(clique Aqui)

Meditação

|Prepare-se para Meditar|Antes de Meditar|Vamos Meditar|

Inicie-se nesta prática milenar com raízes orientais e sinta profundas melhorias na sua saúde física e mental

Meditação: o que é? 

Existem muitas dúvidas e expetativas em torno da meditação e do que se pretende alcançar através dela. Para algumas pessoas a meditação é uma técnica orientada para a solução de um problema específico, para outros é uma contemplação passiva, com ou sem carater religioso, para outros ainda, é deixar a mente divagar sem qualquer direcionamento.

Para descobrir o que, verdadeiramente é a meditação, a melhor maneira é mesmo, meditando! Ao fim de algum tempo de prática, vai perceber que se trata de uma experiência única e bem distinta das acima descritas.

Os diferentes métodos de meditação, têm por objetivo levar a mente, de um estado de cansaço, confusão e desarmonia para um estado de vitalidade, equilíbrio e harmonia. O objetivo da meditação é tranquilizar a mente, alcançar a paz interior e um relaxamento profundo, que persista e nos acompanhe durante as nossas atividades quotidianas, com inúmeras vantagens para a saúde mental e física.

Como começar? 

Qualquer que seja o motivo para querer iniciar esta prática, não queremos que se desmotive, e por isso, vamos dar-lhe uma ajuda, passo a passo e sem pressas!

Prepare-se para Meditar

“O sucesso depende de uma preparação prévia. Sem tal preparação, o falhanço é certo.”

1 – A escolha do local Meditação

Meditação

Meditação

Escolha um local que possa usar para esta finalidade e, no início, evite trocar de lugar a cada meditação. Procure um lugar calmo, silencioso e livre de distrações. Fale com a família e peça-lhes para não o interromper. O lugar não deve ser excessivamente quente, nem excessivamente iluminado – quanto menos luz, melhor. As meditações à noite ou antes de amanhecer são as mais produtivas. Depois, com a prática, poderá meditar em qualquer lugar -até no caminho de casa para o trabalho. Há mesmo quem consiga meditar em locais muito barulhentos e movimentados. No entanto, para um principiante o ideal será escolher um lugar tranquilo e silencioso.

 

2 – A escolha a posição

Meditação

Meditação

No início, poderá sentar-se numa cadeira confortável, que lhe permita manter a coluna direita, pois facilita o processo respiratório, melhora a circulação de energia (QI) e facilita a estabilização do sistema nervoso central. Com a prática, ou logo que se sinta preparado, poderá meditar em qualquer das posições tradicionais de meditação. Se meditar no chão, faça-o em cima de um tapete ou cobertor, para evitar absorver o frio do chão e lembre-se de que não importa muito a maneira como se senta, desde que mantenha a coluna direita. Depois de começar a meditação, evite mudar de posição ou mexer-se. Também se desaconselha muita criatividade na colocação das mãos – é preferível pousá-las no colo uma sobre a outra

3 – A escolha da hora

Meditação

Meditação

O ideal é definir os períodos do dia em que vai meditar, contudo, não seja demasiado rígido com o horário, pois caso não consiga na hora prevista, a tendência poderá ser já não meditar nesse dia. No início é aconselhável praticar duas vezes ao dia, durante 20 minutos; mais tarde poderá passar a 30 minutos, no entanto, não necessita fazer por mais tempo, pois irá desgastar-se e comprometer as suas tarefas diárias. A persistência e a melhoria, a cada dia, é que lhe permitirão uma prática duradoura. Os esforços impulsivos e descontrolados são limitados no tempo.

“Se derramar um balde de água, gota a gota, sistematicamente, sobre uma pedra, é bem provável que consiga fazer um pequeno furo nela, mas, se lançar toda a água de uma só vez sobre a pedra, o máximo que vai conseguir é molhá-la” – Sabedoria oriental.

Os dois momentos do dia mais propícios para a meditação são a aurora e o por do sol. Pelo contrário, desaconselha-se a sua prática, após as refeições e antes de dormir. No último caso, porque poderá perder o sono, já que 20 minutos de meditação podem provocar um relaxamento equivalente a 6 horas de sono regular.

Ainda antes de Meditar

Não deve iniciar a sua meditação diária de uma forma confusa e abrupta. Será mais difícil controlar a sua mente e as ansiedades relacionadas com as atividades anteriores irão interferir na sua meditação, podendo impedir que atinja o estado de paz e harmonia desejado.

Assim, antes de meditar, deve respirar profundamente, relaxar e deixar de lado as preocupações e os aborrecimentos. Só depois estará pronto para alguns exercícios de relaxamento que o irão conduzir a um estado propício à meditação.

A respiração está intimamente relacionada com o estado mental. Será irregular, quando estamos emocionados, ansiosos, angustiados e calma e impercetível, quando estamos tranquilos.

Os exercidos respiratórios são aconselhados antes da meditação porque predispõem a mente para um estado de consciencialização e tranquilidade.

