fbpx

Stresless A situação de pandemia com a qual estamos a lidar há já um ano e que a todos nos afeta, está a propagar também perturbações como o stress, a ansiedade e a depressão.
Perturbações que, para além de toda a sintomatologia e sofrimento associados, ainda reduzem o nosso sistema imunitário.
Por este motivo, selecionámos, para si, 5 dicas para que possa gerir melhor o stress e a ansiedade, sobretudo nesta fase.
Como Epicteto – filosofo grego que viveu grande parte da sua vida como escravo, nos diz, algumas coisas estão sob nosso controlo, mas outras não. Só depois de aceitarmos esta regra fundamental e aprendermos a distinguir entre o que podemos e o que não podemos controlar é que a tranquilidade interior e eficácia exterior serão possíveis.

«O que importa não é o que acontece, mas como reage ao que lhe acontece», Epicteto

1 – Medite, sempre que possível na Natureza Stressless

A Meditação é uma prática utilizada desde sempre pelos sistemas de saúde tradicionais, como a Medicina Chinesa. Hoje, a comunidade científica reconhece amplamente os seus benefícios, nomeadamente, no combate ao stress.
Se ainda não o faz, seria muito importante que começasse a meditar, nem que fossem apenas 10 minutos, todos os dias.
No nosso artigo ‘Comece a meditar’, explicamos tudo aqui Comece a Meditar, mas alguma dúvida, pode sempre contactar-nos.

«A verdadeira viagem da descoberta consiste
não em procurar novas paisagens, mas em ter novos olhos.»
Marcel Proust

Se conseguir meditar na natureza, os benefícios serão ainda maiores, porque o contacto com a Natureza faz-nos realmente bem. Muitos são os estudos que o comprovam, como por exemplo o publicado no Environmental Health and Preventive Medicine, que demostra que o contacto com a natureza reduz os níveis de cortisol (a hormona do stress), diminui a pulsação, baixa a pressão arterial e interfere com a atividade do sistema nervoso.
É a natureza também que nos proporciona a fitoterapia usada pela medicina chinesa, os óleos essenciais e as tisanas (‘chás’), alguns dos quais específicos para estes transtornos, como por exemplo, a alfazema e valeriana. Stresless

2 – Concentre-se apenas nas coisas que consegue controlar Stressless

Preocuparmo-nos com o que não depende de nós, bem como com os cenários negativos que a nossa mente constrói – e que a maior parte das vezes (felizmente) não se concretizam – só nos traz sofrimento inútil, desperdiça a nossa energia e desgasta, impedindo-nos de viver o presente, tudo o que temos.
Assim, como é importante que vigie os seus pensamentos, vigie também o seu diálogo interior e seja gentil consigo mesmo.

«Não sobrecarregue os seus dias com preocupações desnecessárias, a fim de que não perca a oportunidade de viver com alegria.»
André Luiz Stresless

3 – Ligue à família e amigos Stressless

As circunstâncias atuais obrigam-nos a um distanciamento físico, mas pedem-nos, como nunca, proximidade dos que nos são mais queridos. E aqui temos a tecnologia a nosso favor. Continue a cultivar as relações familiares e de amizade. Eles são o nosso porto seguro.
E lembre-se que se a ‘carga’ se tornar demasiado pesada, está tudo bem em pedir ajuda, afinal’ That’s What Friends Are For’ Stresless

 

4 – Faça Acupuntura Stressless

Este vídeo, mostra a inserção de uma agulha num ponto denominado ‘Yin Tang’ (que se localiza entre as sobrancelhas, mesmo acima do nariz). Este ponto de acupressão é um dos pontos trabalhados nos quadros de ansiedade, já que tranquiliza e acalma a mente.

Em casa, sempre que se sentir mais ansioso, pode sentir os seus benefícios, pressionando, continuamente, o referido ponto, com a ponta do dedo médio.
Sem recurso a químicos e desprovida de efeitos secundários, a acupuntura vai ainda aumentar a produção de endorfina e serotonina, duas hormonas responsáveis pela alegria e bem-estar.

Vendo o indivíduo como um todo, a Medicina Chinesa, procura um equilíbrio entre os aspetos físicos, mentais, emocionais e o meio onde estamos inseridos. O tratamento realizado após o diagnóstico, visa sempre resolver o problema na sua origem.

No documento publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Acupuncture: Review and analysis of reports on controlled clinical trials, pode constatar-se que no tratamento da ansiedade, a acupuntura tem uma eficácia superior à medicação convencional; no tratamento da depressão, idêntica à medicação convencional, mas sem efeitos secundários; e uma eficácia de 98% no tratamento da insónia Stresless

5 – Cuide de si

Esta dica vem reforçar ainda mais as anteriores.
Longe de ser uma atitude egoísta, cuidar de nós, é o melhor que podemos fazer, também pelos outros.
Para poder cuidar de si, esta terá que ser uma das suas prioridades. E quando temos prioridades, inevitavelmente, temos que aprender a dizer NÃO às prioridades dos outros, porque o dia vai continuar a ter as mesmas 24 horas…

Para além da meditação, do contacto regular com a natureza, de se concentrar apenas naquilo que consegue controlar, de se manter ligada à família e aos amigos, de pedir ajuda sempre que necessário, de poder recorrer à medicina chinesa, cuidar de si, também passa por dormir bem, praticar exercício físico e alimentar-se de forma saudável. Tudo isto e muito mais.

