fbpx

FORGOT YOUR DETAILS?

equilibrio

A Arte do Equilíbrio

Há 41 anos, o equilibrista francês, Philippe Petit, fez um passeio que ficou para a história e inspirou duas obras cinematográficas: O Equilibrista, de James Marsh e A Travessia, de Robert Zemeckis. A 7 de Agosto de 1974, o artista circense caminhou durante 45 minutos, sobre um cabo de aço que unia as duas Torres Gémeas do World Trade Center, sem qualquer proteção. 

Esta incrível aventura, foi seguida pelos nova-iorquinos que levantando o olhar, conseguiram ver, lá em cima, à altura de 417 metros, um homem que caminhava no céu, por entre a névoa.

Em entrevista à “Época”, Philippe Petit revelou que o que o motiva é a aventura de tentar atingir a perfeição – apaixonado pelo vida, adora construir coisas e colocar o seu corpo e mente em ação. Quando lhe perguntam o que lhe passa pela cabeça durante uma travessia perigosa, a resposta não poderia ser outra: “Um monte de coisas e nada ao mesmo tempo. A minha concentração vem do bloqueio mental que alcanço em relação ao mundo exterior, mas ao mesmo tempo, estou atento aos mais ínfimos pormenores ao meu redor.” Acaba por confessar que é dificil explicar a forma como consegue manter o foco e a concentração e que trabalha sempre a sua mente antes de subir para a corda, para dedicar atençaõ plena ao momento presente. Curiosa também a resposta deste homem, que não se intitula corajoso, sobre a forma como lida com o medo: “Nas alturas, não tenho medo porque sei muito bem o que estou a fazer e porque me conheço perfeitamente. Pensando bem, não tenho medo de nada.” É esta combinação entre equilibrio e autoconhecimento que lhe confere toda a segurança para caminhar nos altos e baixos da vida. Com a sua arte, de manter o equilibrio em situações dificeis, Philipe Petit procura transmitir uma imagem da vida “Ao ver alguém caminhar no céu, tem-se a imagem completa da vida, de que nada é impossível!”

Não seremos todos nós equilibristas? Afinal, equilíbrio é o que todos buscamos porque é a chave para o bem-estar e plenitude. Mas “Equilíbrio” é uma palavra fácil de dizer, mas difícil de viver porque nos obriga a dar a devida atenção a todas as áreas que compõem a nossa vida – Saúde, Família, Amigos, Trabalho e Espiritualidade. Todas elas estão entrelaçadas e devem funcionar em sintonia – não há como separar umas das outras. Quando o fazemos, e damos prioridade apenas a uma(s) delas e nos esquecemos do que realmente é importante, o nosso corpo começa a emitir um conjunto de sinais para nos avisar que a nossa vida perdeu equilíbrio. É essencial saber escutar o corpo e cuidar, em primeiro lugar, da nossa saúde, pois sem ela não teremos, nem ânimo, nem energia para as demais áreas da nossa vida.

Equilíbrio Yin Yang

 

Para a Medicina Tradicional Chinesa, um sistema holístico, de autoconhecimento e de contemplação da natureza, o Equilíbrio não poderia deixar de ser, também, a chave para a Saúde que é, justamente, a energia interna do organismo equilibrada e em harmonia com as energias do ambiente.

Esta sabedoria milenar fundamenta-se em conceitos filosóficos que englobam o “chi”, o equilíbrio das energias Yin e Yang e a teoria dos 5 elementos (Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água).

A visão que os orientais têm do Yin Yang é que este rege desde a grandiosidade do universo até a mais microscópica das células. O símbolo Yin Yang representa o equilíbrio de forças opostas e complementares. Uma não pode existir sem a outra, uma gera a outra e juntas formam o equilíbrio perfeito. No símbolo, o preto representa o Yin e o branco o Yang. O Yin corresponde ao princípio feminino, à água, à escuridão e à passividade. O Yang é o princípio masculino, o fogo, a luz e a atividade. Onde há o máximo de branco, há um mínimo de preto. Onde há um máximo de preto, por sua vez, há um mínimo de branco. O que significa que nada é absoluto e que o equilíbrio deve estar presente em todas as coisas.

No tratado Nei Jing ou tratado interno, um dos primeiros textos de medicina de todo o mundo, são claros os ensinamentos, cada vez mais atuais e consensuais, sobre os comportamentos a adotar para uma vida longa e saudável. De acordo com este tratado, os antigos que sabiam como permanecer saudáveis, seguiam o princípio do Yin e Yang e viviam em harmonia com a natureza. É urgente que o ser humano volte a estar em harmonia com a natureza e com ele mesmo.

A Medicina Tradicional Chinesa, com recurso a diversas práticas, das quais acupuntura talvez seja a mais conhecida no ocidente, ajuda o organismo a recuperar o equilíbrio perdido, sendo eficaz no tratamento de diversas patologias. Para além da vertente terapêutica, atua, com igual eficácia, na manutenção da saúde e na prevenção de doenças, uma vez que as suas técnicas de diagnóstico, permitem identificar sinais e sintomas do organismo, por vezes, muito antes da doença se manifestar.

Viver em equilíbrio é dar atenção a todas as áreas da nossa vida – trabalhe com paixão e eficientemente no horário regular e depois deixe o trabalho no seu lugar, não o leve para casa. Dedique o tempo necessário à sua família e aos seus amigos. Faça exercício, coma e descanse adequadamente. Fortaleça a sua vida espiritual e o autoconhecimento, enquanto não estiver em harmonia com a sua essência, nenhuma conquista externa irá fazer com que sinta paz e equilibrio. O importante é viver tudo, com sabedoria. A vida é Equilíbrio.

Cuide de si!

 

TOP
SEGUNDA A SEXTA 9.00 - 19.00