FORGOT YOUR DETAILS?

Março, o mês das alergias

Alergias

“Sejamos como a primavera que renasce cada dia mais bela…

Exatamente porque nunca são as mesmas flores.”

Clarice Lispector

 

 

 

Assim que sorriu por percecionar que a primavera se aproxima, lembrou-se também dos espirros e comichões que vêm com ela?

Com a primavera a aproximar-se, avizinham-se igualmente as flores, o sol, o chilrear dos passarinhos, mas também os espirros, os olhos lacrimejantes e narizes a fungar. Isto não significa que estes sintomas nos brindem apenas nesta época do ano, mas sim que a primavera é uma estação especialmente propicia a alergias.

Com estes sintomas a aumentar desmesuradamente nesta época do ano, vejamos de que forma a Medicina Chinesa e as suas técnicas milenares podem ajudar a prevenir e combater os sintomas das alergias sazonais. Ponha fim às alergias da primavera e desfrute dos primeiros raios de sol.

Segundo dados publicados pela Academia Europeia de Alergia e Imunologia Clínica, 22% das crianças europeias sofre de, pelo menos, uma alergia, acrescentando o facto de que as reações alérgicas graves a alguns alimentos registam um crescimento galopante. A mesma entidade confirma ainda que as alergias são a quarta doença crónica que mais afeta a população mundial, sendo cada vez mais preocupante pelo seu aumento exponencial nas crianças.

As alergias respiratórias, como asma, renite alérgica e febre dos fenos, são, de longe, as mais comuns. No entanto, as alergias alimentares constituem um maior perigo para a saúde, pois podem ser fatais, especialmente em casos de ingestão acidental ou excessiva do alergénio. Quando o corpo entra em contacto com substância incompatíveis, poderá registar-se também uma alergia dermatológica, como é o caso de eczemas, manchas, dermatites e urticárias.

Medicina Chinesa e as Alergias

Uma alergia não é mais do que uma reação do organismo a uma substância que lhe é estranha ou à qual tem uma hipersensibilidade excessiva. Então, quando o corpo entra em contacto com o alergénio desenvolve um conjunto de ações para expulsar essa matéria estranha.

Por seu turno, a Medicina Tradicional Chinesa classifica as alergias como resultado da desarmonia do sistema imunitário, podendo evoluir de manifestações sazonais para doenças crónicas, se não forem devidamente tratadas.

Para a Medicina Chinesa, o pulmão é o órgão determinante neste campo das alergias por ser ele quem estabelece a comunicação direta entre o organismo e o mundo exterior. Esta ligação acontece não só através da respiração, com a entrada e saída de ar, mas também através da pele.

No tratamento da alergia, como no tratamento de todas as doenças, a Medicina Chinesa combate a causa da doença (etiologia) e não apenas os sintomas (sintomatologia). São vários os fatores envolvidos nos casos de alergia, sublinhando-se um de maior relevância, o fator externo FENG-HAN (vento frio) no meridiano do pulmão, acumulado principalmente durante o inverno. Este vento frio transformar-se-á posteriormente em calor, o que provoca a estagnação de QI (energia), de XUE (sangue) e de TAN (mucosidades), como tal, o processo de tratamento passa por repelir esse mesmo FENG (vento) e fortalecer o organismo, promovendo a circulação do XUE (sangue), e do QI (energia) do pulmão, impedindo uma formação excessiva de TAN (mucosidades).

Para pôr fim às alergias, a Medicina Tradicional Chinesa utiliza tratamentos que se complementam mutuamente, sendo a fitoterapia, a dietética chinesa e a acupuntura as técnicas mais comuns e com maior percentagem de sucesso.

Como prevenir as alergias?

Mas nem só a acupuntura e a fitoterapia podem ajudar a aliviar estes sintomas, também é possível dar uma ajuda na hora das refeições. De entre as terapêuticas da Medicina Chinesa, a dietética assume também um papel preponderante na erradicação das alergias, especialmente nas sazonais. Doces, lacticínios, iogurtes e alimentos frios devem ser evitados, pois promovem a formação de muco nos pulmões, e as sopas, verduras e grãos cozidos, mais procurados.

A acupuntura é também um método bastante eficaz quer no alívio imediato dos sintomas, quer no alívio dos mesmos. Esta técnica mostra-se ainda mais vantajosa na medida em que é livre de químicos, desprovida de efeitos secundários e reforça ainda o sistema imunitário, proporcionando um efeito prolongado (dependendo da condição de saúde do paciente e do cumprimento das orientações terapêuticas). Sendo o número de sessões variável e adaptado a cada pessoa, na maioria dos casos, há uma redução dos sintomas logo após a primeira sessão. Clique aqui e marque já a sua primeira consulta.

Numa altura em que os pólenes começam a andar no ar e há uma maior predisposição para sofrer de alergia é importante manter a casa arejada, alimentar-se de forma adequada e fazer tratamentos com vapores, fazendo uso de plantas e alimentos com poderes antioxidantes, anti-inflamatórios e anti-histamínicos, como é o caso do chá verde, dos frutos vermelhos, da beterraba e da couve-flor.

Livre-se dos espirros, das comichões e dos narizes a fungar, aproveite a primavera e liberte-se das alergias!

 

 

TOP
SEGUNDA A SEXTA 9.00 - 19.00
Your Cart