É tornar-se a sua prioridade, é ter tempo para si, para fazer as coisas que mais gosta, sejam elas: ler, escrever, ouvir música, dançar ou aprender algo novo, por exemplo. Aquelas coisas que lhe permitem entrar no estado de flow (ou fluxo) – aquele estado mental que acontece quando nos sentimos totalmente absorvidos, felizes e focados no que estamos a fazer. Em essência, o flow é caracterizado pela imersão completa no que se faz, e por uma consequente perda do sentido de espaço e tempo.

«Felicidade Quando O que pensa, O que diz E o que faz Estão em harmonia»
Mahatma Gandhi Stresless

Cuido de mim?

Sabia que o chá é a bebida mais consumida no mundo, logo a seguir à água? De gosto agradável e poucas calorias, disponível em dezenas de sabores, os benefícios para a saúde são mais que muitos. Cada vez mais estudos em torno da bebida confirmam o que muitos já sabem, que as suas características e benefícios são mais que suficientes para o convencer a integrar esta substancia milenar na sua vida. Na sua génese, rico em antioxidantes, não há mãos a medir para as vantagens para a sua saúde física e mental. Desde o aumento dos níveis de energia, concentração e estímulo do bem-estar em geral, pode ser ainda tomado como prevenção ou tratamento de diversas condições, seja aterosclerose, diabetes, doenças cardiovasculares… Aliás, um estudo da Universidade Edith Cowan (Perth, Austrália), conclui que o chá ajuda a impedir o aparecimento de cancro, tumores e doenças cardíacas, inibindo o desenvolvimento de células cancerígenas, impedindo o fornecimento de sangue a tumores, e ainda incentiva a autodestruição das próprias células cancerígenas. O caracter antioxidante do chá ainda purifica o organismo, eliminando toxinas e combatendo a retenção de líquidos, possuindo assim um efeito antibacteriano significativo, contribuindo para o melhoramento do metabolismo lípido.

Chá: Fresco e Natural é o melhor

Pode dar menos trabalho, mas aconselhamos o chá fresco das saquetas tão práticas sempre à mão, ou até com ervas e folhas soltas. É só “deixar de molho” 3 ou 4 minutos para puder aproveitar ao máximo os seus compostos. Simples, com mel, canela ou uma rodela de limão, pode dispensar à vontade o açúcar, e se quer assegurar os seus benefícios cardiovasculares, evite também adicionar leite. O chá na sua riqueza natural é baixo em calorias e um aliado para perder peso.

Tem um preferido? O que recomendamos…

Preto, Verde ou Branco

São todos oriundos da Camellia Sinensis, variando o processo de oxidação, obtém-se as tonalidades, sabores e odores diferentes.

 

O Melhor dos Dois Mundos

Medicina Tradicional Chinesa… e chá

A Medicina Tradicional Chinesa é um sistema completo, que incorpora um profundo entendimento das leis e padrões da natureza, que são aplicados no tratamento e prevenção do corpo e mente humana, corrigindo desarmonias e promovendo o equilíbrio dinâmico, o bem-estar e um corpo saudável. Mas fazer uso das técnicas da MTC não basta. Como falamos, trata-se de complementar e incorporar diversos fatores, de forma a garantir os melhores resultados. Passando de um estilo de vida saudável no geral, para elementos mais específicos, apresentamos-lhe de que forma pode usar o chá, como complemento para o tratamento de problemas específicos, através das técnicas tradicionais da medicina chinesa. A Five Clinic possuí programas específicos e adaptados às necessidades de cada paciente, desde Energy, Detox e Relax, que combinados com as vantagens diretas do uso de plantas de chá, melhoram o seu bem-estar e deixam-no à altura para viver a sua vida na sua plenitude.

Mais Energia e Menos Stress

A receita passa pelo chá de Camomila, talvez o mais conhecido pelos seus efeitos tranquilizantes no sistema nervoso, e o seu poder calmante nos problemas de estomago, que pode ir alternando com chá de Cidreira, indicado para combater cólicas e gases, mas ainda com propriedades calmantes para os estados de nervosismo e insónia. O chá Ginseng também é uma raiz medicinal muito utilizada na medicina chinesa, graças às suas propriedades que ajudam a diminuir o stress e o cansaço, para uma melhor qualidade de vida e longevidade.  E quando o Stress não o deixa mesmo dormir e esgota todas as suas reservas de energia, opte por outro método 100% natural. Sendo cada individuo único, é-lhe aplicado um tratamento específico. Identificado o desequilíbrio, a acupuntura trata o stress, ansiedade, distúrbios de sono, atuando em pontos energéticos onde serão aplicadas as finas agulhas, garantindo-lhe mais energia e disposição para viver a vida a 100%.

Detox, purifique-se 

Gengibre, Hortelã ou Menta fazem ótimos chás que valem ouro para o seu sistema digestivo, e funcionam como um energizante natural. Relaxa os intestinos, contribuindo para o seu funcionamento regular, regulam o estomago e desintoxicam o fígado. O Chá Três Anos é das vertentes mais utilizadas para a quem procura desintoxicar o organismo, principalmente para quem tem problemas digestivos, sendo útil para o alivio da náusea e gastrite, melhorando o funcionamento estomacal e intestinal. Mantendo-se no natural, a medicina chinesa, centrando-se no sistema fígado-vesicula biliar do ponto de vista fisiológico e energético, tem como objetivo suavizar e regular o fluxo de qi, regular o sistema cerebral, regular a digestão e, por fim, armazenar e regular o sangue.

Apenas…Relax

É fácil falar… quando o mundo parece que lhe vai cair aos pés e lhe dizem que um “chazinho” o vai ajudar…Acredite ou não, as propriedades sedativas do chá de maça fazem milagres, e o chá Valeriana é a alternativa perfeita se procura um substituto natural aos comprimidos para dormir, que parece que não consegue viver sem eles. Se procura o máximo de relaxamento, aconselhamos a Massagem Tui Na, uma técnica de massagem utilizada por especialistas de medicina chinesa que, a par da acupuntura, é das mais antigas artes de cura. Utilizada como massagem terapêutica, a Tui Na auxilia no tratamento de patologias músculo-esqueléticas que estejam relacionadas com dores e tensões musculares.