Experimente inspirar profunda e lentamente, reter o ar por alguns segundos e depois expirar calmamente, repita este exercício, no mínimo, 5 vezes e depois passe para o relaxamento:

Foque a sua atenção nas diversas partes do corpo, por esta ordem: pés, tornozelos, pernas, joelhos, coxas, zona do baixo-ventre, abdómen, peito, parte baixa das costas (zona lombar), omoplatas, ombros, braços e cabeça. Com a prática irá notando um aumento progressivo da sua capacidade de relaxar.

Agora sim – Vamos meditar! Preparado?!

Métodos de meditação

Não é possível apaziguar a mente, apenas porque temos essa vontade. Ramakrisha um famoso mestre de meditação, comparava a mente a um macaco com fogo no rabo: sem um método específico de meditação, a mente salta de um pensamento para outro, numa sucessão vertiginosa. O objetivo dos métodos tradicionais de meditação é, justamente, controlar essa tendência, dando à mente algo em que se deve manter focada. E porque alguns desses métodos são algo complexos, o que poderia desmotivar quem se inicia na prática, deixamos-lhe três propostas que sugerimos que experimente pela ordem apresentada:

1 – Meditação Tibetana do som Meditação

Sente-se calmamente, feche os olhos, alinhe acoluna e procure consciencializar-se dos sons à sua volta. Esses sons poderão ter origem no ambiente onde se encontra, no exterior ou dentro de si mesmo. Leve a sua consciência até qualquer som que seja percetível. Percecione os sons e os silêncios entre os sons.

Este é o método tibetano tradicional que ensina os iniciantes a tornarem-se conscientes do vazio que interpenetra todas as formas e todas as manifestações. Os praticantes avançados, tornam-se tão conscientes, que são capazes de medir o tempo através do próprio batimento cardíaco.

Sugerimos que se dedique a este método, pelo menos, durante 2 meses, realizando meditações 2 vezes ao dia, antes de passar para o próximo método.

2 – Método budista da respiração

Feche os olhos, alinhe a coluna e comece a tomar consciência do ritmo natural da sua respiração. Permaneça por alguns minutos a observar a sua respiração, sem a tentar controlar. Pelo contrário, permita que ela se torne cada vez mais subtil e sem esforço – quanto mais observa a sua respiração, em estado de relaxamento total, mais ela se torna lenta e profunda. Após alguns minutos foque-se no diafragma que se situa no centro do corpo, logo abaixo da caixa torácica e o principal músculo da respiração. A cada inspiração, observe os músculos localizados abaixo da costela, na região acima do umbigo a moverem-se ligeiramente para fora, e a contraírem-se ligeiramente, quando expira.

À medida que a sua atenção se torna mais consciente do processo respiratório, sem o tentar controlar, a respiração torna-se mais rítmica e a mente mais calma e centrada. Muitas tradições afirmam que a respiração e a mente estão tão unidas que é impossível separá-las.

Após praticar este método, duas vezes ao dia, durante 2 meses, sugerimos que avance para o outro método que selecionámos para si:

3 – Meditação com Mantras Meditação

Em muitas escolas o som ou a palavra são também recursos utilizados na meditação. Após revelar um certo domínio das técnicas anteriores, pode experimentar este método que utiliza Mantras. O silêncio perene dificulta o controlo da mente, já a presença do mantra ajuda-a a concentrar-se.

As nossas sugestões de Mantras: “Ananda” – Felicidade; “OM” ou “Aum” – O som do Universo. Poderá também usar Sons, tais como os de sinos, ruido da chuva, som do vento, canto de uma ave, desde que lhe sejam agradáveis e reproduzi-los sucessivamente, verbalmente ou mentalmente.

Ouça a playlist com os mantras que selecionámos para si! (Clique aui)

Sente-se de olhos fechados e coluna direita. Concentre a sua atenção na respiração e repita mentalmente ou verbalize os Mantras anteriores, em harmonia com o ritmo natural de sua respiração. Tudo deve fluir, naturalmente, sem esforços desnecessários e consciencializando-se do aparecimento do som na sua mente.

Pratique este método, também, no mínimo, durante 2 meses, realizando meditações 2 vezes ao dia.

Conselhos finais

Seja consistente no método, não alterne entre métodos, não ceda à tentação de praticar um método em determinado dia e outro método noutro dia – só irá gerar incerteza e confusão na sua mente. Faça uma progressão sistemática de um método para o outro, só assim terá resultados efetivos e progressivos.

Não julgue um determinado método, pelos resultados obtidos após pouco tempo de prática. Por vezes, uma técnica que nos parece excessivamente ingénua, a princípio, acaba por transformar-se na que nos leva mais próximos dos nossos objetivos.

Após uma prática disciplinada de 12 meses, com 2 ciclos de 6 meses cada, estará preparado para iniciar a meditação com Mantras direcionados para o seu caso em particular.

Meditação

Meditação

Boa prática, qualquer esclarecimento ou dúvida entre em contato que podemos ajudá-lo na sua iniciação! Dê-nos o seu feedback!

 

SEGUNDA A SEXTA 9.00 - 19.00