O que é Natural, é bom

Uma vida à base de elementos naturais tem ganho cada vez mais adeptos, que procuram uma escapatória à alimentação processada, estilo de vida desgastante e tratamentos e medicações à base de químicos que muitas vezes fazem mais mal do que bem. O consumo de chá, principalmente como complemento às práticas medicinais naturais que mencionamos anteriormente, possui qualidades que o ajudam a manter o bem-estar sempre presente na sua vida, para que tire maior proveito de si mesmo, e tenha capacidades para alcançar o melhor que tem para oferecer. Visite a nossa loja online, saiba mais sobre os programas que desenvolvemos de forma cuidada a pensar em si.

Se está habituado a fumar o seu cigarro consecutivamente, devia ler com atenção…

Hoje assinalamos o Dia Mundial da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC). Uma doença prevenível, que diz respeito à obstrução brônquica persistente, que não é 100% reversível.

A Organização Mundial de Saúde (OMS), estima que a doença atinga 210 milhões de pessoas em todo o mundo. Está em vias de se tornar a quinta principal causa de incapacidade do mundo, e uma das principais causas de mortalidade, que continua a crescer. Alias, em Portugal, os estudos mostram que afeta 14,2% da população com mais de 45 anos.

Principal fator de Risco

E um dos principais fatores de risco assinalados é o Tabaco. Dia 17 de Novembro deste ano assinalou-se o Dia do Não Fumador, e não é por nada que devemos relacionar estas duas datas. O tabaco é a principal cause de morte evitável em todo o mundo. Atualmente existem mil milhões de fumadores no mundo, e uma em cada 1º mortes de adultos está relacionada com o vicio. São 6 milhões de mortes por ano, ou uma morte a cada seis segundos.

O primeiro cigarro vai à boca, como curiosidade, pouco tempo depois perdeu o controlo. E como todos os vícios, deixar de fumar é um esforço em que por vezes só a vontade própria não é suficiente. Podemos deixar aqui um testamento sobre os problemas que o tabaco pode causar, mas a verdade é que todo o fumador tem essa noção, que cada cigarro que põe à boca lhe tira saúde, e tempo de vida. Ma deixa-lo? Só 5% consegue.

Por essa razão cada vez mais a medicina procura alternativas para esse processo.

E nós queremos ajudá-lo a não fazerparte das estatísticas.

 

A Medicina Tradicional Chinesa como tratamento anti tabagismo

Segundo a médica e CEO do Centro de Pesquisa e Estudo da Medicina Chinesa, Márcia Lika Yamamura, a acupuntura atua em forma direta sobre o sistema nervoso, produzindo uma sensação de indiferença no fumador, promovendo uma sensação de prazer e bem-estar. O método auxilia na melhoria dos estados de ansiedade e nervosismo, dois dos principais estimulantes para voltar a fumar.

Estudos mostram que a Acupuntura consegue inibir os sintomas de abstinência do tabaco, através da manipulação dos níveis de dopamina. Este método de Medicina Tradicional Chinesa reduz o desejo de fumar aumentando os níveis de endorfinas, e regulando o sistema nervoso simpático, reduzindo a ansiedade associada à dependência. A Acupuntura pode ainda ajudá-lo a regular o apetite, se tem medo que um vicio leve a outro, este método ajuda a prevenir o ganho de peso.

O Sucesso é uma garantia…

A taxa de sucesso é simpática, tendo a larga maioria dos pacientes deixado o cigarro. Os planos são personalizados a cada paciente, às suas necessidades, e aos seus objetivos. Não importa se fuma mais de 30 cigarros por dia, ou menos de 5, os nossos especialistas na área comprometem-se em ajudá-lo a combater o vicio, entre 4 a 12 sessões, de forma a chegar aos 0 cigarros por dia.

Pode ainda recorrer à Fitoterapia Tradicional Chinesa, onde as plantas medicinais, sob forma liquida ou cápsula, promovem a desintoxicação do organismo, reduzindo o stress e a ansiedade.

É uma melhoria para todos os aspetos da sua vida. A Acupuntura melhora ainda a qualidade de sono, da fadiga (finalmente vai conseguir subir as escadas sem fazer pausas, ou chegar lá em cima sem folego), dores e alimentação.

 

Não seja uma estatistica – Deixe de Fumar

 

Mais sobre Deixar o Tabaco:

Stress

Stress – Porque a Medicina chinesa pode ajudar? 

Pode não dar conta, mas o stress tem impacto na sua energia, corpo e mente, alterando o seu comportamento e desempenho, por isso é importante a pratica de hábitos saudáveis. Em certa dose, o stress possui propriedades positivas – Eustress – e sabendo administrar essa energia pode utiliza-la a seu favor, uma vez que a motivação, o entusiasmo e a vontade aumentam a produtividade.

Agora, quando não se encontra preparado para lidar com altos níveis de stress, ou durante períodos demasiado longos, este pode ser altamente prejudicial – Distress (saiba mais EuStress vs Distress).

Ao tentar adaptar-se ou resistir, está a utilizar as reservas de energia, e pode sentir até exaustão. Aí surgem dois sintomas frequentes: sensação de desgaste físico generalizado e, por vezes, dificuldades com a memória e concentração. Nesta fase, aumenta a probabilidade de ocorrerem problemas de saúde, uma vez que o organismo enfraquece e torna-se vulnerável a várias doenças (herpes, gripe, tontura e redução da libido), e pode resultar no desenvolvimento de ansiedade e depressão.

Explicamos-lhe o problema, agora oferecemos a solução.

Tomando o ser humano como um todo, a Medicina Tradicional Chinesa identifica os desequilíbrios e orienta a intervenção no sentido de restaurar o equilíbrio do organismo. A ação da acupuntura, personalizada consoante as necessidades de cada individuo, no corpo físico reflete-se inevitavelmente no estado mental.

Aqui apresentamos-lhe 10 exercícios simples, que pode fazer com regularidade de forma a aumentar a sua saúde e longevidade, utilizando as suas energias de forma a responder melhor ao stress do quotidiano.

OS 10 TESOUROS DA ENERGIA


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A mudança pode começar consigo! A medicina chinesa é uma arte milenar, em que o movimento é fundamental para fazer circular o QI (energia), diversas praticas milenares como: kung-fu, tai-chi, chi-kung e meditação são regulares no oriente.

Um corpo e uma mente saudável está ligado ao equilíbrio e à energia. Quando ocorre um desequilíbrio nesta energia, desenvolve-se problemas de saúde, que não ocorrem de um dia para o outro, mas que são sim fruto de uma sucessão de experiências stressantes e ausênsia de uma recuperação disciplinada do stress.

 

Quantas vezes já deu por si sem tempo para almoçar com amigos? Sem tempo para dar uma caminhada depois do trabalho? Já reparou que anda sempre a correr e que mesmo assim o tempo não chega para tudo? 24 horas já não são suficientes para tudo o que quer fazer num dia? Talvez tenha chegado a altura de adotar uma nova estratégia ou ter uma nova abordagem ou recuperar o controlo da sua vida.

A atualidade em que vivemos fica marcada não só pelo grande avanço tecnológico mas também pelos elevados níveis de stress, causado na sua maioria por excesso de trabalho, falta de tempo e estilo de vida demasiado acelerado.

Ansiedade, depressão, fadiga, pânico, insónias são alguns dos distúrbios que se unem ao stress, fruto de uma sociedade acelerada e com pouco tempo livre.

Este conjunto de transtornos, juntos ou isolados, diminuem fortemente a produtividade e o poder de concentração, aumentando a carga de pensamentos negativos e desmotivadores. Para abrandar o ritmo e trazer positividade aos dias, a acupuntura, uma das técnicas usadas pela medicina chinesa, mostra-se uma solução eficaz e 100% natural, capaz de estimular o fluxo livre de energia vital, reduzindo os níveis de ansiedade e depressão.

O stress, característico dos “tempos modernos”, definido como «uma resposta não específica do organismo a qualquer exigência de adaptação», quando moderado e sob controlo, pode ser benéfico para manter equilibrados os níveis de produtividade e concentração. No entanto, quando em demasia, é prejudicial para a saúde, interferindo com a rotina de sono e o bem-estar pessoal.

Otimizar os níveis de stress e ansiedade é pois o que se pretende. Mas, de acordo com a Anxiety and Depression Association of America pode não ser uma tarefa fácil, porque geralmente inclui terapia que só ao fim de alguns meses apresenta resultados. Além disso, pode exigir medicação para a ansiedade, o que poderá ter bastantes efeitos colaterais. No entanto, a acupuntura é bastante eficaz no tratamento do stress e da ansiedade, conforme têm demonstrado diversos estudos. É o caso do estudo realizado por investigadores da Universidade de Georgetown e publicado na edição de abril de 2013 do Journal of Endocrinology e que demonstra que a acupuntura reduz significativamente a libertação das hormonas do stress.

A medicina chinesa, é assim, uma alternativa natural para quem procura aliviar a ansiedade, o stress e a depressão, ao mesmo tempo que incrementa os níveis de produtividade e concentração, a nível pessoal e profissional. Após um diagnóstico, é elaborado um plano de, totalmente natural e adequado a cada pessoa, que visa resolver o problema na sua origem.

Sem recurso a químicos e desprovida de efeitos secundários, a acupuntura vai ainda aumentar a produção de endorfina e serotonina, duas hormonas responsáveis pela alegria e bem-estar. Vendo o indivíduo como um todo, a medicina chinesa, procura um equilíbrio entre os aspetos físicos, mentais, emocionais e com o meio onde estamos inseridos.

Segundo esta perspetiva, emoções equilibradas irão harmonizar o qi, pelo contrário, emoções excessivas irão afetar os órgãos internos, causando o caos do qi visceral, podendo originar outras patologias.

No tratamento do Stress, como em todas as outras patologias, a Medicina Chinesa começa por identificar e avaliar as causas, para de seguida estabelecer um plano de tratamentos ajustado a cada paciente, de acordo com o diagnóstico realizado. O número de sessões necessárias é sempre variável, de acordo com a gravidade, a origem do stress e a resposta do organismo de cada pessoa, no entanto, na maioria dos casos, os pacientes relatam que, logo após as primeiras sessões, os sintomas diminuem, dormem melhor e registam uma forte sensação de bem-estar geral.

Para além de iniciar um tratamento com base na medicina chinesa, também a meditação e as práticas de relaxamento trarão grandes benefícios na estabilização dos seus níveis de stress. Um estudo científico feito pela Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, trouxe novas evidências de que a meditação, mais do que relaxar, provoca efeitos bastante benéficos no organismo e saúde mental. A pesquisa mostrou pela primeira vez que, ao contrário de um placebo, a meditação mostra-se capaz de provocar alterações mentais que reduzem, não só o stress, mas também o risco de doenças inflamatórias.

Um estudo recente da Universidade da Califórnia calculou que as pessoas levam em média 25 minutos e 26 segundos para voltar à concentração no trabalho após uma interrupção. Interrupção essa muitas vezes causadas pelo stress, e pela posterior dificuldade de concentração. Por isso mesmo, é tão urgente manter o equilíbrio dos níveis de stress para que este não entre em conflito com a concentração e a produtividade.

A par de todas estas estratégias que o podem ajudar a encontrar o equilíbrio e o bem-estar é importante também que se afaste de tudo o que pode ser prejudicial para os seus níveis de stress e concentração. E entre os principais elementos de distração, na sociedade moderna atual, destacam-se as redes sociais, as notificações do telemóvel, os sites de notícias e as reuniões demasiado extensas. Seja o primeiro a fazer um esforço diário para conseguir cumprir, com sucesso, tudo o que estava planeado. Evite aquela sensação de fracasso ou peso na consciência quando deixa para trás algo importante e não cumpre a agenda. Minimize todos os elementos de distração que possam estar presentes e veja os níveis de concentração a aumentar e a produtividade cada vez mais alta.

É possível fazer mais com menos esforço, mantendo o foco de forma saudável e tranquila. O bem-estar é a chave para o sucesso!

resoluções

“Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo o que plantamos.”

Provérbio Chinês

resoluções

O mês de Janeiro ainda não terminou e, de acordo com vários estudos, 70% das pessoas já abandonaram as suas resoluções de Ano Novo (logo na primeira semana!). Dizem os mesmos estudos, que apenas 8% das pessoas cumprirá aquilo a que se propôs ao som das 12 badaladas.

Para que, no final de 2019, possa pertencer a esta Elite, preparamos uma lista com algumas das resoluções mais populares e dicas para as tornar realidade.

Perder Peso

Entre as resoluções, focadas na saúde, perder peso ocupa o topo da lista.

A perda de peso é um dos passos mais importantes para se ter uma vida saudável, e para que seja duradoura não se deve descurar a alimentação e o exercício físico. Para isso, é essencial que se faça uma alimentação equilibrada, completa e variada.

Importante é seguir a velha máxima “pequeno-almoço de rei, almoço de príncipe e jantar de pobre”. É recomendável comer no máximo 2 a 3 horas antes de dormir para que a digestão já esteja concluída e assim o fígado e a vesícula biliar possam regenerar-se corretamente durante a noite. Sem perder o foco, deve dar-se prioridade a alimentos com menos gordura, mais fibra e proteína magra, deixando sempre de lado alimentos ricos em açúcares refinados. Prefira verduras e vegetais em detrimento das carnes vermelhas. É determinante reduzir as quantidades em cada refeição, e fazer snacks de 3 em 3 horas. Fundamental é também não esquecer o principal elemento do corpo humano, a água, bebendo pelo menos 1.5l por dia.

Para obter melhores e mais rápidos resultados, deve praticar exercício físico pois irá potenciar os efeitos a nível físico, emocional e psicológico. Se optar por fazer exercício ao ar livre melhor ainda para a saúde mental, o humor e a autoestima, como confirma um estudo da Universidade de Essex, no Reino Unido.

A Medicina Chinesa será também uma mais-valia na hora de perder peso de forma saudável. Entendendo o individuo como um todo, quando a energia (QI) flui, o ponteiro da balança desce, e assim a autoestima sobe a par da energia, vitalidade, saúde, bem-estar e longevidade. Também as técnicas de MTC promovem a libertação de endorfinas que estabilizam o organismo, reduzindo não só o apetite mas também o stress e ansiedade. Numa abordagem localizada, existe o recurso à acupuntura lipolítica, vacuoterapia e massagem reafirmante que ativam o sistema linfático e sanguíneo, eliminando as toxinas e a flacidez.

Detox

Muitas destas metas surgem não só pela chegada do novo ano, mas também pelos excessos da época festiva. Depois do Natal chega o Ano Novo e celebrados os Reis é tempo de desintoxicar o corpo de todos os exageros.

A Medicina Chinesa promove a desintoxicação e reequilíbrio do organismo. Para conseguir um Detox natural e bem-sucedido, deve fazer uma ingestão frequente de água e de frutas ricas em água. Evitando uma alimentação exclusivamente liquida, deve ingerir legumes crus ou cozinhados. Gengibre, vegetais de folha verde escura e cereais integrais são boas opções depois da época de demasias. Na FiveClinic, o tratamento Detox alia a dietética chinesa à acupuntura, visa assim a regulação da energia do fígado e da vesícula biliar, promovendo a libertação de toxinas e a desintoxicação do sangue.

Deixar de Fumar

Passadas as 12 badaladas é frequente a promessa de que “vou deixar de fumar”. Com a chegada do novo ano e a vontade de criar novas rotinas é sem dúvida a altura ideal para pôr fim aos maus e velhos hábitos.

As vantagens de deixar de fumar são tanto maiores quanto mais cedo abandonar o vício e os benefícios para a saúde começam logo após o último cigarro. Está provado que depois de 20 minutos sem fumar, a tensão arterial reduz e o batimento cardíaco desacelera. Após 12 horas, os níveis sanguíneos de monóxido de carbono normalizam. E passados 9 meses sem fumar a tosse acaba e diminui também a falta de ar. Ao fim de 10 anos, o risco de cancro do pulmão já diminuiu para metade e se continuar mais cinco anos, o risco será igual ao de um não-fumador.

A acupuntura mostra-se também aqui uma forte aliada. Diferentes estudos, como Acupuncture: Review and Analysis of Reports on Controlled Clinical Trial, reconhecem a eficácia e segurança desta técnica em várias doenças e sintomas, sobretudo no tratamento de dependências, como o tabagismo. Esta terapia não farmacológica inibe os sintomas de privação, promovendo uma redução do desejo de fumar e um maior controlo da ansiedade. Esta terapia estabiliza ainda o apetite, ajudando a prevenir o aumento de peso. Cerca de 75% dos pacientes que recorrem à Medicina Chinesa como forma de tratamento para deixar de fumar conseguem alcançar o objetivo.

Para além uma vida sem fumo, dormir melhor será também uma das metas a atingir neste próximo ano, rumo a uma vida mais saudável.

Dormir Melhor

Um sono reparador, mais do que importante, é essencial para o correto funcionamento do organismo. Confirma a Associated Professional Sleep Societies que quem sofre de insónias corre um risco de morte três vezes superior ao comum.

Dormir bem é uma das melhores defesas contra o envelhecimento. Nem todas as pessoas precisam do mesmo tempo de descanso, no entanto, a zona saudável aponta para um mínimo de 7 horas e meia de sono por dia. É normal não ter uma noite bem dormida, porém quando dormir mal se torna recorrente deve procurar a ajuda de um especialista No que diz respeito a tratamento da insónia, a acupuntura, conforme reconhece a Organização Mundial de Saúde, atinge uma eficácia de 98%.

Cuide de si, uma boa noite é o princípio de um grande dia! Como tal, temos 3 dicas que deve ter em conta para conseguir uma boa noite de sono:

1: O quarto deve ser confortável, silencioso e escuro. A temperatura ambiente do espaço deve ser amena, entre os 18 e os 21 graus.

2: O horário é essencial, o corpo adora rituais. Procure deitar e levantar-se sempre à mesma hora, respeitando as horas de sono necessárias.

3: Evite uma excessiva ingestão de líquidos à noite, para evitar idas à casa de banho que irão interromper o sono.

Gerir melhor o Stress

Um dos motivos que poderá estar a prejudicar a sua noite de sono é o stress, definido medicamente como «uma resposta não específica do organismo a qualquer exigência de adaptação».

Pontualmente, e numa situação inicial, o stress pode ser útil, no entanto, em situações de grande intensidade e longa duração, pode provocar elevados danos psicológicos e físicos. Excesso de trabalho, ou estilo de vida demasiado acelerado são alguns dos principais agentes que incrementam os níveis de stress, gerando-se uma fase de alarme que interrompe o equilíbrio do organismo.

Por forma a manter ou atingir o nível ótimo de stress, a FiveClinic dispõe de um programa inovador focado em restabelecer o equilíbrio entre a mente e o corpo, com vista a aumentar o desempenho, relaxamento e vitalidade, que inclui acupuntura tradicional, electro acupunctura, laserneedle, massagem Tui-na, TDP, moxabustão, fitoterapia, dietética, meditação, chi-kung, isoladamente ou combinadas entre si.

O ano novo está aí e a sua mudança também!

Abandone os hábitos que são tóxicos e o/ a prejudicam e substitua-os por rotinas saudáveis. Defina as suas metas e comece a agir. Não adie os seus objetivos e surpreenda-se com o seu novo Eu! Só a ação irá interromper o círculo vicioso de procrastinação e induzi-lo ao círculo virtuoso de melhoria continua.

 

Boa Caminhada. Comece já e divirta-se pelo caminho!

 

transforme o stress em sucesso

Existem formas saudáveis de lidar com o stress e desta habilidade, muito dependerá, o seu sucesso ou insucesso. Porque acreditamos que se compreendermos como funcionamos, teremos mais ferramentas para gerir as nossas vidas, ao invés de nos limitarmos a reagir às situações!

O Stress

Todos nós enfrentamos desafios e obstáculos na vida mas, por vezes, a pressão torna-se difícil de suportar. Em pequenas doses, o stress é excelente e denomina-se Eustress. Agora, quando as exigências são excessivas e experienciamos este fenómeno durante demasiado tempo, falamos de Distress – um verdadeiro ladrão de recursos, altamente nocivo quer para a saúde, quer para a performance. O distress é causado por uma sobrecarga no cérebro e os seus principais sintomas são distração, impaciência e frenesim. As pessoas afetadas têm dificuldades em organizar-se, em definir prioridades e em gerir o tempo, reduzindo a sua performance.

O problema da resposta ao stress é que, quanto mais é ativada, mais difícil é desligá-la. Em vez de voltar ao normal quando a crise passa, as hormonas do stress, a frequência cardíaca e a pressão arterial permanecem elevadas. E uma exposição prolongada ou repetida ao stress leva a uma pressão exagerada sobre o corpo: aumenta o risco de doenças cardíacas, obesidade, infeções, depressão e problemas de memória.

Milhares de anos de evolução ensinaram a parte superior do cérebro, que governa aquilo a que se chama, apropriadamente, de Funcionamento Executivo, a ignorar os sinais de distress, das áreas inferiores do cérebro, dedicadas à sobrevivência.

Enquanto a parte superior do cérebro, responsável por inúmeras tarefas sofisticadas e exclusivas do ser humano, permanece no comando, tudo está bem. O problema surge quando esta parte fica sobrecarregada e começamos a sentir medo, a duvidar de nós próprios e a questionar a nossa capacidade. Nessa altura, a relação entre as regiões superiores e inferiores do cérebro assume uma dinâmica sinistra. O medo – que, formalmente, não pode ser diagnosticado, é o nosso maior e mais incapacitante problema!

Coloca-nos em modo de sobrevivência e impede a aprendizagem e a compreensão. Em modo de sobrevivência, as áreas mais profundas do cérebro que governam as funções básicas: como o sono, a fome, o desejo sexual, a respiração e a frequência cardíaca, bem como, de uma forma grosseira, as emoções – tanto positivas como negativas, assumem o controlo e começam a dirigir as áreas superiores. Como resultado, todo o cérebro é apanhado por um turbilhão neurológico negativo e reduz a sua habilidade para pensar claramente.

Perdemos a consistência e ficamos propensos a acessos de raiva, a culpar os outros e a autossabotarmo-nos. Ou, então, vamos na direção oposta, caímos em negação e evitamos, completamente, os problemas que nos estão a atacar, deixando-nos ir – até sermos devorados… Isto é o distress, no seu pior. De qualquer forma, ainda que algumas pessoas lidem com esta condição melhor do que outras, ninguém tem controlo total sobre as suas funções executivas, pelo que, sob determinadas condições, ainda que pouco percetíveis, o distress provoca (sempre) uma queda da performance.

Como podemos controlar os efeitos do distress?

Através de uma engenharia criativa do ambiente e do desenvolvimento da recuperação física, mental e emocional – tal como referido em “Esqueça Tudo o que Sabe”, livro dedicado ao sucesso e ao aumento da performance.

Numa abordagem sustentada ao Alto Desempenho, o individuo deve ser considerado como um todo. De acordo com esta visão holística, tão característica da Medicina Chinesa, um sistema coerente e eficaz de gestão da performance, tem de considerar três elementos: corpo, mente e emoções. Efetivamente, os melhores e mais consistentes performers acedem à energia a partir destes três níveis de capacidades (física, mental e emocional).

Recorrendo à metáfora do livro “Esqueça Tudo o Que Sabe”, o leitor é um atleta. Tal como o treino dos atletas profissionais não é focado apenas nas suas competências específicas – como arremessar um dardo, saltar, ou chutar uma bola, também não o deverá ser o de todos aqueles que pretendem grandes resultados. Deverá, igualmente, desenvolver capacidades que podem ser consideradas competências de suporte: como o foco, a resistência, a flexibilidade e o autocontrolo. Competências que facilitam a aquisição e o desenvolvimento das restantes. Aumentar a capacidade, a todos os níveis, vai permitir que potencie, incrivelmente, os seus talentos e competências, de forma a sustentar uma performance elevadíssima ao longo do tempo. A esta condição chamamos NIP – Nível Ideal de Performance – que, de uma forma simples, pode ser explicada como a capacidade de mobilizar a energia necessária, a longo prazo, para suportar performances elevadas.

Investigações profundas – na área da ciência desportiva – confirmaram que a capacidade de mobilizar energia, quando se pretende, é realizada através do movimento rítmico entre o consumo de energia (stress) e a renovação da mesma (recuperação). O verdadeiro inimigo da performance não é o stress e, por muito estranho que pareça, este é mesmo um estímulo para o crescimento. O problema está relacionado com a ausência de recuperação disciplinada. Stress crónico sem recuperação transforma-se em distress e esgota as reservas de energia, leva ao burnout e ao colapso, minando totalmente a performance e o bem-estar.

Por aqui, o leitor fica já com a ideia de que os rituais que promovem a oscilação (stress e recuperação) são a chave para estar sempre no melhor nível de suporte à alta performance.

Claro que todos aqueles que utilizam os princípios NIP vão ter dias maus e deparar-se com desafios. Contudo, apesar de não termos o poder de alterar as condições externas, podemos treinar-nos para gerir melhor o nosso estado interno e, assim, mobilizar mais energia para a remoção de obstáculos.

Através da Medicina Tradicional Chinesa e dos princípios do NIP, ajudamos os nossos “atletas” a usar a totalidade das suas capacidades para prosperarem nas circunstâncias mais difíceis e para saírem dos períodos stressantes mais fortes, mais saudáveis e mais motivados para conquistarem o próximo desafio.

Co-autor Marco Meireles

burnout

De manhã, custa-lhe sair da cama? (sobretudo durante a semana) É um sacrifício arranjar-se para ir trabalhar? O cansaço e a desmotivação teimam em não o abandonar? Sente que já não aguenta mais o seu trabalho? Atenção, pois pode estar a sofrer de Burnout, síndrome que, de acordo com estudos recentes, afeta cerca de 20% dos trabalhadores portugueses.

O Burnout foi pela primeira vez descrito em 1974, pelo psiquiatra e psicoterapeuta Herbert Freudenberger, após constatá-la em si mesmo. Inicialmente tida como uma síndrome própria e exclusiva de profissionais de ajuda (médicos, enfermeiros, forças policiais, etc), vir-se ia a estender a outras atividades profissionais, já que, neste mundo, cada vez mais apressado e competitivo, o stress faz parte do dia-a-dia de quase todas as profissões.

A auto-exigência, a pressão externa, a competitividade, a procura de reconhecimento, o excesso de trabalho, ambientes de trabalho desgastantes são fatores que, entre outros, podem levar a um esgotamento profissional, ou Burnout, que de acordo com a definição de Maslach & Jackson é uma síndrome de exaustão física e emocional, despersonalização, perda de motivação para o trabalho e de realização pessoal, que pode evoluir até ao aparecimento de sentimentos de fracasso.

Se o trabalho não o faz feliz nem realiza, é bom não esquecer que pode sempre procurar outras alternativas e mudar (em alguns casos, a recuperação pode mesmo ter que passar pelo afastamento, nem que temporário). Mas muitas vezes ‘“Não é o stress que nos mata, mas a nossa reação ao stress”,  pelo que precisamos aprender a geri-lo, para voltarmos a encontrar equilíbrio na nossa vida. E estas pequenas mudanças, podem fazer uma grande diferença no processo:

A acupuntura também é muito eficaz, tanto na prevenção, como no tratamento desta doença. Assim, a Five Clinic desenvolveu dois programas holísticos que regularizam o fluxo energético e equilibram os aspetos físicos, mentais e emocionais da sua vida, bem como o relacionamento com o meio envolvente, para que possa viver com mais alegria e vitalidade.

Anti-Stress

Para o ajudar a libertar-se do stress e da ansiedade, este programa, convida-o a embarcar numa experiência rumo ao equilíbrio físico, mental e emocional, através da regularização do fluxo energético, até se encontrar em ótimas condições para responder aos desafios da vida.

Energy BALANCE

Para se sentir reenergizado e pronto para viver a vida na sua plenitude, este programa permite ao organismo reencontrar o seu equilíbrio, fundamental para retardar o envelhecimento, prevenir e tratar doenças.

Cuide de si,

STRESS : COMO TRANSFORMÁ-LO EM ALIADO! 

O stress faz parte das nossas vidas, quer queiramos ou não. O nosso sucesso depende de como lidamos com ele. Compreendê-lo para transformá-lo em nosso aliado é, pois, imperativo para que possamos viver cheios de energia e recursos para os desafios diários.

Razões porque devemos controlar o stress

Todos nós enfrentamos momentos de pressão ao longo da nossa vida. Nestas alturas, o stress em pequenas doses é um excelente aliado. O denominado Eustress mantem-nos alerta para desempenho as nossas tarefas de forma eficiente e defendermo-nos de situações que possam nos prejudicar. Por exemplo, quando está a conduzir, o stress mantem-no concentrado para evitar acidentes.

Contudo, existem momentos em que a pressão é difícil de suportar. As exigências físicas e emocionais são enormes. O stress acaba por nos prejudicar quando o experienciamos durante demasiado tempo. Estamos perante o distress, causado por uma descarga no cérebro. A distração, impaciência, desorganização, dificuldades em definir prioridades e em gerir o tempo acabam por fazer parte do nosso quotidiano e afetar o desempenho pessoal e profissional.

Os momentos de maior stress levam a uma reação no nosso organismo que se mantem ativa ao longo do tempo. As hormonas produzidas pelo stress, a frequência cardíaca e a pressão arterial permanecem elevadas mesmo após o termo da crise. Uma exposição prolongada ou repetida ao stress leva a uma pressão exagerada sobre o corpo. O risco de doenças cardíacas, obesidade, infeções, depressão e problemas de memória são um risco.

Sobrevivência como imperativo

Milhares de anos de evolução ensinaram a parte superior do nosso cérebro, responsável pelas inúmeras tarefas do ser humano, a ignorar os sinais de distress da área inferior dedicada à sobrevivência. Os riscos associados ao stress estão ausentes enquanto o comando se mantiver na parte superior do cérebro. O problema reside na sua sobrecarga. Começamos a sentir medo, a duvidar de nós próprios e a questionar a nossa capacidade. Nessa altura, a dinâmica entre as regiões superior e inferior inverte posições e surge uma nova dinâmica – modus operandis de sobrevivência. A zona inferior do cérebro que governa as nossas funções básicas, como o sono, a fome, o desejo sexual, a respiração, a frequência cardíaca e as emoções assume o comando e passa a dirigir a área superior.

Resultado: o nosso cérebro é apanhado num turbilhão neurológico negativo e reduz a sua habilidade de pensar claramente. Os acessos de raiva ganham forma, culpamos os outros e autossabotamo-nos. Ou, caímos na negação e ignoramos os problemas. O distress consome-nos…

Claro que todos nós reagimos de formas diversas. Há pessoas com maior resistência do que outras, que conseguem lidar melhor com situações de maior stress. No entanto, sob determinadas condições, o distress pode ser fortemente prejudicial à nossa saúde física e mental, levando a uma quebra acentuada de rendimento. Em casos extremos poderá levar ao colapso ou a um burnout (esgotamento).

 Como controlar os efeitos negativos do stress?

Através de uma abordagem holística de nós mesmos enquanto seres humanos: corpo, mente (emoções) e energia. É preciso aprender o equilíbrio entre o stress e a recuperação destes três elementos, como se de um atleta se tratasse.

Os resultados aparecem com o desenvolvimento de competências de suporte, como o foco, a resistência, a flexibilidade e o autocontrolo, pois estas facilitam a aquisição e o desenvolvimento das suas competências profissionais e pessoais. Ao aumentar a sua capacidade de mobilizar energia em todos os níveis irá potenciar os seus talentos e competências, de forma a sustentar um elevado desempenho rumo ao Sucesso.

Segundo estudos na área desportiva, a capacidade de mobilizar energia é concretizada através do movimento entre consumo de energia (stress) e a renovação da mesma (recuperação). O stress é encarado como um estimulo para o crescimento. O problema está relacionado com a ausência de recuperação disciplinada. Stress crónico, sem recuperação, transforma-se em distress, esgota as reservas de energia e condiciona a saúde e bem-estar.

Claro que todos os dias nos deparamos com desafios. O ambiente externo é incontrolável. Podemos, no entanto, treinar-nos a gerir melhor o nosso ambiente interno (mente) e, assim, mobilizar mais energia para a remoção de obstáculos no ambiente externo.

A medicina tradicional chinesa é uma aliada no seu equilíbrio físico, mental e energético para potenciar as suas capacidades para prosperar em circunstancias difíceis e sair de períodos de maior stress com mais saúde e motivado/a para novos desafios.

SEGUNDA A SEXTA 9.00 - 19.00
Cart Menu Button Icon0
Carrinho de compras